Maid of Sker: Enhanced Edition é a prova viva de que tamanho de um estúdio não é documento, mas sim a dedicação.

Ficha Técnica
Desenvolvido por: Wales Interactive 
Publicado por: Heaven Media
Gênero: Survival Horror
Série: Maid of Sker
Lançamento: 25 de Maio de 2021 
Classificação indicativa: 18 anos
Modos: Apenas singleplayer
Disponível para: PlayStation 5 e Xbox Series X/S

 

Maid of Sker: Enhanced Edition é o mais recente — pelo menos metaforicamente, já que é uma versão melhorada do título lançado em julho de 2020 para PlayStation 4, Nintendo Switch, Xbox One e PC — trabalho da Wales Interactive, um estúdio independente criado em 2011 com sede em Pencoed, no País de Gales. O título chega hoje aos consoles de nova geração da Sony e Microsoft — PlayStation 5 e Xbox Series X/S, respectivamente.

O foco da análise não será de forma aprofundada sobre a história, jogabilidade ou outros fatores, mas sim nos aprimoramentos para a nova geração. Sobre não aprofundar nos quesitos citados acima, Maid of Sker: Enhanced Edition é resumidamente uma mistura de elementos clássicos da franquia de Resident Evil com algumas pitadas de Outlast.

Nitidez em 4K e combates fluídos

O capricho dos detalhes estão mais bonitos do que nunca. O aumento de resolução é bem-vindo e deixa tudo bem mais nítido. A Enhanced Edition têm duas opções gráficas: a de Fidelidade4K 30 FPS — e a Performance1440p 60 FPS —, e ambas possuem um visual muito bem feito tanto em cenários internos quanto externos, como por exemplo, em áreas escuras do interior do Hotel Sker.

Outro ponto crucial são os combates velozes, e graças ao SSD de nova geração — análise feita no PlayStation 5, veja aqui sobre as demais plataformas —, o destaque fica para a fluidez, que por exemplo, quando algum inimigo detecta a sua presença começando uma perseguição, a resposta de precisão é extremamente rápida.

O capricho do estúdio com os detalhes estão mais bonitos do que nunca! Com duas opções gráficas para a nova geração de consoles, Wales Interactive é a prova viva de que tamanho de um estúdio não é documento, mas sim a dedicação. A fluidez pode — ou não — ser sua melhor amiga durante o combate, só depende de você!

É nítido o capricho da Wales Interactive com os detalhes! (Foto: Reprodução/Lucas Menegheti)

Sapere-Aude (LATIM)

Ouse ser sábio, é essa a tradução do título acima que resume a experiência que o novo modo, ou melhor, desafio nos apresenta. Além dos aprimoramentos para a nova geração, os desafios — conhecidos como FPS Challenges — são constituídos em quatro seções: A Longínqua Noite, Na Escuridão, Machado do Diálogo, e por fim, Pesadelos no Hotel. Cada um deles apresenta uma dificuldade única, combinados com uma variedade de armas e benefícios, como itens ao longo do caminho. Objetivo? Escapar do Hotel Sker!

Suas habilidades aqui são de total importância. Por exemplo, A Longínqua Noite, recomendada para jogadores mais casuais, temos a nossa disposição uma grande variedade de armas, além é claro, vidas limitadas e apenas três chances. No entanto, Pesadelos no Hotel, é a definição de insanidade pura. A dificuldade é altíssima e os inimigos são extremamente mais fortes e mais difíceis de serem derrubados. Morreu? Game over! Faça os tiros valerem a pena! — Olá, The Last of Us.

Tanto a versão de nova geração quanto a antiga recebem o Modo Desafio, que por meio de quatro seções, testam as habilidades de jogadores casuais até os mais experientes. Uma sessão de extrema ousadia dos jogadores, onde precisarão analisar cada passo para prosseguir para uma nova área, até conseguir finalmente escapar do Hotel Sker. Faça os tiros valerem a pena, ou nunca escapará!

Bem-vindos de volta ao Hotel Sker! (Foto: Reprodução/Lucas Menegheti)

Conheça a dupla de principal destaque na Enhanced Edition

Com a chegada da nova geração e os ultrarrápidos SSDs, os longos carregamentos ficaram no passado. Vimos isso em Godfall, Returnal, Marvel’s Spider-Man: Miles Morales, Astro’s Playroom, e vários outros jogos. Na versão aprimorada de Maid of Sker, não é diferente. Com telas de carregamento praticamente inexistentes, avançar de um cenário para outro, não leva 5 segundos. Os loads são quase que instantâneos, dá nem tempo de dar aquela “espiada” nas redes sociais.

O DualSense é um show a parte. O feedback háptico torna a experiência do jogador uma imersão fantástica. Detectar inimigos agora ficou ainda mais prático. Os passos nas palmas da sua mão. Outro fator interessante, é a implementação dos gatilhos adaptáveis — usados nas armas no Modo Desafio ou moduladores fônicos na Campanha. Por exemplo, uma arma sem bala, o R2 fica completamente travado. Para atirar, o jogador terá que pressionar até o final do gatilho caso a mesma esteja carregada.

Graças aos ultrarrápidos SSDs, voltar ao Hotel Sker, após morrer, nunca foi tão rápido na nova geração com carregamentos quase instantâneos. O DualSense é um show a parte!

Maid of Sker: Enhanced Edition: Vale a pena?

É uma experiência de nova geração — indie — de altíssimo nível e altamente recomendável. Tudo é fácil de ser compreendido, ainda mais com menus em PT-BR. A falta de uma dublagem, não interfere no produto final — para os marinheiros de primeira viagem, a compreensão da história, por exemplo. Há um pequeno problema em relação as texturas dos personagens, ainda sem expressão na nova geração. Mas, novamente, não atrapalha a experiência.

O título de Survival Horror da Wales Interactive chega com upgrade gratuito para os jogadores que adquiriram as versões de PlayStation 4 e Xbox One. Portanto, é uma ótima opção retornar ao Hotel Sker, baseado em um conto antigo de uma história de amor que teve um fim trágico. E por fim, use fones de ouvido. Motivo? Quando ouvir a trilha sonora, você vai me agradecer.

*Cópia de imprensa disponibilizada gratuitamente para PlayStation 5 pela Heaven Media para a elaboração desta análise*