Preconceito e oportunismo por parte das autoridades fazem com que cinco garotos percam suas infâncias e adolescências na prisão. Uma história que completa 30 anos desde seus primeiros acontecimentos e que em 2019, faz-se mais atual do que nunca.

Ficha técnica

 

Gênero: Biografia, Drama
Ano: 2019
País: Estados Unidos
Distribuição: Netflix
Direção: Ava DuVerney
Temporada: 1
Duração: 4 episódios

  • Sinopse: Nos Estados Unidos, adolescentes do Harlem são acusados injustamente de violentar e agredir gravemente uma jovem no final da década de 1980. Baseada em depoimentos do caso conhecido como “Os Cinco do Central Park”, Kevin Richardson, Antron McCray, Yusef Salaam, Raymond Santana e Korey Wise perderam anos de suas vidas no cárcere, até que a inocência de todos fosse provada em 2002.

 

 

//youtu.be/InMokMK3ji4

 

 

Dolorosa, mas necessária


Ava DuVerney prepara Jharrel Jerome antes de gravação de cena.

Dirigida e co-roteirizada por Ava DuVerney, Olhos que Condenam é o segundo trabalho da premiada diretora pela Netflix, que em 2016 dirigiu o documentário 13th sobre o sistema carcerário americano. DuVerney possui uma veia documental muito forte e constantemente aborda temas relacionados a luta contra o preconceito e o racismo existente em nossa sociedade. É dela também a direção do aclamado Selma (2014), sobre a trajetória histórica de Martin Luther King Jr. para garantir o direito de voto aos afro-americanos.

Possuindo apenas quatro, mas eficientes episódios, a série é muito bem executada em seus aspectos técnicos e conduzida com maestria por DuVerney. A produção conta com atrizes de peso como Felicity Huffman e Vera Farmiga, mas se destaca pelas atuações do elenco infanto-juvenil. Para muitos atores do núcleo, a minissérie foi sua primeira experiência em atuação para TV, como é o caso do brilhante Asante Blackk, que interpreta o jovem Kevin. Seu papel como um dos mais novos garotos do grupo traduz a inocência e fragilidade de um pré-adolescente acusado de crimes muito maiores que sua compreensão.

Outro grande talento que merece a atenção do público é Jharrel Jerome, de Moonlight (2016) e Mr. Mercedez (2017). Protagonista do quarto episódio, Jerome transmite com extrema veracidade toda complexa carga emocional demandada pelo personagem. Sua performance em Olhos que Condenam lhe rendeu o Emmy 2019 de Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme, aos seus plenos 22 anos de idade, sendo um dos atores mais jovens a vencer a categoria. A minissérie ainda teve mais outras 16 indicações na premiação, concorrendo diretamente com Chernobyl (HBO) – outro grande sucesso do ano de 2019 – e levando para casa o prêmio de Melhor Elenco de Minissérie, um dos mais esperados da noite.

Olhos que Condenam é dolorosa de se assistir, requer estômago e sangue frio. Porém, nossa aflição como meros expectadores em nada se compara a tormenta real das vítimas retratadas na minissérie. Não é apenas mais uma excelente obra a nível cinematográfico baseada em fatos verídicos, mas sim uma denúncia, um grito de justiça e urgência fundamental àqueles que na realidade já se encontraram em situações semelhantes. Como afirmou o próprio Kevin Richardson em entrevista a apresentadora Oprah Winfrey, “Ver isso é doloroso, mas é necessário. Isso precisa ser visto”.

// Giovanna Souza


Inscreva-se no canal do Teoria Geek no Youtube e nos acompanhe também nas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.