O Brasil se rendeu ao K-pop, e a Coreia do Sul ao pagode.

tell_a_tale

O K-pop conquistou o mundo e colocou a Coreia do Sul no centro das atenções musicais nos últimos anos. O Brasil é um dos países que se rendeu a esse estilo musical e conta com diversos fãs. Grupos como BTS, Pentagon e KARD já fizeram grandes shows aqui – confira a cobertura que fizemos dos shows do Pentagon e do KARD clicando em cima dos nomes.

No entanto, outro estilo musical que também tem seguidores nos dois países é o pagode, gênero musical que nasceu no Brasil e surgiu como uma reação popular. O termo “pagode” é usado para descrever uma vertente do samba, que se originou entre as comunidades afro-brasileiras urbanas do Rio de Janeiro no início do século XX. E hoje é conhecido como uma das principais características do Brasil, além do futebol e da alegria.

Assim como o K-pop conquistou o público brasileiro, o pagode está conquistando os sul-coreanos. E um exemplo desse compartilhamento de culturas é o grupo Tell a Tale.

Tell a Tale: conheça o trio sul-coreano de pagode

O trio faz o maior sucesso no Youtube desde 2019 com suas composições próprias e covers de músicas brasileiras!

Criado pelo percussionista Do Jun Hong, o cantor Kim Wontae e o músico Sebeen, a paixão pelo samba e pagode já é antiga. Inclusive, em 2020 (antes da pandemia), Sebeen estava no Rio de Janeiro durante o Carnaval. Ele até desfilou pela escola de samba ‘Paraíso do Tuiuti’ na Sapucaí (no Rio de Janeiro) e até tocou na bateria (percussão).

“Eu desfilei na Sapucaí pela Paraíso do Tuiuti. Confesso que fiquei muito nervoso com tanta gente tocando comigo na bateria, mas recebi muitos elogios pela minha habilidade com o pandeiro. Realizei meu sonho de tocar repique e mostrar minha paixão pelo samba. Foi maravilhoso”, disse Sebeen a uma entrevista para o jornal brasileiro ‘Extra’.

sbeen - tell a tale

Nessa mesma entrevista, vocalista Wontae fez o seguinte comentário: “Nós começamos a fazer os vídeos para as redes sociais há dois anos. Descobrimos que tínhamos o gosto pelo samba em comum e nos juntamos neste projeto”.

O canal oficial deles no YouTube já conta com 37 mil inscritos e mais de 11 mil seguidores no Instagram, de várias partes do mundo. Eles já fizeram covers de músicas famosas como “Lancinho”, da Turma do Pagode, “É Tarde Demais”, do Raça Negra, “Outdoor”, do Alexandre Pires, e “Não Precisa Mudar”, de Ivete Sangalo e Saulo Fernandes.

O vídeo mais assistido no canal, no entanto, é um cover de “Pé Na Areia”, cantando na versão original por Diogo Nogueira, e conta com mais de 780 mil visualizações.

E, sim, eles cantam em português!

“Para cantar em português, eu escuto a mesma música várias vezes e presto atenção na pronúncia. É bem difícil, mas eu estou ficando cada vez melhor”, disse Wontae também na entrevista que cedeu ao jornal ‘Extra’, onde também tentou usar o idioma algumas vezes e disse estar estudando para se tornar fluente.

tell a tale - pagode

Vários artistas brasileiros, incluindo aqueles que eles fizeram cover, elogiaram muito o trabalho do trio. O cantor Diogo Nogueira falou: “A música não tem fronteiras mesmo, e esses meninos são a prova disso. Eu já tinha visto o trabalho deles e achei muito legal essa versão que fizeram de ‘Pé na Areia’, com essa sonoridade e esse sotaque. Com certeza, daria nota máxima para eles se fosse jurado de um programa musical”.

O integrante do grupo Atitude 67, Pedrinho, elogiou: “Esses moleques da Coreia são sensacionais! É ‘mó’ diferente uma banda sul-coreana que toca samba e pagode, eles são musicalmente incríveis. A gente já conhecia o trampo deles, e o cover que fizeram de “Cerveja de Garrafa” nos deixou muito felizes. Se eles fizessem um show aqui no Brasil, eu iria com certeza!’’.

É realmente incrível como a música consegue ultrapassar as barreiras do idioma e da distância, provando que os gêneros musicais realmente ultrapassam oceanos.

 

Quer conhecer mais sobre o Tell a Tale?

YouTube: https://www.youtube.com/c/tellatale

Instagram: https://www.instagram.com/grupo_tellatale/