O passado e o presente se misturam na vida dos Otários

Ficha técnica

Título It: Chapter Two (Original)
Ano produção 2019
Dirigido por Andy Muschietti
Estreia
5 de Setembro de 2019 (Brasil)
Duração 169 minutos
Classificação  16 – Não recomendado para menores de 16 anos
Gênero
Terror
Países de Origem
Estados Unidos da América

Sinopse: Vinte e sete anos depois do Clube dos Otários derrotar Pennywise, ele volta a aterrorizar a cidade de Derry. Agora adultos, os Perdedores há muito tempo seguiram caminhos separados. No entanto, as crianças estão desaparecendo novamente, então Mike, o único do grupo a permanecer em sua cidade natal, chama os outros de volta para casa. Traumatizados pelas experiências de seu passado, eles devem dominar seus medos mais profundos para destruir Pennywise de uma vez por todas… Colocando-se diretamente no caminho do palhaço, que se tornou mais mortal do que nunca.

No capítulo dois de It, a atmosfera é completamente diferente do que vimos no primeiro filme. Com os personagens na vida adulta, a segunda parte da história é nostálgica tanto para quem assiste, tanto para os otários que relembram sua infância e adolescência em Derry. Quase todos saíram da cidade, exceto Mike, que é o responsável pela reunião dos amigos e o primeiro a perceber os sinais de que Pennywise está de volta.

Inicialmente, todos tem uma certa resistência em permanecer no local em que quase perderam a vida, mas as memórias e a amizade do grupo são mais fortes, e todos acabam permanecendo no local. E mesmo com a maioria deles tendo uma vida bem sucedida, percebemos algumas características do passado que continuam acompanhando o grupo.

A escolha do elenco é ponto alto do filme: tanto nas características físicas, tanto na interpretação, nenhum deles é insuficiente. Embora Jessica Chastain (Beverly) e James McAvoy (Bill) tenham um maior destaque, Bill Hader (Richie), Isaiah Mustafa (Mike), James Ransone (Eddie), Jay Ryan (Ben) e Andy Bean (Stanley) também brilham quando tem chance. E claro, Bill Skarsgard está de volta na pele do palhaço dançarino Pennywise, com uma interpretação brilhante mais uma vez.

(Foto:Divulgação)

Mas nesta parte, o roteiro arrastado e o uso excessivo de computação gráfica acabam atrapalhando um pouco o elenco incrível que foi escalado. A Coisa se transforma em inúmeros monstros, que não são tão bem trabalhados, diminuindo o medo e terror que poderiam causar.

Muito do medo que é causado nos personagens é psicológico, sendo pessoal para cada um deles, mas nem todos realmente atingem o espectador. Diferente do primeiro, essa parte também explora a emoção do espectador, mas não se encaixa tão bem na proposta do filme, que é encerrar a história das crianças e de Pennywise, que acabou sendo deixado de lado. Tiveram a chance de explorar as origens da Coisa e até deram indícios disso com uma rápida animação que aparece no meio do filme, mas não exploraram tanto quanto poderiam.

Embora não seja tão amedrontador quanto o primeiro capítulo, It 2 é um prato cheio para os fãs dos mundos criados por Stephen King, que também faz uma rápida e marcante participação no longa. Os cenários contam com diversos easter eggs de outros livros de King e também de outros clássicos do mundo geek.

O filme contém seus altos e baixos, mas ainda merece ser visto nas telonas, que aumenta a experiência para quem viu o primeiro e quer saber o que finalmente acontece com as crianças e se conseguem (ou não) derrotar o palhaço. It: Capítulo 2 está em cartaz nos cinemas, não perca!

Inscreva-se no canal do Teoria Geek no Youtube e nos acompanhe também nas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.