Oh, Hey! Como estão? Preparem seus grimórios, ativem suas magias e bora ler!

Resenha Black Clover 1
Ficha Técnica
Origem: Japão
Gênero: Shounen
Episódios: 127
Exibição: Outubro 2017 / Atual
Sinopse: Asta é um jovem que sonha em tornar-se o maior mago do reino. Existe apenas um problema – ele não consegue utilizar magia! Felizmente para Asta, ele recebe um grimório de trevo de cinco folhas incrivelmente raro que lhe dá o poder da anti-magia. Será que alguém que não pode usar magia realmente pode se tornar o Rei Mago? Uma coisa é certa – Asta nunca vai desistir!

Openings:

Como o anime é longo, selecionei somente alguma das aberturas (as que eu mais gosto rsrs).

Trailer:

Informações Gerais:

Yūki Tabata começou a publicar o mangá de Black Clover na revista Weekly Shonen Jump da Shueisha em fevereiro de 2015, possuindo mais de 36 milhões de cópias vendidas.

A animação é de responsabilidade do estúdio Pierrot, a direção é de Tatsuya Yoshihara (Monster Musume, Yatterman Night, Muromi-san, Long Riders!), o roteiro é de Kazuyuki Fudeyasu (Is the order a rabbit?, Tantei Opera Milky Holmes, Yatterman Night) e o designer de personagens é de Itsuko Takeda (Ristorante Paradiso, Level E, Blue Drop).

Todos episódios você pode assistir na plataforma da Crunchyroll!

Resenha Black Clover 2

Um battle shounen como os clássicos

Queridos leitores, esse é um anime com uma história simples e com muita porrada. Um battle shounen como os clássicos que o procedem.

Comecei a assistir pois estava em busca de algo leve, divertido e que me fizesse vibrar. Black Clover tem tudo isso.

A fórmula não falha: protagonista sem poderes, mas com muita força de vontade e que grita muito + um objetivo quase impossível + inimigos que se tornam amigos + muito alívio cômico + batalhas épicas contra uma organização maléfica = shounen bom de assistir! Obviamente que paralelos com outros animes podem ser construídos (principalmente com Naruto), mas isso é algo que pode ser relevado.

Apesar de não ser nada tão original (afinal, a maioria das obras desse gênero tendem a ser semelhantes), ele consegue cativar o espectador muito fácil. As temáticas e conceitos próprios da história são o que nos prendem a ela (Os Cavaleiros Mágicos, O Olho do Sol da Meia Noite, os grimórios, e o próprio Asta).

Tendo os conceitos básicos apresentados, vamos para o principal?

Resenha Black Clover 3

Um rapaz que quer ser o Rei-Mago

A história acompanha Asta, um órfão do interior, que sonha em ser o Rei-Mago (o feiticeiro mais poderoso do reino de Clover). Diferente de seu amigo, Yuno, ele não tem poder mágico algum, o que o deixa beeeeem afastado de realizar seu objetivo.

Todos os jovens, ao atingirem certa idade, são convocados para a cerimônia onde recebem seus grimórios (livros onde seus poderes mágicos são armazenados). Um grimório de três folhas representa fé, esperança e amor. Em um grimório de quatro folhas, reside um bom agouro. Normalmente, os reis-magos, possuem um de quatro folhas, e nessa cerimônia Yuno recebe um desses.

Enquanto o amigo é ovacionado, Asta fica ajoelhado no chão, em choque. Ele não foi escolhido por nenhum grimório. Entretanto, vindo do nada, um grimório escuro o escolhe. Esse livro contém uma capa com um trevo de cinco folhas. Se uma quarta folha contem bom agouro, uma quinta esconde um poder antigo, um demônio.

Asta então descobre que seu grimório é capaz de invocar uma espada gigantesca de anti-magia. Ele e Yuno decidem prestar um juramento: seriam adversários e cresceriam juntos, até que um deles se torne o novo Rei-Mago!

Resenha Black Clover 4

O Caminho dos Cavaleiros Mágicos

O primeiro passo para se tornar o Rei-Mago é entrar em uma das tropas de Cavaleiros Mágicos, e é isso que Asta e Yuno decidem fazer.

Rumam para a Capital do Reino Clover, para participarem do teste de admissão.

Os Cavaleiros Mágicos do Reino de Clover são uma organização onde os magos selecionados, por meio de testes, entram e se tornam parte dos militares do Reino com a alcunha de Cavaleiro Mágico. A organização tem o dever nobre de proteger o Reino de várias ameaças, como desde a invasão de países estrangeiros a crimes locais dentro do próprio Reino. Esses deveres são tratados como missões que podem ser realizados por qualquer Cavaleiro Mágico, onde eles poderiam auto nomear-se para o dever ou serem nomeados por um Cavaleiro Mágico de maior classificação.

Essa Ordem é liderada pelo próprio Rei-Mago e é dividida em 9 Esquadrões: Alvorecer Dourado, Águias de Prata, Rosa Azul, Rei Leões Carmesins, Louva-a-Deus Verdes, Pavões Corais, Orcas Púrpuras, Cervo Ciano e Touros Negros.

Yuno é escolhido por William Vangeance, líder do Alvorecer Dourado, o esquadrão mais poderoso e com maior renome. Já Asta, entra para os Touros Negros, o esquadrão mais baderneiro e conhecido por ser depósito de delinquentes e párias. Essa tropa é liderada por um estrangeiro de temperamento duvidoso, chamado de Yami Sukehiro.

A partir disso, suas aventuras realmente começam…

Resenha Black Clover 5

Amigos, inimigos e o temido Olho do Sol da Meia Noite

Assim como em qualquer shounen, conforme acompanhamos Asta em sua ascensão como um poderoso guerreiro da Anti-Magia, vemos ele tecendo novos laços de amizade.

Desde companheiros de outros esquadrões, até uma arma viva do Reino de Diamond, onde esse baixinho passa ele cativa as pessoas.

Muitas vezes vamos sim ver o clássico clichê de “sou do mal, mas olha esse flashback pra ver como meu passado é triste e você me entender”. Particularmente eu amo isso, pois permite que qualquer vilão poderoso vire um aliado, tornando a história mais interessante.

Após muitos desafios, masmorras e invasões, Asta e o Reino de Clover se deparam com a maior ameaça até o momento: O Olho do Sol da Meia Noite.

O Olho do Sol da Meia Noite, é uma organização terrorista que visa destruir Clover. Seus membros mais poderosos são uma trindade de magos com os nomes que rivalizam com os princípios do reino: Infiel, Desespero e Ódio.

Inimigos poderosos e aliados interessantes, dois pontos que ajudam a Black Clover se tornar um bom anime.

Resenha Black Clover 6

Considerações Finais

Querido leitor, essa resenha serve mais como um apanhado geral. Como não gosto de dar spoilers, mas sim quero incentivar que assistam, vou parar por aqui, pois a obra em si ainda não finalizou.

Até o ponto que o anime está, levando em consideração tudo até agora, a nota que posso dar é:

A história é boa, os personagens são interessantes e divertidos, porém a animação é muito ruim. Nas openings ela é bem feitinha e bonita, mas em compensação no anime…
Em diversas batalhas ela fica tão confusa que acabamos sem entender nada do que está acontecendo. O traço não é nada fluido, e só é feito caprichado em poucos frames.
Fora isso, o anime é muito bom e recomendo sim que assista! Vale a pena acompanhar a jornada de Asta!
E você? O que achou? Conta pra gente nos comentários!
Até a próxima!
Resenha Black Clover 6