RESENHA | HQ: Além dos Trilhos

Abordar temas como o cotidiano, sensação de vazio, depressão, busca interna e amizade, em um quadrinho totalmente sem balões de fala, não é uma tarefa fácil. Mas Além dos Trilhos da autora nacional Mika Takahashi faz isso com uma narrativa cativante, sensível e com um coelho fofo como protagonista.

Ficha Técnica

Autora: Mika Takahashi
Ano de lançamento: 2016
Editora: Pingado-Prés

    • Sinopse: Todos os dias, um coelho procura a peça que lhe falta, mas nunca a encontra. Então, decide fugir do cotidiano, indo além dos trilhos para encontrá-la.

RESENHA | HQ: Além dos Trilhos

Sobre a História

Como muitas pessoas que vivem sozinhas, o coelho protagonista segue a sua rotina, o fluxo da vida chamado cotidiano. Vivendo um dia após o outro no ritmo: acorda, vai para o trabalho, trabalha o dia todo, volta para casa. E somente neste lugar, solitário, consegue se despir da camada social e tenta encontrar o que vai lhe completar o vazio no peito.

Por não ter balões de fala, Além dos Trilhos acaba sendo um quadrinho de rápida leitura para aqueles que não estão acostumados com esta mídia. Porém, para quem está acostumado a ler por entre as sarjetas e apreciar a arte dos detalhes e do nanquim, é um passeio sensível por um universo de coelhos, gatos, urubus, peixes e ratos antropomorfizados, vivendo num cotidiano muito parecido com o nosso.

Sobre a Edição

RESENHA | HQ: Além dos Trilhos

Apesar de ser editado pela Pingado-Prés, Além dos Trilhos foi financiado pelo Catarse, uma plataforma de financiamento coletivo de variadas áreas, e entre elas os quadrinhos. Um autor cria um financiamento coletivo da sua obra, onde a pessoa que financia poderá ajudar com um determinado valor, onde cada um terá as suas recompensas conforme o valor da colaboração.

Justamente por ser um financiamento coletivo, muitas vezes os autores atingem valores maiores do que o esperado, o que leva às Metas Estendidas onde normalmente, com o valor extra, eles melhoram o acabamento da edição ou adicionam recompensas.

O financiamento coletivo de Além dos Trilhos atingiu duas metas extras que melhoraram o acabamento do quadrinho e adicionou recompensas extras para alguns apoiadores. A edição mede 15x21cm, possui 92 páginas em papel pólen 90g/m², preto e branco com costura exposta da lombada. A capa foi impressa em papel especial 300g/m² com hotstamp dourado, relevo baixo e possui sobrecapa com uma arte linda da Mika Takahashi, impressa em papel 120g/m².

Curiosidades sobre a Obra

A autora Mika Takahashi disse em uma entrevista que preferiu utilizar personagens antropomórficos para que assim conseguisse abordar temas mais pesados com mais sutileza e também para que houvesse uma identificação das pessoas com os personagens pelos seus sentimentos e não pela sua raça ou gênero.

A história de Além dos Trilhos surgiu para a autora em meados de 2011/2012 em forma de conto e somente após uma experiência dela em 2014 com o quadrinho coletivo Ink Stories é que decidiu que as falas empobreciam a narrativa e então adaptou  as cenas para fluírem como uma animação.

Foi graças à arte de Além dos Trilhos que Mika Takahashi ganhou em 2016 o 29º Troféu HQ Mix (o Oscar brasileiro dos quadrinhos) de Novo Talento, na categoria Desenhista.

A Leitura dos Quadros

Além dos trilhos é um quadrinho que poderia facilmente ser um Art Book da Mika Takahashi, porém ela decidiu contar uma história tocante e sincera, que mereceu todo o carinho e cuidado que a Pingado-Prés deu a ela. O investimento com toda certeza vale a edição e a história!

E se por fim você me pergunta: depois de toda esta resenha, afinal, o que tem além dos trilhos?
Eu descobri a minha resposta, mas você só descobrirá a sua depois de ler e ir para além deles!

Sobre a autora

Nascida em 1988, Mika Takahashi é paulistana e desenha quadrinhos desde pequena, mas parou por muitos anos por dizerem a ela que isto só atrapalhava as suas notas da escola. Se formou em Design e só voltou a fazer quadrinhos em 2014, que foi quando lançou o coletivo Ink Stories na CCXP do mesmo ano. Ela também participou de coletâneas como A Samurai, de Mylle Silva e 321 Fast Comics – volume 2, de Felipe Cagno.

 • ONDE COMPRAR •
Pingado-Prés