ENTREVISTA | Felipe Torres (Hermes e Renato)

Confira nossa entrevista com Felipe torres, integrante de um dos melhores grupos de humor da TV brasileira, O grupo Hermes e Renato.


TG: Antes de mais nada muito obrigado pela entrevista, então, como surgiu
a ideia e como foi toda a criação do Hermes e Renato?


Felipe Torres: Uma pergunta ampla, mas vou tentar resumi-la. Somos um grupo de amigos de infância que ocasionalmente se encontrava para gravar umas sátiras. Depois de 10 anos brincando no quintal da casa do Fausto e do Franco, o Fausto teve a iniciativa de mandar o material que tínhamos gravado nos últimos anos para a MTV Brasil.

Fomos chamados a formar um grupo e nome do grupo acabou sendo o do esquete que fez maior sucesso no ar na programação da MTV no final de 99. Hermes e Renato!
Que era um esquete sátira das pornochanchadas, que uma dupla de cafajestes se enfiava em confusões.


TG: E vocês já se conheciam, eram amigos? Imaginavam que no futuro
poderiam ter o sucesso que tiveram e construir uma base de fãs tão
fiéis?


Felipe Torres: Somos amigos de infância. E não, nunca imaginamos que iríamos nos tornar referência no humor nacional


TG: Tiveram muita dificuldade no início? Como foi o caminho até a chegada
na MTV Brasil?


Felipe Torres: Dificuldade era nosso motor! Até a chegada na MTV fazíamos das nossas dificuldades a nossa maior vantagem. Rs


TG: Vocês tinham alguma inspiração no humor? Ou desde o início já buscaram uma identidade própria?


Felipe Torres: Os dois, tínhamos e temos muitas referências e já procurávamos uma identidade própria.


TG: Uma perda muito grande, não somente por ser integrante do grupo mas por ser um grande artista e amigo de vocês, qual a maior lembrança de Fausto Fanti?


Felipe Torres: A melhor lembrança é de quando estávamos criando ou gravando e caímos na gargalhada por algum motivo.
Gosto das lembranças da nossa adolescência e logo quando chegamos em SP. Tudo era diversão e tínhamos uma inocência e ímpeto que somente a juventude pode oferecer.
De fato, uma grande perda.


TG: Vocês tiveram uma fase na TV aberta, o banana mecânica, muitos dizem
que o humor ali feito por vocês era mais travado, não se tinha tanta
liberdade, procede?


Felipe Torres: Procede, mas fizemos coisas muito legais na Record. Não podíamos falar palavrão, alguns temas eram difíceis de serem abordados, estávamos no programa do Mion. Essa era a maior dificuldade. Pois pela primeira vez não tínhamos mais as rédeas do nosso programa.


TG: Você acha que o humor hoje no Brasil se perdeu um pouco? Muito dizem
ser influência do politicamente correto, qual sua avaliação do cenário atual no Brasil?


Felipe Torres: Eu não sei, simplesmente faço!

Não sei avaliar o cenário do humor, não me sinto parte de um cenário do humor. Aliás me irrita um pouco essa postura corporativista de alguns humoristas em terem a presunção de fazerem parte de um movimento, cenário do humor. Vou todo ano no Risadaria e saio de lá puto da vida comendo chocolate dos patrocinadores do evento quase que deprimido. Acho aquilo meio clube do bolinha, panelinha do riso. Humoristas se lambendo em prol de um campeonato do humor.


TG: Falando especificamente agora de dois personagens, Boça e Tião rs a
criação de ambos partiu de você, nos conte sobre?


Felipe Torres: Partiram de mim, mas fizemos os roteiros juntos. O grupo Hermes e Renato!


TG: Teria algum personagem mais marcante para você? Aquele que você diga, esse não pode ficar de fora!


Felipe Torres: Charlinho


TG: Hoje em tempos de quarentena, o que tem feito para se distrair?


Felipe Torres: Estou vivendo minha vida de pai e marido.

Minha família me diverte e ocupa bastante.

Tenho escrito e lido também.

Ahhhh, to jogando FIFA 20 depois que minha filha dorme rs


TG: Objetivos após tudo isso passar?


Felipe Torres: Voltar a filmar o longa q estava filmando e gravar um projeto com Boça para Youtube e Games.


TG: Agora nosso modo turbo, faço perguntas e você responde de uma maneira rápida!


TG: Um artista?


Felipe Torres: Quentin Tarantino


TG: Uma banda?


Felipe Torres: Parliament


TG: Programa de Tv?


Felipe Torres: Ozark


TG: Uma regra?


Felipe Torres: Use máscara


TG: O que é o humor para sua vida?


Felipe Torres: Rir da vida e si mesmo


TG: Mais uma vez muito obrigado pela entrevista, por gentileza deixe uma
mensagem para os nossos leitores.


Felipe Torres: Leiam essa entrevista e na sequência se inscrevam no nosso canal de YouTube e na fanpage do Facebook.

Se puder, vai ouvir nossas músicas no Spotify.


Queridos leitores, gostaram da entrevista? Leiam nossas outras clicando Aqui.

Alexander Luthor
Geógrafo por formação e nerd por vocação