Estamos na última semana de financiamento coletivo da banda Parafuso Silvestre, de Florianópolis (SC). São três metas e a cada objetivo alcançado, mais artistas visuais locais conseguem ser apoiados. Isso porque cada item do financiamento coletivo traz a parceria com algum artista catarinense. Ademais, a banda já bateu a primeira meta, de 8 mil e 500 reais, e agora está em busca de alcançar mais metas.

Parafuso Silvestre - Credito Divulgação

Última semana de crowdfunding da Parafuso Silvestre. Participe!

Já são oito anos de estrada para a banda Parafuso Silvestre (SC). Sendo assim, em comemoração, eles lançam o financiamento coletivo que ajudará na gravação de duas músicas inéditas, bem como, clipe com animação e novos produtos em parceria com artistas locais.

Com a primeira meta de 9 mil reais já alcançada, agora o quarteto se dedica a alcançar a meta de 15 mil reais! Ademais, para facilitar a interação com os fãs, a banda pensou no crowdfunding como um jogo, onde a cada meta batida todos ganham (isto é, apoiadores, artistas e banda). O financiamento coletivo vai até este domingo (01/08), não deixe de apoiar!

Participe do crowdfunding: https://benfeitoria.com/parafusosilvestre

Mais Informações sobre o Financiamente Coletivo


Cada estampa foi feita a partir da obra de um artista visual catarinense convidado. O desafio proposto aos artistas foi o seguinte: escolha uma música preferida da Parafuso, ou a que mais que mais te marcou. Assim, faça uma ilustração inspirada nela, no formato e com a técnica que quiser.

Em suma, o financiamento coletivo representa para a Parafuso Silvestre muito mais do que novos merchan, mas o desejo de integrar diferentes linguagens artísticas e os artistas independentes que as produzem.

Ao fim do crowdfunding o apoiador poderá escolher com quais artes deseja as suas recompensas! Além disso, quanto mais fases/metas forem vencidas, mais estampas para o fã escolher, mais artistas e produtores locais são fomentados e mais música nova da Parafuso Silvestre para ouvir e assistir!

Assista “Madalena”, o clipe mais recente da Parafuso: 

Conheça as metas


Primeira meta (já alcançada): A mínima de 8 mil e 500 reais e com ele a banda conseguirá produzir e lançar uma música inédita. Além disso, também incluir as artes de três artistas diferentes (Lírio, Laser Demon e Julian) para o apoiador escolher ao fim do financiamento e personalizar sua recompensa.

Segunda meta: Ao alcançar 15 mil reais a Parafuso Silvestre consegue produzir e lançar mais uma música inédita (duas músicas no total). Além disso, conseguem também incluir as artes de mais dois artistas diferentes (Galvão Bertazzi e Milton Cazelatto); ficando com 5 artes autorais diferentes para o apoiador escolher as estampas ao fim do financiamento.

Terceira meta: é com o incrível valor de 20 mil, que eles conseguem entregar duas músicas inéditas, um clipe com técnicas de animação e mais duas artes exclusivas de artistas convidados (Françõis Muleka e Mayer Soares); totalizando sete artes de sete artistas visuais diferentes e com diferentes técnicas. Ademais, fica a cargo do apoiador escolher com qual arte quer estampar suas recompensas no final.

Fotos Parafuso Silvestre - Manu d'Eça Fotografia 1

Sobre a Parafuso Silvestre


A Parafuso Silvestre é uma banda catarinense de rock alternativo com influências do pop e trilhas sonoras. Além disso, um dos destaques da cena de rock em Santa Catarina, chegou a participar de festivais como por exemplo: Semana do Rock Catarinense, Maratona Cultural e o festival de bandas da Udesc.

A discografia traz os EP’s “Contra o corpo e Contra a Mente” (2017), “Atos Mortos” (2018) e os singles “Tudo Que o Vento Afaga” (2019), “Desdentado” (2019), “Mergulho” (2019) e “Falar Pra Quê? – Ao vivo no Festival Rifferama” (2021). Ademais, fazem parte do grupo os músicos Taro Löcherbach (voz e guitarra), Juarez Mendonça Júnior (bateria, synths e samples), Julio Victor (guitarra e baixo) e Bruno Arceno (guitarra e baixo)


Acompanhe a Parafuso Silvestre

Financiamento Coletivo | Youtube | Instagram | Bandcamp


Leia mais sobre música AQUI, no TG.