Se você é um ser humano normal e ama café, há boas razões para assistir Coffee Prince. – Mas se você, assim como eu, ainda não amadureceu o bastante e prefere um leite com achocolatado ao invés do gosto amargo do queridinho do Brasil… também. Por que não? – Afinal, só pelo fato do elenco contar com Gong Yoo (que você talvez se lembre pelo protagonismo em Goblin) e Yoon Eun-Hye (que você talvez se lembre pelo protagonismo em Goong ou Lie to Me), já são argumentos bastante válidos para dar uma chance ao K-drama.

Coffee Prince

O também conhecido como “The 1st Shop of Coffee Prince” é um dorama coreano, baseado em um romance homônimo, escrito por Lee Sun Mi. O dorama é de 2007, e foi indicado a, não menos, que 16 categorias de três premiações diferentes, sendo vencedor em seis delas: no MBC Drama Awards (2007), ganhou o prêmio de Produtor de Direção com Kim Chang-wan, o prêmio de Excelência de Atuação na categoria masculina, com Gong Yoo, e o prêmio Top em Excelência de Atuação na categoria feminina com Yoon Eun-Hye. No 44º Baeksang Arts Awards (2008), ganhou o prêmio de Melhor Novo Diretor de TV, com Lee Yoon-Jung e Melhor Atriz de TV, também com a Eun-Hye. Já no 20º Korea PD (Production Director) Awards (2008) eles conseguiram o prêmio de Melhor Drama. Um currículo bom, não acha?

Antes de qualquer coisa, conheçamos a sinopse:

  • Gênero: Romance, Comédia
    Episódios: 17
    Exibição: 2007

Sinopse: Go Eun Chan (Yoon Eun-hye) é uma garota bastante trabalhadora, que sustenta a família na dureza, com seus vários empregos em tempo parcial. Desde criança, sempre foi confundida com menino, por conta da sua aparência e seu jeito não muito dentro do que a sociedade em geral considera “feminino”, mas ela não se importa muito com o estereótipo, inclusive porque o fato de se parecer com um homem permitiu que ela ganhasse um dinheirinho extra realizando trabalhos considerados masculinos. Quando ela conhece o herdeiro de uma grande empresa do ramo alimentício, Choi Han Kyul (Gong Yoo), ele também a confunde com um homem, e ousadamente propõe que eles se passem por namorados em troca de dinheiro, para que o suposto relacionamento gay inibisse as tentativas de sua avó de arranjar-lhe um matrimônio contra sua vontade e Eun Chan, no desespero por dinheiro, aceita. Han Kyul, que nunca trabalhou, é desafiado pela avó a administrar uma antiga cafeteria, para provar que ele é responsável e sob pena de perder todos os bens, inclusive a herança, ele aceita e chama Eun Chan para integrar uma equipe de baristas, composta apenas por homens, na cafeteria Coffee Prince – o que ela também aceita por conta do dinheiro. Com o tempo, Eun Chan se apaixona por Han Kyul, porém, com muito a perder, não tem coragem de assumir que é mulher, e ele também começa a sentir algo por ela, porém não tem coragem de assumir para si mesmo que gosta de outro homem.

Quem já assistiu You’re Beautiful (2009) ou To the Beautiful You (2012) já está familiarizado com a história da mulher que se passa por homem pelos mais diversos motivos. – Nem preciso citar as mil e uma outras histórias em que a moça pobre se apaixona pelo cara rico, então não vou perder tempo dizendo o quanto essa história está recheada de clichês, né? Mas, convenhamos, quem é que não gosta de ver um bom clichê vez ou outra? – Vale lembrar duas coisas: uma é que Coffee Prince foi um dos doramas pioneiros nesse tipo de enredo. Outra é que, apesar de o clichê, em determinados momentos, tender a ser um pouco enjoativo, o destaque dessa história para tantas outras é que o atrito que impede o casal de desfrutar desses sentimentos é bastante acidentado, pois apesar de, às vezes, aparentar ser meio bobo, não tem só um motivo, mas uma série de fatorezinhos que, juntos, formam uma concreta parede entre os dois.

A principal pergunta que, provavelmente, passará pela sua cabeça ao assistir Coffee Prince é: POR QUE RAIOS ALGUÉM CONFUNDIRIA AQUELA NÍTIDA MULHER COM UM HOMEM?em caixa alta porque foi nessa entonação de revolta que eu me perguntei – Considero essa questão uma das falhas do dorama, mas ainda assim tentei pensar em algum motivo razoável. – Me parece que é só cortar o cabelo, esconder os seios, que tcharam, vira homem, e dane-se a inexistência do pomo de Adão! – 

Coffee Prince
No Seon-Ki, personagem de Kim Jae Wook em Coffee Prince

Acho que a resposta mais simples seria que é porque ela, desde o início, afirmou ser um homem (ou pelo menos nunca negou), e se a pessoa diz que é, então quem sou eu para negar, né!? Mas, creio que também há relação com a cultura coreana, cujos homens podem apresentar feições mais delicadas, – e cá entre nós, beirando o afeminado, e principalmente quando você é um principiante nesse universo, todos estão passivos a fazer essa confusão pelo menos uma vez. – O personagem No Seon-Ki (Kim Jae Wook), por exemplo, não só tem feições tão delicadas que podem ser facilmente confundidas com as de uma mulher (meu pai confundiu, sério), como até mesmo tem hábitos semelhantes, como pintar a unha de preto, por exemplo. Particularmente, nada disso, no entanto, foi capaz de tirar o aspecto homão da porra másculo dele. Mas, confundir a Eun Chan com homem me pareceu meio forçado.

A exemplo de muitos outros doramas, e talvez por isso a gente os ame tanto, os personagens secundários também acabam conquistando sua simpatia. Os meninos do Coffee Prince são muito cativantes, e principais responsáveis pelo toque de comédia que a novela carrega. Não existe, em Coffee Prince, aquele(a) antagonista megero(a) surreal que incorpora o próprio demônio, sempre presente, por exemplo, nas novelas brasileiras (talvez a única exceção seja a avó, mas que ainda assim cumpriu o papel de personificação da verdadeira complexidade dos laços familiares, que não há como romper), mas você pode esperar, sim, que em determinados momentos, esses personagens secundários errem e sejam dificultadores, mas nunca porque possuem um caráter essencialmente mau, mas porque agem como qualquer ser humano quando tem algo a perder ou proteger. Da mesma forma, você pode esperar que até os personagens que aparentam ser mais severos, eventualmente, ajam com bondade e misericórdia.

Os baristas, príncipes do Café

Vale destacar a excelência da trilha sonora do K-drama. Lembro-me de ter ficado viciada em algumas das músicas que tocaram, e não porque ficaram repetindo a mesma música enjoativamente a cada cena, que é o que acontece com a maioria das novelas. Pelo contrário, as músicas são bastante intercaladas ou até mesmo aparecem uma única vez, tornando cada cena única. Todo o dorama parece ter seguido uma harmonia sonora, que incluía uma mistura de jazz com blues, bem diferente do K-pop que estamos habituados a encontrar em doramas. O pop, quando apareceu, foi em uma pegada bem old school, o que conferiu ao dorama um caráter mais sofisticado. Quem não se encantou pela música “Ocean Travel”, não quero nem que seja meu amigo! – Tem uma playlist dessa OST no Spotify, que você pode conferir clicando aqui ou no Youtube clicando aqui.

Um minuto de silêncio por essa pegada forte do Han Kyul na Eun Chan que você nunca terá

E se você tem dificuldade para digerir o puritanismo típico dos dramas coreanos, eu definitivamente recomendo o Coffee Prince para anular seu preconceito! Esqueçam os selinhos tímidos, nesse aqui tem beijão de língua e até cena de sexo – (mas calma que é uma insinuação, no padrão coreano, não tome como paradigma o padrão americano haha). – Pense em um casalzinho com química. Eles são tão espontâneos que você até esquece que se trata de uma atuação.

Por fim, se você realmente gostar muito do dorama (e nos deixe saber se gostou) e se sentir aquela pontadinha de tristeza por ele ter acabado, saiba que a cafeteria Coffee Prince está eternizada em Hongdae e em Buam-dong (Seul), os dois locais onde foram feitas as filmagens internas e externas do Coffee Prince, pois há realmente cafeterias temáticas nesses locais, todas decoradas com os cenários e fotos do dorama e que recebem milhares de visitas de dorameiros obcecados de todo o mundo. É um ótimo destino para turismo, sim ou com certeza?


Cafeteria Coffee Prince localizada em Hongdae (Seul)

Cenário do dorama Coffee Prince, na Cafeteria localizada em Hongdae (Seul)

Cafeteria do Coffee Prince em funcionamento, localizada em Hongdae (Seul)

Cafeteria Coffee Prince, localizada em Buam-dong (Seul)

Vista da Cafeteria Coffee Prince, localizada em Buam-dong (Seul)

Espero que tenham gostado e ficado curiosos para assistir! Annyeong!

______________________ ONDE ASSISTIR _______________________
Dramafever (necessita assinatura) • Viki (necessita plano Pass Standard)
~ Noona