Predadores Assassinos estreia dia 26 de setembro nos cinemas

Sinopse: Quando um enorme furacão atinge sua cidade natal na Flórida, Haley (Kaya Scodelario) ignora as ordens das autoridades para deixar a cidade e vai em busca de seu pai desaparecido (Barry Pepper). Ao encontrá-lo gravemente ferido, os dois ficam presos na inundação. Enquanto o tempo passa, Haley e seu pai descobrem que o aumento do nível da água é o menor dos seus problemas.

Ficha técnica

Título Crawl (Original)
Ano produção 2019
Dirigido por Alexandre Aja
Estreia
26 de Setembro de 2019 (Brasil)
Duração 87 minutos
Classificação  16 – Não recomendado para menores de 16 anos
Gênero
Terror

“Predadores Assassinos” tem uma premissa bem óbvia: pessoas tentando escapar de jacarés assassinos no meio de uma enchente, enquanto um furacão se aproxima. Não foge muito do que é apresentado no trailer ou nas imagens de divulgação, mas o longa se destaca positivamente em alguns aspectos.

A escolha de Kaya Scodelario (Maze Runner, Skins) como a protagonista foi um dos maiores acertos do filme. A atuação dela é excelente em todas as cenas: ela chora, grita e sofre quando necessário, de forma real, deixando o espectador torcendo para que Haley consiga escapar do perigo que a ronda.

Outro ponto positivo é o desenvolvimento da relação de Haley com o seu pai (Barry Pepper). Com flashbacks da infância da protagonista, o longa mostra os motivos dos conflitos entre os dois e como a relação deles vai mudando durante a trama e o que os momentos de tensão e de possível perda de alguém que você ama, muda sua perspectiva sobre alguém. Barry também tem uma boa química com Kaya, dando mais intensidade nas cenas entre pai e filha.

Mas falando dos efeitos especiais, o filme não convence os olhos mais atentos nas cenas decisivas. Embora a água seja muito bem feita, os jacarés são visivelmente feitos por CGI. Os movimentos dos animais são idênticos aos reais, mas ainda assim o visual deles ficou bastante artificial. O medo é pelo elemento surpresa, por não saber por onde o bicho vai surgir, pois sua aparência não assustaria muitas pessoas.

O que pode ter passado despercebido por muitos é a trilha sonora do filme, que combina muito com o local onde se passa a história e é adicionada em situações perfeitas, algo raro em filmes de terror. Mas o ponto mais alto de toda a trama é a cachorrinha Sugar, que se mostra mais inteligente do que os personagens muitas vezes e rouba a cena toda vez que aparece!

“Predadores Assassinos” não é o maior terror do ano, principalmente pelo seu final controvérsio, mas pode agradar quem gosta de tomar uns bons sustos e curte ver animais atacando pessoas.