O grande gatsby
Ficha Técnica
Autor: F. Scott Fitzgerald
Editora: Lafonte
Ano de lançamento: 2021*
Sinopse: Nick Carraway, o narrador recém chegado a Long Island, torna-se amigo de Jay Gatsby, um milionário de passado misterioso, que todos os sábados promove festas extravagantes em sua mansão, com um único objetivo: Atrair sua vizinha Daisy, na esperança de reatarem um antigo relacionamento. Quando isso acontece, sendo ela agora esposa do Magnata, e truculento, Tom Buchanan, os acontecimentos se desdobram vertiginosamente. Obra-Prima inesgotável, retrata as perdas não só dos personagens, mas de toda uma geração.

 

Escrito por F. Scott Fitzgerald e publicado pela primeira vez em 1925, “O Grande Gatsby” é considerado um dos livros mais importantes do século XX. Atualmente é possível encontrar a obra em diversas edições, porém a que li foi a publicação lançada em 2021 pela Editora Lafonte.

Em primeiro aspecto ressalto que você não vai encontrar uma história cheia de aventuras, e sim uma leitura mais paciente e lenta. Porém, existem algumas partes recheadas de Jazz e noites de festas.

O Grande Gatsby

O Grande Gatsby se passa em 1922, e na história acompanhamos Nick Carraway que após se formar e voltar da guerra está tentando encontrar seu próprio lugar no mundo. Ele se muda para West Egg, e vai morar em uma pequena casa que passa despercebida no meio de todas as mansões ao redor. Em certo momento Nick acaba conhecendo seu vizinho Jay Gatsby, um homem misterioso que vive rodeado de celebridades e glamour.

Mas para que tantas festas? Existem tantos motivos assim para comemorações todas as noites? Portanto, para Nick, toda aquela música e bebida era uma mera futilidade que Jay Gatsby ostentava, porém, ele estava enganado, e descobrimos isso ao decorrer da obra.

Ao receber um convite para uma das festas de Gatsby, ele percebe que existe um interesse de Jay por algo mais do que sua amizade, e esse interesse é a prima de Nick, Daisy, uma mulher que é casada e mora do outro lado da baia.

É após isso que a história começa a se desenrolar e triângulos amorosos são formados. É possível reconquistar um grande amor, mesmo utilizando meios errados?

American way of life

Toda narrativa é uma crítica a sociedade da época, que se escondia atrás de dinheiro, status social e falso moralismo. Tudo isso de forma a tentar mostrar superioridade.

“… – esmagavam coisas e criaturas e depois se protegiam por trás da riqueza ou de sua vasta falta de consideração, ou o que quer que os mantivesse juntos, e deixavam os outros limparem a bagunça que eles haviam feito…”

As coisas giram tanto em torno de dinheiro e favores, que tem uma parte do livro que Gatsby pergunta o que Nick quer em troca pela ajuda, e fica perplexo quando ele não exige nada em troca. Nessa parte temos uma demonstração de que há amigos de riqueza e amigos que independem disso.

Os personagens

Sobre os personagens, sem dúvidas meu preferido é o Nick, acho incrível como ele demonstra ser o mais verdadeiro, talvez por ser o que tenha a vida “mais real”, ou por ser o narrador. Já Gatsby é aquele tipo que não importa quanto tempo passe, ainda quer viver o passado e é capaz de tudo pelas suas obsessões. Daisy é fútil e infantil, ou talvez só seja muito manipulada, afinal, era uma sociedade diferente. E temos o que considero o personagem mais insuportável do livro, Tom, marido de Daisy, um personagem arrogante, preconceituoso e sem escrúpulos.

O Grande Gatsby, foi adaptado diversas vezes para o cinema, mas aqui deixo como indicação a adaptação de 2013, que traz para o elenco nomes como: Leonardo DiCaprio, Tobey Maguire, Carey Mulligan, Joel Edgerton e Elizabeth Debicki.

E como se tudo isso ainda fosse pouco, também está prevista uma série de TV para a obra, para saber mais sobre essa parte é só clicar aqui.

Sobre o Autor

Francis Scott Key Fitzgerald (1896-1940) estreou na literatura em 1920 com o romance Este lado do paraíso e publicou, entre outros, O grande Gatsby, Suave é a noite e All The Sad Young Men. Postumamente foram publicados o romance inacabado O último magnata e The Crack-up (1945), uma seleção de ensaios, notas e cartas editada por Edmund Wilson. Os problemas com o alcoolismo e a degeneração mental de Zelda, sua mulher, mais tarde o afastariam da literatura. Estava quase esquecido, trabalhando em Hollywood, quando sofreu um ataque cardíaco fatal em casa, em Los Angeles.

ONDE COMPRAR
Magazine Luiza