O professor de poções, Severus Snape, é uma incógnita para muitos. Como chefe da Casa Sonserira, sempre se mostrou grosso, desagradável, extremamente fechado, porém ótimo em oclumência e um cabeludo seboso.

Após uma infância complicada, com um pai trouxa e uma mãe bruxa, e uma paixão não correspondida por Lily Evans, à mãe de Harry Potter, Snape se tornou um Comensal da Morte, mas por amor a Lily aceitou trabalhar como agente duplo para Dumbledore.

O professor sempre ambicionou o cargo de mestre em defesa contra as artes das trevas, que o foi negado pelo diretor e na maior parte do tempo ele parecia estar tentando matar e prejudicar Harry, porém o que só foi descoberto nos últimos filmes (e livros) foi que todo esse ódio pelo menino era o reflexo do bullying realizado pelo Tiago Potter e os outros três marotos (Sirius Black, Pedro Pettigrew e Remo Lupin), que o humilharam, além de Harry simbolizar o amor entre Lily e Tiago.

Ao longo dos filmes, Snape se mostrava cada vez mais ranzinza colocando o trio, Harry, Rony e Hermione, mais contra ele. Assim desde o primeiro filme, A Pedra Filosofal, onde os três desconfiam e acusam Snape de querer pegar a pedra e tentar azarar a vassoura de Harry durante a partida de quadribol. Entretanto, ele estava tentando impedir que Quirell matasse Harry e pegasse a pedra para Voldemort.

No segundo filme, A Câmara Secreta, o ex-comensal não pegou tanto no pé do trio, apenas no inicio das aulas em Hogwarts, quando Harry e Rony chegaram inesperadamente no carro voador do Sr. Weasley, ele exige que os meninos sejam expulsos da escola. Porém, ele ensinou muitas coisas úteis ao trio, como a poção Polisuco, que foi usada nesse filme e, no Relíquias da Morte, e o feitiço Expeliarmos, durante o Duelo contra Gilderoy Lockhart.

No Prisioneiro de Askaben, Snape teve que aguentar novamente os marotos, e fez de tudo para chegar até Sirius Black e entregá-lo à prisão bruxa. Mas mesmo assim ajudou com as poções para Lupin controlar suas transformações em lobisomem. Uma cena bem marcante no filme é do Snape protegendo o trio após uma transformação de Remo Lupin.

 

As acusações de Harry contra Snape e virce versa só amentam no quarto filme, com os desafios para conquistar o Cálice de Fogo, além de insistir que o menino colocou seu próprio nome no Cálice. Ainda tinha Igor Karkaroff, outro ex-comensal, que a todo o momento questionava Snape sobre a Marca Negra mostrando que o Lorde das Trevas iria retornar, isso ficou mais marcado no livro do que no filme. Após o pedido de Dumbledore ao professor, ele volta a ser um agente duplo, ajudando Voldemort a matar Harry.

Harry continuou desconfiando do professor, porém aceita receber aulas de oclumência por pedido do diretor, porém não se pode negar que Snape se aproveitou um pouco para entrar a fundo na mente do menino, o que ele não esperava era que Harry também entraria na sua mente revelando como os marotos o tratavam. No fundo todas as aulas serviram de uma pequena amostra para amostra o que o Lorde era capaz.

No sexto filme, tudo vai contra Snape, desde as primeiras cenas com o Voto Perpétuo feito com Narcisa para proteger Malfoy, até o assassinato de Dumbledore. O Príncipe Mestiço se mostrou um dos piores possíveis traindo o único que confiou nele, mas no final de tudo descobrimos que não era bem assim, mas para Harry que viu tudo de perto ele era o maior dos traidores.

Nos últimos dos filmes, Relíquias da Morte, ninguém entendia mais o porquê do Dumbledore confiar tanto no professor, que depois de tudo isso ainda foi capaz de revelar a Voldemort quando Harry sairia da Rua dos Alfeneiros, para manter sua confiança total nele. No final, como os fãs já sabem, Harry descobre que tudo o que Snape fez foi por pedido de Dumbledore, e pelo amor que ele sentia por Lily.

Snape nunca foi nenhum herói e nem um vilão na história, como a própria J.K. Rowling escreveu em um Tweet, “Snape é todo cinza. Vocês não podem torná-lo um santo: ele foi vingativo e assediador. Vocês não podem torná-lo o diabo: ele morreu para salvar o mundo bruxo.”. Ele só fez tudo o que fez, pois passou por situações que o levou para um caminho sombrio e egoísta, mas pelo amor a Lily ele suportou proteger Harry todo o tempo.