O romancista paulista Ignácio de Loyola Brandão será o homenageado do ano no Prêmio Jabuti.

Ignacio Loyola Brandão - autorNeste ano de 2021, o Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, chega em sua 63ª edição. Criado em 1959, o projeto foi idealizado por Edgard Cavalheiro quando presidia a CBL. O intuito é o de premiar autores, editores, ilustradores, gráficos e livreiros que mais se destacaram no ano. Em suma, trata-se de um dos maiores e mais consolidados prêmios literários do nosso país.

Ademais, o curador do prêmio deve anunciar na próxima quinta-feira, 06, as novidades do evento de 2021.

Quanto ao homenageado, Loyola de 84 anos, que já foi premiado com o Jabuti em 2008 e recebeu diversos outros prêmios; é jornalista, romancista e contista. Além disso, é membro da Academia Brasileira de Letras desde 2019. Possui uma vasta produção literária, tendo sido traduzido para diversas línguas. Sua carreira começou em 1965 com o lançamento de Depois do Sol.

Dono de um “realismo feroz”, segundo Antonio Candido, seu romance Zero foi publicado inicialmente em tradução italiana. Quando saiu no Brasil, em 1975, foi proibido pela censura, que só o liberou em 1979. Além do italiano, esse livro foi traduzido para o alemão, coreano, espanhol, húngaro e inglês.


Leia mais sobre livros AQUI, no TG.