RESENHA | Filme: 1917 é um épico da primeira guerra

1917 é um épico da primeira guerra e uma obra de arte para os amantes do cinema. Um filme que traz a memoria os grandes clássicos do gênero, em especial “O Resgate do Soldado Ryan“. Dirigido por Sam Mendes, o diretor de nada mais nada menos do que “Beleza Americana“, “Foi Apenas um Sonho“, “Estrada para Perdição“, entre tantos outros consagrados filmes. Consegue o que muitos acharam inimaginável, um filme arrebatador sobre uma das guerras que foi conhecida por ser morosa.

1917
Schofield (George Mackay) e Blake (Dean-Charles Chapman)

Ficha técnica:

Data de lançamento:  18 de janeiro de 2020
Duração: 119 min.
Direção: Sam Mendes
Roteiro: Sam Mendes e Krysy Wilson-Cairns
Gênero: Guerra, épico, suspense

  • Sinopse: Dois jovens soldados recebem a missão de atravessar um longo território inimigo em plena primeira guerra, para entregar uma mensagem em um curto período de tempo que pode salvar 1600 homens de caírem em uma armadilha.

1917 – Roteiro Simples, Historia Primorosa

Poderíamos dizer que o filme conta com uma narrativa simples, os personagens saem do ponto A e tem que chegar no ponto B. Contudo quando existe uma equipe cuidadosa, um filme com uma historia simples se torna uma obra de arte. É difícil escrever sobre 1917 sem dar o spoiler principal, e eu realmente espero que você assista e possa ter a experiencia por completo assim como eu tive. O lapso temporal que ocorre a trajetória seria mais ou menos do meio da tarde até a manhã do dia seguinte. E como já escrevi, com uma equipe muito cuidadosa esse período de tempo parece ocorrer igualmente no tempo do filme. Contudo não de uma forma monótona, mas de uma forma totalmente incrível.

Vamos a premissa do filme. Dois jovens soldados, Blake (Dean-Charles Chapman, Rei Tommen Baretheon de Game of Thrones) e Schofield (George Mackay, Bo de Capitão Fantástico) recebem a missão de atravessar um longo território que até recentemente era inimigo (alemão), para entregar uma mensagem em um curto período de tempo que pode salvar 1600 homens de caírem em uma armadilha. E para deixar mais tenso, um desses 1600 homens é o irmão mais velho de Blake.  Então vemos a saga deles percorrendo esse caminho em meio a devastadora primeira guerra.

Plano-Sequência

O filme simula que foi feito em um único plano-sequência, que nada mais é do que uma cena longa sem cortes. O que é extremamente difícil de fazer, pois é necessário que toda a equipe, atores, câmeras, luz, enfim, todos estejam comprometidos para fazer cada movimento no momento correto. Visto que se um errar, a cena inteira precisa ser refeita. E como plano-sequência duram vários minutos, e não apenas segundos ao contrario da maioria das cenas que comumente são feitas nos filmes, é um trabalho gigantesco para refazer. 1917 consegue simular muito bem um único plano-sequência e contando com várias cenas de ação de ficar sentado na beira da cadeira. Eu te convido a conseguir achar os cortes de câmera do filme, e depois coloca nos comentários quantos você achou.

 

1917 – Um Filme Redondinho

Como é prazeroso assistir um filme com tantas qualidades. Atuações majestosas, a escolha de elenco extremamente caprichada. Com destaque para a atuação do jovem George Mackay, fique ligado nesse nome, ele tem tudo para se tornar um dos grandes atores dessa geração. A fotografia é de chorar de linda, dica: fique ligado nas cerejeiras! Os efeitos sonoros, os efeitos visuais, a palavra para esse filme é perfeição. Se você, assim como eu estava sentindo falta de filmes épicos que não fossem de super heróis, esse é o filme que você deve assistir.

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *