Festival de Toronto confirma o longa brasileiro MEDUSA

Dirigido por Anita Rocha da Silveira (Mate-me por favor), o filme está na Mostra CONTEMPORARY WORLD CINEMA

Medusa 2

MEDUSA participa da 46ª edição do Toronto International Film Festival, reconhecido como um dos grandes eventos da indústria cinematográfica, com apresentação de mais de 100 títulos de várias partes do mundo. O longa chega ao Canadá após ser exibido na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes.

MEDUSA foi escrito e dirigido por Anita da Silveira Rocha e tem no elenco as atrizes Mari Oliveira, Lara Tremouroux, Joana Medeiros, Bruna G, Carol Romano, Inez Viana e Bruna Linzmeyer. Já no elenco masculino estão Thiago Fragoso, Felipe Frazão e João Vithor Oliveira. Vania Catani (O PalhaçoA Festa da Menina MortaMate-me Por favorO Filme da Minha Vida), assina a produção do longa, que foi 100% realizado no Brasil.

Para viabilizar o projeto, a Bananeira Filmes, com larga experiência na produção de títulos premiados nacional e internacionalmente, teve a parceria das produtoras MyMama e Brisa Filmes na realização do longa, e contou ainda com a coprodução do Telecine, Canal Brasil e Cajamanga.

Sinopse

Há muitos e muitos anos, a bela Medusa foi severamente punida por Atena, a deusa virgem, por não ser mais pura. Hoje, a jovem Mariana pertence a um mundo onde deve se esforçar ao máximo para manter a aparência de uma mulher perfeita. Para não caírem em tentação, ela e suas amigas se esforçam ao máximo para controlar tudo e todas à sua volta. Porém, há de chegar o dia em que a vontade de gritar será mais forte.

Anita_diretora_Medusa
Anita Rocha, diretora de Medusa

Sobre a diretora | ANITA ROCHA DA SILVEIRA

Nascida e criada no Rio de Janeiro, Anita Rocha da Silveira escreveu e dirigiu três curtas-metragens: O Vampiro do Meio-Dia (2008), Handebol (2010, Prêmio FIPRESCI no Int. Short Film Festival Oberhausen), e Os Mortos-Vivos (2012, Quinzena dos Realizadores de Cannes). Seu primeiro longa-metragem, Mate-me por Favor (2015), estreou na Mostra Orizzonti do Festival de Cinema de Veneza, onde recebeu o Bisato d’Oro de Melhor Atuação, concedido pela crítica independente italiana. Participou de festivais como SXSW, New Directors/New Films, AFI Fest, Bafici, Indie Lisboa, Janela Int. de Cinema do Recife, Festival de Havana, Filmfest Munchen e La Roche-sur-Yon IFF, tendo recebido prêmios de Melhor Direção e Melhor Atriz no Festival do Rio, e Melhor Filme no Festival Int. de Cine de Cali e no Panorama Int. Coisa de Cinema.

Sobre a produtora | BANANEIRA FILMES

A Bananeira Filmes foi fundada por Vania Catani no ano 2000 e, desde então, se tornou uma das produtoras mais prestigiadas do Cinema Brasileiro. Em seus 20 anos de existência foram produzidos e coproduzidos vários curtas e mais de 25 longa metragens. Somados, seus filmes já foram exibidos em mais de 500 festivais em cerca de 60 países como Cannes, Veneza, Rotterdam, entre outros, e receberam mais de 250 prêmios. Entre eles estão os premiados Narradores de Javé (2003), da diretora Eliane Caffé; A Festa da Menina Morta (2008), de Matheus Nachtergaele; O Palhaço (2011), de Selton Mello; Mate-me por favor (2015), de Anita Rocha da Silveira e Zama (2017), da premiada diretora Lucrecia Martel. Também são destaques suas coproduções La Playa (Colômbia), El Ardor (Argentina) e Jauja (Argentina) que tiveram estreia internacional no Festival de Cannes. Atualmente está finalizando Serial Kelly, longa-metragem de René Guerra, com a cantora Gaby Amarantos como protagonista, “O Filme do Tênis”, documentário sobre o primeiro disco solo do cantor mineiro Lô Borges, dirigido por Rodrigo de Oliveira e Vania Catani e Fogaréu, primeiro longa-metragem de Flávia Neves. Além disso em fase de desenvolvimento tem os seguintes projetos de longa metragem: Incondicional – O Mito da Maternidade, documentário de Patrícia Fróes; Super Poderes, de Anne Pinheiro Guimarães; Casa Assassinada, de José Luiz Villamarim, e um documentário e um longa-metragem de ficção sobre o ídolo rubro negro, Adriano Imperador.

Sobre a distribuidora | ARTHOUSE

Distribuidora com atuação no mercado de salas de cinema desde 2008. Dedicada aos filmes de arte, traz em seu catálogo títulos como A História da Eternidade, de Camilo Cavalcante; Big Jato, de Cláudio Assis; A Família Dionti, de Alan Minas e A Erva do Rato, de Julio Bressane. Dentre os lançamentos mais recentes estão o premiado documentário Um Filme de Cinema, de Walter Carvalho; O Beijo no Asfalto, de Murilo Benício; Fevereiros, documentário estrelado por Maria Bethânia; Vergel, de Kris Niklison, com Camila Morgado (coprodução Brasil-Argentina); Pastor Cláudio, de Beth Formaggini; Auto de Resistência, de Natasha Neri e Lula Carvalho e Relatos do Front, de Renato Martins.

=========================

MEDUSA

Brasil, 2021, 127 min

Elenco: Mari Oliveira (Mariana), Lara Tremouroux (Michele), Joana Medeiros (Karen), Felipe Frazão (Lucas), Thiago Fragoso (Guilherme), Bruna G (Clarissa), Carol Romano (Vivian), João Vithor Oliveira (Jonathan), Inez Viana (Carmen), Bruna Linzmeyer (Melissa)

Escrito e dirigido por Anita Rocha da Silveira

Produzido por Vania Catani, Fernanda Thurann e Mayra Auad

Produção Executiva: Tarcila Jacob
Direção de Fotografia: João Atalla
Direção de Arte: Dina Salem Levy
Montagem: Marilia Moraes
Desenho de Som e Trilha Sonora: Bernardo Uzeda
Som Direto: Evandro Lima
Mixagem: Gustavo Loureiro
Caracterização: Maria Inez Moura
Assistente de Direção: Fernanda Nakamura
Produção de Finalização: Elaine Azevedo e Silva

Coprodução: MyMama, Brisa Filmes, Telecine, Canal Brasil, Cajamanga

Distribuição: ArtHouse
Agente de vendas: BFF – Best Friend Forever