O novo filme da franquia ‘Predador’ gira em torno de Naru (Amber Midthunder), uma jovem guerreira Comanche, que sonha em ser uma caçadora, mas é negada a oportunidade por ser mulher. No entanto, a chegada do Predador perto de sua casa dá a Naru a oportunidade ideal para provar seu valor. O desfecho do longa tem uma conexão com um mistério de longa data desse universo.

Embora seja ambientado em 1719, o longa-metragem apresenta referências à franquia O Predador e a maior delas vem no final, criando um vínculo com O Predador 2 .

Durante a caça ao Predador, Naru e seu irmão Taabe (Dakota Beevers) são capturados por um grupo de caçadores de peles. Os caçadores pretendem usar os dois como isca para atrair o alienígena para que possam matá-lo, mas o plano não segue como eles esperam.

Naru e Taabe escapam, e quando ela volta ao acampamento dos caçadores para buscar seu cachorro, ela encontra um dos caçadores. Ele ainda está vivo, mas por pouco, e ele lhe dá uma pistola para proteger os dois.

Infelizmente, Taabe é morto pelo Predador. No entanto, ela descobriu uma maneira de enganar a criatura. Usando uma flor de laranjeira que esfria seu sangue, Naru se aproxima do Predador e o atrai para uma armadilha onde ela consegue remover seu capacete, que ela usa para fazer com que o Predador se alveje.

Naru retorna ao seu acampamento, se reúne com sua mãe e se torna uma caçadora depois que ela apresenta ao Chefe de Guerra a cabeça do Predador e a pistola. Quando o Chefe de Guerra olha para ela, vemos uma importante inscrição na arma “Raphael Adolini 1715” que nos diz que esta não é uma pistola comum.

No final de O Predador 2 , Mike Harrigan (Danny Glover) recebe uma pistola de pederneira, com a inscrição “Raphael Adolini 1715”, de Greyback depois que ele se provou matando o Predador.

Não ficou muito claro como o alienígena colocou as mãos em uma pistola antiga ou por que ela foi estimada o suficiente para ser presenteada a um inimigo digno. Esse mistério finalmente acaba em O Predador: A Caçada.

Curiosamente, esse mistério, já foi abordado em uma história em quadrinhos lançada em julho de 1996 chamado Predator: 1718, conforme aponta o Digital Spy.

A história – ambientada em 1718, como o título deixa claro – aparentemente resolveu o mistério sobre como Greyback acabou com a pistola. Nele, Adolini enfrentou um motim por causa de uma caixa de ouro que sua tripulação roubou de uma igreja, para sua raiva.

Adolini lutou contra sua tripulação, e um Predador assistindo decidiu se juntar à batalha e lutar com ele. Com a maioria da tripulação morta, o Predador voltou sua atenção para Adolini e se preparou para descobrir se ele era um guerreiro digno, apenas para o último membro vivo da tripulação atirar nas costas dele.

O Predador matou o restante da tripulação e, como Adolini estava morrendo, ele deu à criatura sua pistola de pederneira. É como dois séculos depois, a pistola acabou na posse de Greyback para dar a Harrigan.

No entanto, agora parece incerto se esta história é oficialmente canônica na franquia Predador.

É possível que os caçadores tenham encontrado o mesmo Predador que lutou com Adolini, matando-o e levando a pistola. Mas no novo filme parece que eles não sabiam muito como lidar com o alienígena, então é improvável.

Uma explicação mais clara seria que a história não é mais canônica e os caçadores a pegaram de Adolini em 1718 ou antes. Mas qualquer que seja a história, não é um bom presságio para o futuro de Naru, tendo em vista o destino da arma.

O Predador: A Caçada, já está disponível na Star+. Leia nossa crítica AQUI