Lançado em junho de 2013, conta a história de um homem que volta a sua terra natal para um funeral e acaba recordando de eventos que ocorreram quarenta anos antes. Este livro mostra a procura da própria identidade e a transição da infância para a vida adulta. 

O protagonista (que não tem o nome revelado) acaba visitando onde ele e sua irmã cresceram e se lembra de uma menina chamada Lettie Hampstock, que, na infância, sempre lhe falava que um pequeno lago localizado atrás de sua casa era um oceanoAo ir a casa de Lettie, após tantos anos, ele começa a ser lembrar de incidentes que julgava ter esquecido.

De início, o protagonista (que também é narrador) se recorda de uma vez que um mineiro de opala esteve em sua casa e roubou o carro de seu pai e em em seguida se suicidou no banco traseiro depois de ter perdido uma grande quantia em dinheiro. Isto acaba permitindo que um ser sobrenatural venha ao nosso mundo.

No decorrer do livro, enquanto está submergido no oceano, o protagonista compreende a natureza de todas as coisas relacionadas à sua vida, mas depois que sai de lá, sua memória vai desaparecendo. Como se o oceano fosse o único lugar onde ele pudesse lembrar de tudo.

No final da história, a preocupação dele é esquecer 100% das coisas. O narrador teve como primeiro amor sua vizinha Lettie, mas não a vê há muito tempo e, ao ir na casa da família Hampstock, pede que cumprimentem Lettie quando ela entrar em contato da Austrália, diante disso, ele vai descobrindo uma série de acontecimentos que sucederam, mas que ele não se recordava. 

Neil Gaiman já apresentou  a família Hampstock em obras anteriores como Stardust e The Graveyard Book. Gaiman colocou neste livro alguns acontecimentos de sua infância, como o ocorrido do roubo do carro de seu pai.

A Focus Features comprou os direitos  do livro para levar ao cinema. 

É um livro que faz com que você crie intimidade com o protagonista e acabe vivenciando tudo o que ele vive. A história também traz consigo “uma fabula que nos lembra como nossa vida é ditada pelas experiências da infância. O que ganhamos com elas e o preço que pagamos. ” (Kirkus Reviews