O Último Mercenário é o mais novo filme do ator Jean-Claude Van Damme em sua estreia no serviço de streaming Netflix.

 

Ficha Técnica
Título: O Último Mercenário
Ano de Produção: 2021
Dirigido Por: David Charhon
Estreia: 30 de Julho de 2021
Duração: 110 Minutos
Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos
Gênero: Ação
País de Origem: França
Sinopse: Um misterioso ex-agente do serviço secreto deve retornar urgentemente à França, quando seu filho é falsamente acusado de tráfico de armas e drogas pelo governo, após um erro cometido por um burocrata e uma operação da máfia.

 

ENREDO

Em O Último Mercenário, um misterioso ex- agente do serviço secreto , Richard (Van Damme), deve retornar com urgência à França quando seu filho é falsamente acusado de tráfico de armas e drogas pelo governo após um erro cometido por um burocrata e uma operação da máfia. Mas, não se trata apenas de Richard tentando ficar fora do caminho do governo ou da máfia. É também sobre ele e seu filho, Archie, unindo-se em algumas sequências de ação verdadeiramente ridículas , incluindo uma perseguição em um minúsculo carro vermelho. Além disso, você tem um elenco verdadeiramente caricato e com um humor forçado, mas tem seus pequenos bons momentos.

Carta de amor para Jean-Claude Van Damme

O Último Mercenário é uma carta de amor para Jean-Claude Van Damme e seu legado da maneira mais engraçada. O filme é divertido com algum certo exagero, que em algum momento você já não aguenta mais, é cheio de ação, rápido e torna-se um filme divertido na noite de sexta-feira caso não tenha nada, nada, repito! nada para fazer. Existem algumas inconsistências na história e algumas piadas fora do comum que não caem muito bem, mas no geral, O Último Mercenário é uma louca aventura de comédia e ação. É Van Damme fazendo tudo o que amamos e abraçando as partes mais malucas da comédia e ação. Com várias trocas de roupa, você pode escolher entre os diversos Van Damme o qual ele caracteriza e muito mais. E cada versão dos Músculos de Bruxelas é até engraçado. Não posso negar que ele parece se divertir.

Tem seus pontos positivos

O absurdo e o humor de  O Último Mercenário  são o que dão ao filme seu charme, se é que posso chamar assim. Quer se trate de um telefone em uma caixa do Big Mac, um homem andando de scooter elétrico em sua cueca ou os muitos trocadilhos, tudo simplesmente funciona, até certo ponto, pois em algum momento você pode cansar disso. Não há nada de sério neste filme. Em vez disso, é um filme de ação que gosta de te fazer rir, ou tentar, ao mesmo tempo que te dá várias referências para os clássicos de Van Damme que você possa imaginar, e isso é bem legal.

Nostalgia

Van Damme está excelente no filme, como falei, parece se divertir. Ele faz acrobacias como fazia nos anos 1980. Infelizmente, o único problema é que há mais pulos por sequência de ação do que o ícone de ação costumava usar, mas dada sua idade, 60 anos, faz sentido que haja mais edição e uso de uma equipe de dublês do que ele teve em seu auge. Dito isso, Van Damme é um mercenário intimidante e um pai saudável, com todo o humor que vem com esse título também. E para ser sincero, as lutas do filme são ajudadas pelo humor.

Considerações finais

Sinceramente eu não esperava pelo desenrolar desse filme, esperava um filme mais focado na ação e com um tom mais sério, com muito mais ação e com muito menos na parte da comédia, acho que isso me frustrou um pouco. O elenco muitas vezes me parecia caricato demais, com um humor que até funcionou em boa parte do filme, mas que depois de algum tempo se tornou maçante. Como dizem, certos filmes sempre são bons para algumas pessoas, para mim não funcionou como esperava, e ainda vou aguardar por mais filmes do Van Damme, que tanto marcou uma geração.


Minha nota para esse filme é:

Para mais RESENHAS, siga-me os bons! AQUI