REVIEW | Jogo: Nightmare Creatures – Nintendo 64

Um dos poucos títulos de terror e suspense no Nintendo 64, jogo consegue ter uma boa regularidade. Acompanhe abaixo nosso Review do jogo.


Ficha Técnica

  • Desenvolvido por: Kalisto Entertainment
  • Publicado por: Activision, Sony Interactive Entertainment
  • Série: Nightmare Creatures
  • Lançamento: Novembro 1998
  • Gênero: Survival Horror
  • Classificação indicativa: 10 anos – Teen
  • Modos: Single Player
  • Disponível nível para: PlayStation, Nintendo 64, PlayStation 3, Microsoft Windows

Terror no Nintendo 64

Sabemos que a Nintendo nunca foi fã de jogos violentos desde o seu console 8-bits até a atual geração, a empresa sempre manteve com muito cuidado a sua relação com jogos violentos. E no Nintendo 64 não foi diferente, até mesmo porque o legado do Super Nintendo foi sempre voltado para o público infantil e adolescente sempre prezando pelo lado mais divertido e amigável dos jogos.

Nessa época, a sua maior rival até então, a SEGA sempre tentou se aproximar do público adolescente e adulto que procurava por jogos com temáticas mais restritivos. Mas mesmo com esse legado o Nintendo 64 teve bons jogos de terror, suspense e drama. E com o jogo Nightmare Creatures a Nintendo deu um passo à frente no quesito violência, pois como vamos ver abaixo o jogo não tinha o menor pudor em oferecer violência gratuita.


Historia

Nightmare Creatures coloca você na Londres no ano de 1834. A Irmandade Hécate redescobriu “a chave perdida para as regiões mais sombrias dos medos profanos de um homem”.

Depois que o líder da Irmandade Adam Crowley (?!!?), um cientista do mal enlouquecido, lança um mal indescritível sobre a cidade, as pessoas da cidade começam a se transformar em bestas demoníacas e passam a sofrer mutações grotescas. O horror varre as ruas de Londres.

Cabe a dois heróis corajosos, o padre Ignatius Blackward e a especialista em imunologia Nadia F, restaurar a ordem na Londres problemática e bestializada.


Jogabilidade

Apesar de estarmos falando de um sistema 64-bits, o que nos faz imaginar que o jogo teria algum avanço tecnológico no que se diz a respeito à jogabilidade, na verdade não passa de um ledo engano, pois o jogo se mantém fiel a versão de 32 bits.

Nádia e Inácio tem suas próprias armas, sendo uma espada e um bastão, respectivamente. Pressionar B move o cajado nos inimigos e causa dano mínimo. A rotação entre B e A, por outro lado, produz um golpe significativamente mais poderoso que provavelmente faz com que partes do corpo voem pelas ruas.

Ademais se isso não for suficiente, pressionar B e A simultaneamente resulta em um ataque furioso que transforma os inimigos em um monte de carne. O jogo tem alguns problemas de fluidez, principalmente quando você movimentam os personagens, que parecem ter uma velocidade incompatível com o jogo mas esse não é o principal problema no quesito da jogabilidade.

Um dos fatores que mais atrapalham você a avançar no jogo, é o sistema de câmeras que em muitas vezes acaba mais atrapalhando do que ajudando.

Em alguns momentos você acaba ficando em um ângulo que o prejudica, e acaba em muitas vezes até perdendo o visual do seu personagem, não sabendo muito bem o que está acontecendo na tela, por exemplo.

Ademais, devemos ser justos pois o jogo tem bons avanços se comparado a sua versão de 32 bits, mas também não sei instante muito pois muita das coisas que se encontram na versão no jogo para PlayStation One, estão presentes na versão do Nintendo 64 e muitas qualidades e defeitos equiparam por igual em ambas versões de Nightmare Creatures.

                          


Gráficos

No que se diz respeito aos gráficos, a versão de Nintendo 64 se sobressai, e também nem poderia ser diferente pois estamos falando de um sistema que supostamente é mais robusto do que o seu primo mais pobre.

A versão para Nintendo 64 mostra um jogo com gráficos mais claros, podendo apreciar com maior nitidez os detalhes que aparecem na tela. Também devemos ressaltar que os gráficos estão rodando um pouco mais fluídos, e alguns distorções, cores de tonalizantes acabaram por desaparecer nesta versão do N64.


Músicas e Sons

Aqui temos um pouco do que é comum nos jogos de terror, músicas que tentam passar um clima de tensão suspense e obscuridade. Mas acaba por derrapar em tudo isto e deixa o som simplesmente comum para todo o jogo.

Ademais, o que devemos salientar, é a qualidade de alguns efeitos sonoros, Como por exemplo o rosnados e grunhidos dos monstros que estão na tela, Fora isso tudo é mais no mesmo, que já foi apresentado em outros jogos que tem um uma qualidade maior.


Resumo

De qualquer maneira, Nightmares Creatures é um bom jogo para quem, na época não tinha um Playstation One, console esse que tinha muitos títulos que abordavam esse aspecto dos jogos.

Eu pessoalmente, como tinha um Nintendo 64 joguei muito esse título até porque, era um dos poucos que abordavam o tema no console. Caso você ainda não tenha conhecido o jogo recomendo que comece pela versão de Nintendo 64, pois entre prós e contras ela é uma boa versão e acaba deixando o PlayStation One para trás (não muito…) nesse jogo.

Marcelo Souza
Gamer Hardcore desde 1991, adorador de café desde sempre. Acompanhe minhas jogatinas no PlayStation. PSN ID: Pagan_race_