Salve apenas amor no seu memory card.

A vida não é como nos vídeo games, não escolhemos nosso gênero antes de nascer, não escolhemos tom de pele, cabelo (Até que seria legal, eu escolheria ser uma ruiva mais natural digamos kk) na vida o nosso personagem é random, cabe a gente descobrir e nos aceitarmos do jeito que somos. Todos somos diferentes, já pensou se o mundo fosse formado por Npc’s, pessoas programadas com movimentos e ações limitadas? Não, não! Somos todos protagonistas de nossas próprias vidas de nosso próprio game, e estamos no controle, tomamos nossas próprias decisões baseadas nas nossas preferências e respeitando sempre as escolhas dos outros.

O mundo não tem um modo single player, estamos sempre on-line, você não precisa entrar para um clã que você não goste; apenas siga sua quest e respeite a quest, skins, gênero de todos os outros jogadores. O nosso servidor é  o mesmo e ele é repleto de diversidade.

Que o nosso Boss, seja o mesmo que lutemos contra o discurso de ódio, machismo, preconceito. E que cada um viva o seu jogo sem tem que pausar para cuidar do jogo do outro, se tiver que dar um pause, que seja um pause definitivo no seu preconceito.

 

Deixa a Chloe beijar a Max, deixa a Poison ser a MULHER mais linda e sexy da franquia Street Figther, deixa.. deixa de lado essa censura tola.

Inscreva-se no canal do Teoria Geek no Youtube e nos acompanhe também nas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.