O seriado inglês ‘Os Inocentes’ é mais uma série que bebe da mesma fonte de várias produções badaladas da NETFLIX como por exemplo, ‘Stranger Things’, ‘Dark’ e ‘The OA’, aquele suspense com toques sobrenaturais ou vice e versa, porém temos também uma clara influência narrativa que é similar aos seriados “adolescentes” da Marvel.

Gênero: Supernatural – Drama

Episódios: 8

Exibição: 2018

  • Sinopse: O romance adolescente é a força principal que move a trama para frente, que acompanha June (Sorcha Groundsell), uma jovem inglesa que mora com seu pai e irmão, apaixonada por Harry (Percelle Ascott), o casal resolve fugir para Londres tentando recomeçar a vida, quando um incidente no caminho transforma tudo para sempre e June descobre que possui a habilidade única de se transformar nas pessoas que toca, dependendo de seu estado emocional. . partir daí a estória se desenvolve muito bem quando o casal finalmente chega na cidade grande, E a série passa de um simples drama adolescente para algo um pouco mais intenso, que envolve sexo, drogas e muita rebeldia. No outro núcleo da trama, encontramos o Dr. Halvorson (Guy Pearce), que busca encontrar June prometendo uma “cura” para sua condição e iniciando uma caça à jovem (diga-se de passagem bem desastrosa).

A trilha sonora é muito boa, cada episódio apresenta uma canção bem “puxada” para os ritmos indie e folk, que insere emoção a cada detalhe, levando o espectador a se envolver nos sentimentos proporcionados, assim como a belíssima direção de fotografia, que nos brinda com locações espetaculares e paradisíacas que vai da fria porém atraente Londres a paisagem acolhedora de uma cativante cidade no interior da Noruega.

Tudo planejado com muito cuidado pelo trabalho da sua competente direção, ótima em todos os episódios. O número de episódios é outro atrativo, já que a pouca quantidade (são 8 no total), não cansa e flui com mais naturalidade.

O elenco é talentoso, em especial os jovens que interpretam June e Harry, o romance convence e emociona.

Gui Pearce (Dr. Halvorson), está em sua melhor forma, ele dá um verdadeiro show de interpretação, que te deixa em dúvida até o ultimo momento de qual são reamente suas intenções. Os demais coadjuvantes (que prefiro chamar de co-protagonistas pela relevância de cada um na trama) não deixam a peteca cair! É muito bom e prazeroso ver a performance de atores e atrizes que não conhecemos e passamos a respeitar a ponto de procurarmos outros trabalhos que estejam presentes, cito aqui 2 em particular: o Ator Islandês Jóhannes Haukur Jóhannesson que interpreta o perturbado personagem “Steiner” que é o primeiro a ser “copiado” por June. Também a atriz não menos talentosa a norueguesa Ingunn Beate Øyen que interpreta a enigmática Runa, que sofre de uma doença degenerativa e que tem um papel muito importante na trama.

Percebi que existe diversas referências (Não diretas, mas com um toque de inspiração) em algumas séries de TV da Marvel, como por exemplo: Os fugitivos, o manto e a adaga, e até mesmo The Gifted (Esta última que passa no canal Fox, que agora também pertence Disney dona da P*rra toda), esta semelhança não é tanto pelos poderes, mas sim pelos mesmos problemas enfrentados pelos personagens de séries deste gênero, como a exclusão social por ser diferente dos demais e a interminável luta pela aceitação mesmo temendo machucar quem ama (Tão X-MEN né gente?!). Como todo bom drama, a série deixa mais perguntas que respostas, fazendo-nos esperar para compreender em uma possível nova temporada.

Runaways (os Fugitivos), Cloak & Dagger (o manto e a adaga) The Gifted (sem tradução em português)

Minha opinião: ‘Os Inocentes’ aposta em mais de um gênero (e isso é muito bom!), e  demonstra cada vez mais que a NETFLIX não faz séries somente para encher seu catálogo de conteúdo próprio. Mesmo que o roteiro ainda não alcance a perfeição como em ‘The OA’ e ‘Stranger Things’, percebemos que qualidade técnica e visual está começando a relacionar a quantidade de produções originais por qualidade, e que a maior operadora de Streaming está no caminho certo. Os inocentes é aquela série que foi feita sob-medida para maratonar e te deixa com aquele gostinho de “quero mais”.

Minha nota: 09/10

E você? já assistiu Os inocentes? gostou? não gostou? deixe seu comentário!

—————————- ONDE ASSISTIR—————————-

NETFLIX

Formato: Série
Gênero: Supernatural – Drama
Duração: 45–55 minutos
Criador(es): Simon Duric – Hania Elkington
País de origem: Reino Unido
Idioma original: Inglês/Norueguês

Produtor: Chris Croucher

Produtor(es) executivo(s):

• Elaine Pyke
• Charlie Pattinson
• Farren Blackburn
• Simon Duric
• Hania Elkington

Editor(es): Matthew Cannings

Elenco:

• Sorcha Groundsell
• Percelle Ascott
• Sam Hazeldine
• Nadine Marshall
• Jóhannes Hauker Jóhannesson
• Laura Birn
• Ingunn Beate Øyen
• Arthur Hughes
• Guy Pearce

Compositor da música tema: Carly Paradis
Empresa(s) de produção: New Pictures
Localização: Inglaterra/Noruega
Exibição: Netflix
Transmissão original: 24 de agosto de 2018– presente
N.º de temporadas: 1
N.º de episódios: 8

Trailer:

//youtu.be/PuLeuC0AdOQ