Em entrevista ao IndieWire, Carpenter comentou sobre os 40 anos de O Enigma de Outro Mundo. O filme voltou a ser exibido nos cinemas americanos para comemorar o aniversário de lançamento.

Porém, a exibição não foi muito boa, indo para a tela do cinema com a proporção errada, não em widescreen como foi filmado na época, e em baixa qualidade.

“Widescreen é algo que eu faço desde meados dos anos 70. Eu amo widescreen, sempre adorei. Compor um filme em widescreen é complicado, mas é lindo. Eu não posso controlar o que eles fazem na TV”, revelou Carpenter.

O filme foi gravado na proporção de tela widescreen de 2,35:1, mas a versão relançada para cerca de 730 cinemas foi de 1,85:1. Carpenter, diretor do Halloween original, ainda disse estar feliz com o apoio dos fãs.

“Aprendi ao longo dos anos, em certo sentido, a não ficar obcecado com isso. Facilita muito a vida. Estou feliz que as pessoas querem que o filme seja apresentado no mínimo da maneira que o fizemos”, continuou.

A Fathom Events, que ficou responsável pelo relançamento, foi duramente criticada por Carpenter. O cineasta revelou que nunca mais veria uma exibição da Fathom, e incentivou seus fãs a fazerem o mesmo.

“É angustiante, é horrível. Meu colaborador visual foi Dean Cundey, ele e eu já havíamos trabalhado juntos antes, esta foi a quarta vez. Eu confio na iluminação dele, é simplesmente linda”, disse o diretor.


Para mais notícias, siga-me os bons! AQUI

Inscreva-se em nosso canal! AQUI