COBERTURA | BGS2019: Predator Hunting Grounds. Primeiras Impressões.

Um dos destaques no estande da Playstation na BGS2019 foi o jogo Predator: Hunting Grounds, desenvolvido pela IllFonic, empresa responsável pelo jogo “Friday The 13th: The Game”. Assim como o anterior, o jogo será um multiplayer assimétrico onde 4 pessoas jogarão como soldados e terão que cumprir diversos objetivos na selva antes de retornarem para a base. Enquanto isso, outro jogador ficará no controle do caçador espacial “Predador” e tentará conquistar mais “troféus” para sua coleção particular.

O jogo testado é uma versão alpha, então mudanças ainda irão acontecer no decorrer da produção do jogo, e bugs como algumas taxas de quadro caindo quando muita coisa acontece na tela ao mesmo tempo, ou problemas de câmera (controlando o Predador) provavelmente irão ser corrigidos antes do lançamento final.

Jogando com os Soldados

Se você cair no time de soldados, terá que cumprir missões que irão variar de acordo com o mapa escolhido. A visão é em primeira pessoa, então jogadores de shooters estarão em casa nesse quesito. A dinâmica é aquela costumeira dos jogos do gênero: correr, atirar, se proteger, resgatar parceiros caídos e chegar aos pontos onde estão os objetivos. No cenário diversos inimigos controlados pela máquina irão atrapalhar seu caminho até o sucesso da missão, gerando ótimos momentos de pura ação em homenagem aos filmes dos anos 80. A comunicação é essencial para a vitória quando jogando como um dos humanos. E como os jogadores sabem que estão sendo caçados pelo Predador desde o início da partida, eles tem que usar da inteligência para cumprir os objetivos e fugirem sem serem detectados. Assim como no primeiro filme, cobrir seu corpo de lama pode ser uma ótima estratégia pois assim você se torna invisível aos olhos do Predador. Usar armas brancas também facilitam pois se você não fizer barulho, o Predador não saberá sua localização não é? Jogando com amigos o jogo promete boas sessões de diversão garantida.

Jogando com o Predador

Jogando com o dono do título, a visão é em 3ª pessoa o que deixa tudo mais amplo. Você terá à disposição uma gama de vantagens para caçar e enfrentar os inimigos. Você pode subir nas arvores e se deslocar por cima do mapa para uma melhor visão dos acontecimentos, se camuflar e ficar praticamente invisível, usar visão de calor para rastrear melhor as presas, atirar usando um potente canhão de plasma, audição aguçada que funciona como radar para localizar a direção exata de barulhos feitos por disparos além de ser muito mais rápido e ágil que os humanos. Felizmente o jogo é equilibrado e justo com todos, você não consegue usar todas essas habilidades ao mesmo tempo pois elas custam energia, precisando então, traçar uma estratégia para eliminar todos sem morrer em combate. Sim, apesar de todo poderoso você pode ser morto pelos soldados. Se for muito alvejado, o Predador perde sua máscara e assim como no filme, perde a precisão dos tiros de plasma, não pode mais usar e visão de calor e se torna mais vulnerável. Se derrubado fatalmente você usar um último recurso que é se auto destruir e levar o máximo de pessoas com você. Isso torna o fim das partidas mais dinâmico, já que os jogadores precisam correr para uma área segura em poucos segundos antes da explosão fatal.

Joguei como soldado e meu time conseguiu fugir do Predador e quando controlei o monstro, matei os jogadores antes que todos fugissem.

O jogo se mostrou bem dinâmico e divertido e tem tudo para ser um dos grandes lançamentos de 2020. Predator: Hunting Grounds será exclusivo para o Playstation 4 e será lançado no início do próximo ano.

//youtu.be/t-N2oBNU6P8

~Marcos Viana


Inscreva-se no canal do Teoria Geek no Youtube e nos acompanhe também nas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram.