Nos anos 1950, ser mulher e ter uma profissão já não era muito fácil, imagine só virar uma comediante. Uma luta desenfreada num mundo dominado por homens e muitos preconceitos, protagonizado por uma jovem forte e teimosa que irá conquistar facilmente o coração do espectador. É isso que podemos esperar de Maravilhosa Sra. Maisel.

Ficha Técnica:

Gênero: Drama, Comédia.
Ano: 2017.
País: Estados Unidos.
Distribuição: Amazon Prime.
Direção: Amy Sherman-Palladino.
Temporada: 01.
Duração: 08 episódios.

  • Sinopse: Se formar na faculdade, arranjar um marido, ter duas ou três crianças e um apartamento em Manhattan elegante o bastante para oferecer os melhores jantares de Yom Kippur: Miriam “Midge” Maisel (Rachel Brosnahan) não queria muito mais que isso. Mas a vida apronta para a jovem, e ela precisa depender do que mais consegue fazer bem. E a diferença entre dona-de-casa de elite e comediante stand-up num barzinho de hipsters não é tão assustadora assim.

Carga Pesada

Maravilhosa Sra. Maisel num dia feliz!Escrita e dirigida por Amy Sherman-Palladino (Gilmore Girls), fica fácil de entender o porque nos sentirmos mergulhados em um ambiente tão cativante. Repleto de personagens carismáticos. É notável quando uma série, consegue fazer você gostar não de um, mas de quase todo o seu elenco. Maravilhosa Sra. Maisel vem recebendo os mais diversos prêmios ao longos dos anos, inclusive a 3ª temporada já está a caminho. Certamente não poderíamos deixar de ressaltar também suas notas elevadas no IMDb (8,8) e Rotten Tomatoes (95%), famosos sites de críticas.

Existem muitos roteiros que nos fazem esperar pelo seu ponto clímax. Toleramos boa parte do episódio mediano, para sermos recompensados naqueles poucos minutos. Quando você começa a assistir essa série, pode de início acreditar que apenas quando Midge sobe ao palco ficará realizado. Entretanto a trama vai se desenvolvendo a tal ponto que nos faz gostar de absolutamente tudo, sem exageros.

A Comédia da Sra. Maisel

Maravilhosa Sra. Maisel histérica!A comédia americana, muitas vezes não tem graça alguma para aqueles que residem outros países e não entendem as referências da cultura local. Raras são as piadas aqui, não entendidas por conta disso. A maior parte do trabalho que Midge faz no palco, é de acordo com sua própria vida pessoal que iremos acompanhar ao longo de todos os episódios. Inclusive, as partes mais engraçadas obviamente são quando algo de muito estressante acontece em casa, e ela chega ao microfone completamente histérica, desabafando de forma fantástica.

E se você acha que a comédia acaba no palco, se engana. Muitas situações por si só vão ser engraçadas, e quando não são, sabemos que algo de cômico sairá daquilo. Mesmo se o drama não for transformado em algo mais naquele momento, porque a Sra. Maisel está mais triste do que irritada, mais pra frente, até numa próxima temporada, tudo pode ser trazido a tona nos arrancando mais risadas.

O que temos além de comédia?

Susie é fenomenal da sua própria maneira.Ambientada em Nova York, no ano 1958, temos cenários e ambientações muito bem feitas, acompanhadas por trilhas sonoras e trajes que não ficam atrás. A vestimenta de Midge é a que recebe maior destaque, sempre atualizada na moda da época e não querendo repetir roupas. Teremos a oportunidade de conhecer muitos cortes de época. Essa série é incrivelmente estilosa.

Outro aspecto importante é a personalidade única da personagem. Ela possui um complexo perfeccionista com sua imagem e todo dia confere se o seu corpo continua com as mesmas medidas. Em contraste gritante com sua agente e amiga Susie Meyerson (Alex Borstein) que está pouco se lixando com o que está vestindo.Vivendo numa vida social completamente diferente. Um dos fortes da série é mostrar essa diferença entre as duas, principalmente porque Susie (que faz uma ótima atuação por sinal) além de ser pobre financeiramente, não tem uma família presente. Como resultado teremos muitos diálogos interessantes nesses conflitos.

Por falar em família…

Resultado de imagem para sra maisel family Weismann"Acima de todos os eventos, sempre teremos a família Weissman em destaque, seguido é claro da família Maisel. Os Weissman representam os pais da Midge, personagens marcantes interpretados por Tony Shalhoub e Marin Hinkle. Enquanto os Maisel fazem parte da família de seu marido, Joel Maisel (Michael Zegen), fazendo o papel daquele tipo de pessoa que evitamos a todo custo. Provavelmente você detestará esses últimos de começo, mas existe um desenvolvimento tão grande dos personagens, que no final apreciamos cada um deles.

Certamente devemos citar a questão religiosa aqui, uma forte presença do judaísmo. Trazendo piadas e até um agregamento cultural. Vários costumes são trazidos ao espectador. Uma crítica negativa se dá no tratamento de Midge perante aos filhos, ela não é uma boa mãe, pelo menos é o que a série nos trás. Mesmo seu marido Joel, também não trata as crianças com muita relevância. Tudo isso é claro, não afeta a qualidade da trama se olharmos de modo geral. Isto é, não afeta a história, mas um pouco do caráter dos personagens.

Sem mais delongas

Maravilhosa Sra. Maisel nos trás algumas horas de boa diversão, acompanhada de romances e personagens únicos que irão lhe ensinar cada qual alguma coisa. Em síntese é muito provável que você goste da série. Seja um fã de stand-up (existem outras apresentações além das de Midge) ou alguém que curte um bom romance. Ademais, a segunda temporada é surpreendente e até melhor que a primeira, um bom motivo para iniciar essa aventura. O título é exclusivo do Amazon Prime e certamente será uma boa adição a sua biblioteca.

~Ígara Ferreira


Inscreva-se no canal do Teoria Geek no Youtube e nos acompanhe também nas redes sociais Facebook, Twitter e Instagram.