Love Live School Idol Project conta a história de Kosaka Hononoka, uma colegial que quer impedir o fechamento de sua escola. Decidida a se tornar uma School Idol para atrair novos alunos, ela chama suas melhores amigas: Minami Kotori e Sonoda Umi para começar um grupo chamado M’s (Musas) e se apresentar no famigerado Love Live.

Conforme a história avança, novas meninas passam a integrar as Musas somando um total de nove garotas com personalidades e vontades bem diferentes. As entradas mais marcantes contêm a superação de algum obstáculo, tanto para a personagem, quanto para o grupo, como é o caso de Yazawa Nico e Ayase Eli.

Um ponto uniforme na história é que, desde problemas simples, como convencer a tímida Umi a usar uma saia, até problemas complexos, como conseguir um local para ensaio e atrair público, são resolvidos com o velho clichê de que “com o poder da amizade e empenho tudo se consegue”.

Chegando próximo do final da primeira temporada, somos expostos a algo um tanto diferente: quem observa os traços delicados e a atitude positiva das meninas, não imagina o esforço físico que estão fazendo. Quando Honoka decide aumentar suas corridas para além do que seu corpo suporta e se focar do show que estava adiante, ela acaba não notando a aflição de Kotori ou os sinais de que seu corpo precisa de descanso.

Como resultado de sua obsessão pelo Love Live, ela quase perde a amiga, se machuca e se distância de seu objetivo. Estas cenas nos mostram como um esforço descoordenado pode ser prejudicial para a saúde. Uma lição que, espectadores de famosos Shounens, não estão acostumados a receber e não era esperada em um anime tão simples e agradável.

Enfim, para aqueles que adoram música, da mais animada até a mais calma, as letras das Musas são repletas de mensagens sobre sonhos e persistência, o que somado a uma mensagem inesperada, dá um toque todo especial a Love Live School Idol Project.

~ Lari