A série da Netflix, The Sandman, baseada nos quadrinhos da DC (selo Vertigo), terá David Buckley como compositor.

Segundo a Variety, Buckley tinha uma vasta gama de tons para escolher em sua paleta musical. Os tons iam do trauma profundo, passando ao horror e chegando à magia de outro mundo.

No entanto, como a história falará sobre os sentimentos humanos, o compositor preferiu manter isso no fundo de sua mente.

“Eu abracei a orquestra completa e um coro. Desde cedo, abracei, também, a viola da gamba e as flautas barrocas” – diz Buckley.

Já a orquestra completa foi reservada para certos momentos da série, como quando Morpheus (Tom Sturridge) é apreendido, por exemplo.

Aliás, quando se trata de elementos sobrenaturais, Buckley diz: “Eu incorporei alguns sons esotéricos que são intencionalmente difíceis de definir”.

Ele descobriu que instrumentos e solos únicos enfatizariam melhor os momentos mais calmos da narrativa, como quando Morpheus está no reino dos sonhos. Diz Buckley:

“Os principais objetivos da partitura eram, em parte, pintar um mundo para o Reino dos Sonhos, mas, mais importante, encontrar o coração emocional de cada personagem”.

The Sandman estreia em 5 de agosto na Netflix. Neil Gaiman (criador da HQ) produziu a série, juntamente com Allan Heinberg e David S. Goyer.

Até mais, e Obrigado pelos Peixes!