Em 2018, a banda americana de metalcore Ice Nine Kills lançou seu quinto álbum de estúdio pela Fearless Records, o The Silver Scream. Contendo 13 magníficas faixas, todas inspiradas em treze grandes filmes de terror. Esse álbum vai ao mesmo estilo de produção do anterior, o Every Trick in the Book que contém dez faixas inspiradas em dez grandes clássicos literários, como O exorcista, Carrie, a estranha e Romeu e Julieta.

Capa do álbum The Silver Scream

Ficha Técnica:

Grupo:  Ice Nine Kills 

Álbum: The Silver Scream

Faixas: 13

Ano: 2018

//open.spotify.com/album/3DVjLNjzyZBVc8eZcJoulz?si=9qzxg-sGQWSq8P7BwNLJRg

A sonoridade de The Silver Scream

A sonoridade do The Silver Scream é, literalmente, uma trilha sonora de filme de terror. Se você escutasse cada faixa em cada filme de inspiração, veria um casal perfeito. Os vocais de Spencer Charnas são tão bons para screams rasgados quanto para a parte melódica. O que mais chama atenção é que não é somente um som pesado, há também a sorte de uma melodia boa. Por fim, em meio ao peso das guitarras, o público recebe um conceito muito bom das composições combinadas às referências aos longa-metragens. Logo você reconhece o ambiente em que está na música.

Foram lançados 5 vídeos nos quais juntos formam um interessante mini-filme de terror, o qual retrata o vocalista Spencer Charnas visitando um psicólogo após ter sonhos super-realistas baseados em suas músicas. Os vídeos foram lançados em partes, da parte um a cinco: The American Nightmare, Thank God, It’s Friday, A Grave Mistake, Stabbing in the Dark, It Is the End, respectivamente.

Além de nos presentear com o mini-filme, em 2019 foi lançado o Deluxe: The Silver Scream: The final Cut, que incluem algumas faixas bônus: uma música inédita inspirada no primeiro filme da franquia Pânico (Scream), de 1996, um cover de Thriller de Michael Jackson, mais três músicas acústicas e uma faixa ao vivo.

O casamento dos clássicos com Ice Nine Kills

Faixa 1: The American Nightmare

Quem não conhece o clássico de terror de 1984, quando um dos primeiros vilões das pequenas crianças aparecia diante de nós: Freddy Krueger. A primeira faixa do álbum tem como inspiração o primeiro filme da franquia de A hora do Pesadelo (A Nightmare on Elm Street).

//www.youtube.com/watch?v=JXq2TBAuL8o

Faixa 2: Thank God It’s Friday

Duas décadas depois, na reabertura do acampamento Crystal Lake, várias mortes acontecem por um assassino tão conhecido quanto Freddy: Jason. A faixa dois do álbum é inspirada no primeiro filme da franquia Sexta-Feira 13 (Friday the 13th), de 1980. E aqui temos uma das melhores músicas do álbum.

//www.youtube.com/watch?v=5VBbS1e3LYI

Faixa 3: Stabbing in the Dark

Um menino vestido de palhaço assassina sua irmã na noite de Halloween, o garoto vai para o hospital psiquiátrico, quinze anos depois, ele foge e volta para a cidade onde cometeu o assassinato. O nome dele é Michael Myers. A inspiração da terceira faixa do álbum vem do filme Halloween, de 1978.

//www.youtube.com/watch?v=wGns433H8nA&t=211s

Faixa 4: Savages

Dois irmãos viajam com amigos após a vandalização de vários túmulos no Texas, com o objetivo de verificar se o túmulo de um parente foi vandalizado. Porém, no caminho, eles encontram uma família de canibais.  O famoso filme da máscara de pele e da serra elétrica são destaques na quarta faixa do álbum: O massacre da serra elétrica (The Texas Chain Saw Massacre) de 1974.

//www.youtube.com/watch?v=I7zCZ5c3fSM

Faixa 5: Jig Is Up (featuring Randy Strohmeyer of Finch)

Que o jogo comece! Inspirada em um dos melhores filmes de suspense lançado em 2004, The Jig is up tem a participação do guitarrista da banda norte americana post-hardcore Finch. A inspiração vem do primeiro filme (e melhor) da franquia de Jogos Mortais (Saw) que, particularmente, tem uma das melhores melodias em refrão do álbum.

//www.youtube.com/watch?v=roaww4r1Tzk

Faixa 6: A Grave Mistake

A vingança de Eric Draven segue sendo a inspiração para a sexta faixa do álbum, que chama a atenção para o primeiro filme de O corvo (The Crow), de 1994, o qual retrata o brutal assassinato de um casal e o retorno do jovem Eric, que volta dos mortos e passa a ser guiado por um corvo, dando início a sua vingança.

//www.youtube.com/watch?v=sPfYpOJ3shY

Faixa 7: Rocking the Boat (featuring Jeremy Schwartz)

O filme da vez é Tubarão (Jaws), de 1975, o qual fala da caçada de um grande tubarão branco, assombrando os banhistas da pequena cidade de Amity Island. O filme rendeu um Oscar de melhor trilha sonora original, até hoje presente em nossas vidas e é a inspiração para a sétima faixa do álbum, cheio de riffs pesados que fazem referência à trilha do filme.

//www.youtube.com/watch?v=MuH7w_j7dEw

Faixa 8: Enjoy Your Slay (featuring Sam Kubrick)

Filme inspirado no grande terror psicológico de Stephen King, a oitava faixa de The Silver Scream chega pra te mostrar a evolução da insanidade de Jack Torrance e as habilidades psíquicas de Danny, no Overlook Hotel. O tema da música é o filme O iluminado (The Shining), de 1980, dirigido por Stanley Kubrick.

//www.youtube.com/watch?v=YmWXphhG3SU

Faixa 9: Freak Flag

Aqui está uma das melhores músicas do álbum. Freak Flag nos deixa conhecer o lado mais ¨limpo¨ do álbum, inspirado no segundo filme da série da família Firefly: Rejeitados pelo diabo (The Devil’s Rejects), de 2005.

//www.youtube.com/watch?v=cGmZ1E7H-BQ

Faixa 10: The World in My Hands (featuring Tony Lovato of Mest)

Baseado em um dos mais conhecidos e mais bonitos filmes de Tim Burton, o triste Edward é o destaque no lirismo da composição, o rapaz de carne e osso que foi a ultima invenção de seu criador um pouco antes de falecer, deixado sozinho em uma mansão sem as duas mãos. O filme Edward mãos de tesoura (Edward Scissorhands), de 1990, é a inspiração para a décima faixa.

//www.youtube.com/watch?v=x2Pld4hBIig

Faixa 11: Merry Axe-mas

Na véspera de Natal, Billy presenciou o assassinato de seus pais aos cinco anos. O garoto cresceu com um estresse pós-traumático em um orfanato católico abusivo. Anos depois, em uma noite de natal, sofre um surto psicótico e se veste com um terno de papai noel, tornando-se um assassino em série. O filme slasher da vez é Natal sangrento (Silent Night, Deadly Night), de 1984.

//www.youtube.com/watch?v=tPVNl_g5N_I

Faixa 12: Love Bites (featuring Chelsea Talmadge)

A inspiração da vez é o pesadelo do jovem David, que é sempre amaldiçoado pela chegada da lua cheia. Um lobisomem americano em Londres (An American Werewolf in London), de 1981, é a referência da décima segunda faixa do álbum. Talvez seja a música mais melódica da produção, o que não é nada ruim, e conta com a voz feminina de Chelsea, que harmoniza com o vocal de Charnas.

//www.youtube.com/watch?v=IqYPtpzZKrs

Faixa 13: It Is the End (featuring Peter “JR” Wasilewski and Buddy Schaub of Less Than Jake and Will Salazar of Fenix TX)

A última e melhor faixa do álbum, na opinião da pessoa que vos escreve, é cheia de peso, riffs e quebra de ritmo, o que traz quase um ecstase para o ouvido (prestar atenção no refrão) lembrando até um circo. Inspirada em Pennywise, o palhaço dançarino, e na primeira cena icônica do desaparecimento de George, a obra de Stephen King, It, A coisa, de 1986, é o tema da última faixa do The silver Scream.

//www.youtube.com/watch?v=vwjyeyAgok0&t=343s

Conclusão sobre The Silver Scream:

The Silver Scream é um dos mais interessantes álbuns que já escutei, justamente por conta do conteúdo e por ser um peso brutalmente espalhado, o qual consegue manter uma linha só, uma cronologia tanto entre as faixas quantos nos vídeos lançados pela banda. Vale a pena escutar.