Kujira no Kora – Filhos das Baleias Resenha e Primeiras Impressões
O início começa com o velório de uma cidadã do local Baleia de Lama, cujo nome é Benihi, seu caixão é levado para o mar de areia onde afunda, o mar de areia lembra um pouco areia movediça, já que tudo que atinge sua superfície acaba afundando, porém o mar mesmo sendo de areia possui ondas e um certo movimento, então já ficou o questionamento em minha mente sobre a história desse mar.
Ainda na cena do velório nos é apresentado uma lenda de que os cidadãos marcados não podem chorar pela morte dos outros, pois os espíritos que descansam no fundo da areia o chamariam e acabaria morrendo bem cedo, mas Chakuro sendo bem emotivo não consegue segurar as lágrimas e esse momento dá um toque cômico ao enredo.
Os cidadãos marcados possuem uma espécie de poder, conhecido como poder da Tímia, e acabam morrendo antes dos trinta, assim como Benihi que morreu aos 29 anos, quando ativam e usam seus poderes uma espécie de símbolo aparece sobre a cabeça como se fosse um neon, e aparentemente no início ele conseguem apenas levitar, movimentar e manusear objetos com esse poder, pois é assim que mostram no início ao colocarem caixão de Benihi no meio do mar de areia, o treinamento das crianças e quando Chakuro tenta cortar umas folhas.
Outro fato que se nota é que os cidadãos não marcados que ocupam cargos mais importantes como de Prefeito, do Conselho dos Anciões, Secretário de Registro, talvez porque assim como é falado, eles possuem um tempo de vida normal. Porém Chakuro, mesmo possuindo o poder da Tímia, trabalha como Secretário de Registro por gostar muito de escrever e não saber como usar bem a tímia. É perceptível a fascinação que ele tem por escrever e relatar o que acontece além de gostar de ler os relatos dos antigos registros e querer saber da história de onde vive.
É deixado explicito também que o povo reprime suas emoções, não podem demonstrá-las ou escrever sentimentos em relatórios, e para segurar as emoções os aldeões entrelaçam os dedos na tentativa de reprimi-las.
Com o passar do tempo Chakuro avista uma ilha, e, pelo que entendi, parece que as ilhas se movimentam como se fossem barcos e se encontram de tempos em tempos. Um time é formado para explorar a ilha, e quando eles utilizaram barcos para chegar à ilha desconhecida, eu estranhei o mar de areia que estava com coloração azulada e que depois ficou com a cor mais amarelada e terrosa, me surpreendendo com o fato do mar de areia ter peixes (Peixes em um Mar de Areia, como assim? Espero que não seja um erro de tradução, mas creio que não porque o mar realmente aparenta ser areia). Eles chegam a ilha e exploram em busca de mantimentos ou qualquer coisa que ajudem em sua sobrevivência. Chakuro acaba se perdendo de sua amiga Sami durante a exploração e encontra uma garota, que ele diz ser a primeira humana fora da Baleia de Lama que ele conhece, ela tenta atacá-lo sem motivo usando a tímia e no desespero Chakuro consegue se defender com seu poder e a garota perde a consciência, ele a leva até onde o grupo está reunido para levarem-na até a ilha onde vivem.
A humana desconhecida acorda após chegarem a Baleia de Lama e pelas suas falas e comportamento creio que seja uma sobrevivente de uma batalha.
Outro fato apresentado é que os moradores que descumprem as regas são presos em lugares no subsolo que eles chamam de Reclusa e os que ficavam muito tempo na reclusa são conhecidos como toupeiras. Eles recebem a liberdade devido a chuva que passou e teve um arco-íris, que na tradição do local significa um bom presságio.
Então conhecemos Ouni, um cara sério que deseja abandonar a Baleia de Lama, também considerado o líder das toupeiras e dizem possuir a tímia mais forte.
Os anciões fazem perguntas para a humana Desconhecida Lykos e descobrem que ela é uma apatéia, uma humana sem emoções, afirmando que o mundo não mudou e decidem prendê-la, nesse momento Ouni invade a reunião pega a Desconhecida e Chakuro para poder ir a ilha onde encontraram a garota.
Certamente o enredo comaçará a ganhar mais ação no próximo episódio. Eu gostei bastante da temática do anime, apesar de ainda estranhar muito o tal mar de areia, mas isso é certamente apenas mais um dos mistérios que rondam o enredo e espero que sejam explicados no decorrer da trama.
A história é contada sob o ponto de vista de Chakuro e muitas vezes ele se torna o narrador explicando algumas coisas que falam ou acontecem. Ele também aparenta ser o protagonista fraco e que não sabe controlar seu poder, mas que no fundo é muito poderoso.
O enredo parece simples e complexo ao mesmo tempo, possui seus mistérios que nos intriga e nos deixa curiosos para saber a história do passado e o que acontecerá no futuro. Por que o mar é areia? O que é a tímia? O que é Fálaina que a Lykos pergunta? Só no primeiro episódio já me deixou ansiosa para devorar tudo de uma vez.
Para quem chegou a assistir o trailer viu que terá cenas de ação e batalhas e estou ansiosa por isso, espero que minhas expectativas não sejam decepcionadas.
A arte e a animação estão muito boas, os traços nos passa algo antigo, porém possui um design bem comum em comparação com os animes. E a dublagem também está boa para quem gosta de assistir em português.
Espero que assim como eu se animem em assistir e que o final não nos decepcione. Logo voltarei com as considerações finais e opinião sobre todo o anime.
por Tamires Percut