The Falconeer é aquele jogo que você bate o olho no trailer e já sente aquela vontade de alçar voo e partir para o combate aéreo. Mas será que o jogo em si é tão emocionante quanto promete ser? Voe comigo nos próximos parágrafos e confira!

The Falconeer Warrior Edition
Ficha Técnica
Desenvolvido por: Tomas Sala
Publicado por: Wired Productions
Gênero: Tiro e Aventura
Série: The Falconeer
Lançamento: 05 de Agosto de 2021
Classificação indicativa: 12 anos
Modos: 1 Jogador
Disponível para: Nintendo Switch, PlayStation 4, PlayStation 5

 

Tomas Sala é o desenvolvedor independente de The Falconeer! E que homem incrível.  Acabei de finalizar seu jogo e estava tentando entender melhor como ele funciona. Então após algumas pesquisas me deparo com uma entrevista que Tomas fez para a Eurogamer. Estou sinceramente, fascinada.

A história de Tomas é realmente cativante. Ele iniciou um estúdio com seu irmão em meados de 2001 chamado Little Chicken Game Game Company. O estúdio estava indo razoavelmente bem, tinham muitos jogos lançados e cerca de 30 funcionários. Então as coisas começaram a ficar ruins, Tomas se sentiu pressionado, acabou afastando as pessoas com sua forma de trabalhar, passou por um rompimento e BUM! Acabou indo parar no fundo de um sofá se perguntando “Como eu fui deixar minha vida chegar aqui?”.

Então ele acaba contatando um terapeuta e chegando no seguinte diagnóstico: TDAH. Pois é, Tomas não era o problema, apenas sua mente que trabalha de forma diferente. Entender isso aparentemente salvou sua vida, tanto pessoal, quanto profissional – E isso é algo bom demais, pois abre margem para pessoas com o mesmo diagnóstico perceberem que ao entender como suas mentes funcionam, podem melhorar sua qualidade de vida. Logo após um tempo, The Falconeer foi criado.

The Falconeer

Sobre o que é The Falconeer?

A princípio podemos dizer que é sobre um mundo devastado, onde aqueles que sobraram não conseguem se entender e vivem guerreando com feras e veículos alados. Inclusive, a história do jogo nos força a jogar através de várias facções, para entender os vários pontos de vista sobre a guerra (ou não).

É possível perceber também que a Grande Ursee esconde muitos mistérios, e talvez, exista uma história escondida por trás das falas dos personagens. Porém, como o jogo não oferece nenhum suporte ao nosso idioma atualmente, se torna realmente complicado aproveitar o máximo que o enredo poderia oferecer.

Grande Ursee

Grande Ursee é o nome da cidade onde o jogo é ambientado, a propósito The Falconeer possui um vasto mundo aberto, e tudo se resume a praticamente céu e mar. Poucos locais estão emersos sobre a água e dessa forma, ao nos locomovermos de uma cidade para a outra, acabamos por ter bons momentos de calmaria em meio ao nada.

Porém, não vá achar que isso é entediante – até porque existe viagem rápida -, pois é aqui que percebemos o quanto o jogo é lindo. Sem falatórios, sem combates, sem nada. Só você voando sobre toda aquela vastidão enquanto as ondas batem, uma baleia salta esguichando água, e uma neblina emoldura o por do Sol. A mudança nas cores e no clima e a possibilidade de deixar a tela limpa é capaz de formas belos quadros que inclusive, podem ser melhorados com o modo foto.

The Falconeer

Que som é esse?

E claro que a trilha sonora completa a parte artística com chave de ouro. Benedict Nichols foi o responsável por essa coletânea, e consegue transmitir de forma eficiente o sentimento presente na obra. Veja um trecho da sinopse da trilha que pode ser adquirida separadamente através do Steam:

Uma trilha sonora eclética que invoca a natureza contrastante de The Falconeer; as águas transcendentais contra combates aéreos frenéticos e empolgantes. Desde canto gutural mongol até o som de órgãos e sintetizadores, de corais balcânicos a gaitas de fole e cordofones.

E o que temos para fazer?

Não importa em que facção você esteja naquele momento, nosso objetivo se resume em voar. Em algumas missões precisamos apenas explorar e observar, enquanto outras é necessário escoltar embarcações, transportar itens e obviamente, temos muitas batalhas.

A cada confronto podemos receber recompensas que vão desde permissões para pousar com sua ave em determinadas cidades, até dinheiro para você gastar em melhorias. Esses aprimoramentos podem envolver uma melhor artilharia, como também habilidades e mutações encontradas entre os vendedores que podem contribuir com seus atributos.

A propósito, é válido lembrar que sempre que iniciamos o capítulo com uma das facções, podemos escolher nosso personagem, tanto fisicamente, quanto a classe que irá alterar a disposição inicial dos atributos. Já as montarias, você pode comprá-las após realizar alguns desafios de tempo existentes no mapa.

The Falconeer

As batalhas

O ponto mais divertido fica por conta das batalhas! Quem não gosta de um bom confronto aéreo? É sério, se você não gosta saia daqui. Em The Falconeer nos divertimos demais com os confrontos, que são muito ricos por sinal. É possível enfrentar fortificações, outros Falconeer como nós e até mesmo, dirigíveis, navios, aeronaves pesadas, besouros voadores, raias e criaturas que lembram muito dragões.

E a jogabilidade é fluída, podemos focar a mira em um adversário ao pressionar um botão, e mantê-lo como ponto central da câmera com outro. Enquanto estamos controlando a direção e definindo a altura, podemos atirar, lançar mísseis, esquivar e até dar umas investidas. Parece complexo, mas na prática é tudo bem intuitivo e o único problema é se empolgar e acabar acertando um aliado – nossa como eu fiz isso. 

The Falconeer: Vale a pena?

The Falconeer é uma aventura única que expressa um mundo particular de Tomas Sala, talvez não seja um mundo que todos apreciem, mas definitivamente merece destaque entre os jogos independentes. Ele é lindo, eficiente e possui uma ótima trilha sonora. Só peca realmente em não trazer uma localização em português brasileiro, para aproveitarmos melhor a trama – mas como a versão de PC recebeu, quem sabe até o lançamento um patch dê as caras.

O título foi lançado inicialmente para Xbox Series X|S e Steam em novembro de 2020. Mas agora chega para PlayStation 4, PlayStation 5 e Nintendo Switch em 5 de agosto de 2021 – São quase dois meses antes do lançamento e estamos testando a versão do PlayStation 5 (gritinhos de felicidade).

Informações adicionais

A The Falconeer Warrior Edition inclui o jogo totalmente atualizado e todas as expansões já lançadas, inclusive as pagas como The KrakenThe HunterAtun’s Folly e a expansão inédita Edge of the World. Além de outros melhorias, como um tutorial mais intuitivo e a regravação da dublagem dos personagens.