Pelos olhos de Anna, peça narra o assassinato de Euclides da Cunha conhecido como “A Tragédia da Piedade”. A exibição foi gravada pelo Zoom e será exibida neste final de semana (15 e 16) às 20h no Youtube Veraluz Performance.

Tragédia da Piedade - Anna Peça de Teatro

A Tragédia da Piedade


Considerada o pivô de um dos casos de crimes passionais mais célebres da história, Anna Emília Ribeiro da Cunha foi esposa do escritor Euclides da Cunha, entre 1890 e 1909, e, depois, do militar Dilermando de Assis.

Anna manteve um relacionamento extraconjugal com o militar, que era 16 anos mais novo. Desconfiado, tempos depois, o escritor, que era considerado bem introspectivo, foi armado até a casa de Dilermando e do irmão. “A Tragédia da Piedade” ainda é controversa, mas o aceito pelo tribunal foi que o escritor, armado, atirou no irmão de Dilermando, Dinorah, deixando-o paraplégico e, após atirar em Dilermando, este, ainda ferido, o matou a balas em 15 de Agosto de 1909. Assim, alegou legítima defesa. Anos mais tarde, um dos filhos do Euclides (Euclides Filho), aos 22, tentou vingar o pai, no entanto, acabou morto da mesma forma.

Euclides da Cunha, Dilermando e Anna - Tragédia da Piedade
Euclides da Cunha, Anna, Dilermando

Peça “Anna”


Ademais, a TV Globo fez uma minissérie chamada “Desejo”, com Vera Fisher interpretando Anna. Todavia, desta vez, com texto de Mário Viana (dos anos 80 e ainda inédito nos palcos), a “pivô da tragédia” volta e narra o ocorrido em 1909 no bairro carioca da Piedade. O ponto de vista da peça, gravada pela plataforma Zoom nas casas dos atores, é o de Anna, por meio de flashbacks. A direção é de Gonzaga Pedrosa, com 100 minutos de duração e recomendada para maiores de 14 anos.

Por fim, a peça é gratuita e será exibida nos dias 15 e 16 de maio, às 20 horas, no canal Veraluz Performance, do Youtube.


Leia mais notícias AQUI, no TG.