O Sega Saturn nunca teve uma vida fácil. Desde a ideia de sua concepção até sua chegada ao mercado, a SEGA sempre fez de tudo para que o console não desse certo. Mesmo assim, o Saturn teve bons jogos, e alguns ótimos jogos. Enemy 0 é um dos melhores e, até os dias de hoje, ainda se mantém intacto como um clássico do terror e Sci Fi.


  • Ficha Técnica


Desenvolvedor: Warp
Gênero: Survival Horror / Interactive Drama / Adventure
Plataformas: Sega Saturn / Windows
Modo de Jogo: Single Player
Data de Lançamento: 13 de dezembro de 1996 JP – 24 de novembro de 1997 NA.


  • História


Toda a história de Enemy 0 ocorre dentro da nave espacial Aki. Laura Lewis acorda do seu descanso dentro de uma câmara de criogenia. Ao acordar, ela se depara com o alarme de segurança da Aki informando que a nave foi invadida por criaturas alienígenas.

A nave conta com uma tripulação limitada, e aos poucos essas pessoas acabam sendo trucidadas. Os seres alienígenas são extremamente agressivos e existem vários dentro da Aki, e, para piorar, esses seres são invisíveis. Dentro dessa situação adversa, cabe a você guiar nossa protagonista pela nave e encontrar um meio de sair vivo dessa situação.


  • Sobre o jogo


Enemy 0 tem ligações muito íntimas com o game D, que também foi produzido pela Warp, sendo considerado seu sucessor espiritual. Vários fatores levam a essa conclusão, entre eles, podemos citar o fato da protagonista em D também se chamar Laura, os elementos de exploração que também lembram muito D, além dos gráficos também serem renderizados com praticamente o mesmo sistema de CGs.

Enemy 0 é fruto da imaginação brilhante e inovadora do infelizmente já falecido Kenji Eno, que também foi responsável por D. O estúdio que ficou a cargo do game foi a Warp, que também era propriedade de Kenji Eno.Enemy 0 - Case

Originalmente anunciado como um game exclusivo de PlayStation One, Enemy 0 vinha ganhando notoriedade, assim como D., mas segundo relatos da época, a Sony mal conseguia atender a demanda dos consumidores, sendo que a empresa conseguia entregar 1/3 dos jogos encomendados com dificuldades.

Outro problema era a  falta de participação de Kenji nas decisões que se referiam ao marketing de Enemy.

Isso teria enfurecido Kenji, o que culminaria na mítica apresentação do game na E3 de 1996 onde Kenji Eno pessoalmente apresentou uma prévia de Enemy 0, ao final do clipe aparecendo o logo do PlayStation, que lentamente foi substituído pelo do Sega Saturn.

Mesmo com a mídia e desenvolvedores alegando que o Saturn era incapaz de rodar o jogo, devido às limitações de hardware, Enemy 0 foi lançado como exclusivo do 32Bits da SEGA.

Todas as sequências de vídeo em movimento foram renderizadas nas estações de trabalho Silicon Graphics usando o PowerAnimator.


  • Gameplay


Enemy 0 alterna sua jogabilidade em vários momentos entre FMV (Full Motion Video) interativo e exploração em tempo real. Ambas sempre em primeira pessoa.

As batalhas contra os Aliens em Enemy 0 são totalmente únicas para a época. Os alienígenas são invisíveis e só podem ser detectados através do som, sendo que o que determina a localização e a distância do inimigo são os sons emitidos. Além disso, todas as armas do game só podem ser usadas depois de serem carregadas, nenhuma arma tem disparo imediato, se você carregar a arma demais, o tiro sobrecarrega e será necessário reiniciar o carregamento.Enemy 0 - CG

Além de tudo isso, o alcance das armas é muito curto, sendo assim, calcular com exatidão o ponto onde seu inimigo está é crucial. Se mover com sua arma carregada é extremamente lento, assim como carregar o tiro e se mover também é.

Com tudo isso em mente, os combates devem ser evitados sempre que possível, aliás essa é a ideia do jogo. O combate é a última e mais perigosa das opções.

Essas possibilidades misturadas à história e ambientação do game formam um clima de tensão muito intensos. Como a tripulação é muito limitada, a sensação de solidão e ameaça são constantes. Tudo isso torna Enemy 0 um game quase que obrigatório para fãs do gênero, além de colocar Kenji Eno como um produtor e desenvolvedor à frente do seu tempo.


  • Versão de Colecionador


Enemy 0 foi lançado no Japão no final de 1996, tendo ótimas críticas da mídia especializada e também pelo público. No final de 1997 o game chega na Europa e América do Norte, onde não repetiu o mesmo sucesso, mas, mesmo assim, recebeu um port para PC.

Uma versão de colecionador ultra limitada com apenas 20 cópias foi produzida para Sega Saturn a um preço Enemy 0 - Armaaproximado de US$ 2.000.00. Todas as cópias foram entregues em mãos por Kenji Eno. Essa versão detém o recorde de Edição especial mais exclusiva de um jogo, de acordo com o Guines Book edição de 2012.

Devido à popularidade no Japão , a SEGA patrocinou a produção de alguns itens de Enemy 0 , como a trilha sonora oficial do jogo, de Michael Nyman, um modelo da arma no jogo e um guia de estratégia, esses itens hoje são muito raros e muito procurados por colecionadores, chegando a valores expressivos no mercado de leilões referentes a games.


  • Resumo


Enemy 0 foi um dos games que mais me marcaram no Sega Saturn. Tenho minha cópia original aqui em casa e confesso que é um dos meus itens que mais tenho carinho. O game ainda é muito agradável de se jogar, principalmente para aqueles que curtem um bom jogo de terror e não se importam em assistir algumas CGs. Espero que tenham gostado de mais esse Review do fundo do bau.

Para mais detalhes sobre o jogo, confira o site Sega Retrô clicando AQUI. Lá você vai encontrar informações detalhadas sobre Enemy 0.

Abraço a todos e até a próxima.

 

 

°°Marcelo Paganrace


Inscreva-se no canal do Teoria Geek no Youtube e nos acompanhe também nas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.