Boku no Hero Academia (ou My Hero Academia) é um dos maiores sucessos atuais dos mangás/animes, sendo um dos pilares atuais da Shonen Jump, a revista de mangás mais popular do Japão. Apesar de ser uma obra de pouco mais de 5 anos de existência, já possui muitos fãs pelo mundo. Como homenagem à série, separamos 11 curiosidades sobre a franquia:

*O texto abaixo contém pequenos spoilers sobre a obra, se ainda pretende lê-la/assisti-la em algum momento futuro, prossiga por sua conta e risco!

1 – My Hero Academia, ou Boku No Hero Academia, é um mangá e anime criado por Kohei Horikoshi, com a estreia em mangá ocorrida em 7 de julho de 2014, e atualmente segue publicado pela Weekly Shonen Jump. O sonho de Horikoshi era ter uma série de longa duração na Shonen Jump; no entanto, infelizmente esse sonho foi momentaneamente destruído depois que sua segunda série, Barrage, foi cancelada após uma serialização bem curta. Isso acabou colocando-o em um quadro de depressão. Por estar tão triste e deprimido, ele decidiu focar nos aspectos felizes de seus trabalhos prévios em qualquer novo mangá que ele decidisse criar; isso o lembrou de um de seus trabalhos one-shot que ele criou em 2008 chamado “My Hero”. Uma história que continha muitos dos elementos que mais tarde se tornariam o que conhecemos como My Hero Academia. Horikoshi se recordou de como estava feliz enquanto criava aquela história, e decidiu assim aproveitá-la em seu próximo mangá; que mais tarde se tornaria My Hero Academia.

2 – Claramente My Hero Academia é fortemente inspirado por quadrinhos e filmes de super-heróis americanos. Segundo o autor, a maior inspiração veio do Homem-Aranha. Para Horikoshi, o Homem-Aranha é o que vem à sua mente quando pensa no que realmente significa ser um herói. Para Horikoshi, um herói é alguém que ajuda e traz segurança para os outros; o que para ele é tudo o que define o Homem-Aranha. Ele construiu My Hero Academia em torno dessa filosofia. O fato de o Homem-Aranha também ser adolescente ajuda a se ajustar ao ambiente escolar do MHA.

3 –  O design de Izuku Midoriya foi feito baseado no protagonista do one-shot “My Hero”, Jack Midoriya. Horikoshi mudou o nome de Jack para Izuku, tornou-o mais jovem e alterou a cor dos cabelos pretos (para verdes) e dos olhos vermelhos (também para verdes).

4 – Antes de All Might se tornar o mentor e um símbolo de paz que ele deveria ser, ele deveria desempenhar um papel muito menor do que acabou desempenhando mais tarde. Nos rascunhos anteriores para o personagem, ele deveria ser um herói veterano muito mais velho que só apareceria no início da história para convencer Izuku a se tornar um herói, mesmo não sendo dotado de uma peculiaridade. All Might também foi o personagem que mais passou por mudanças de design ao longo da criação da série. Aparentemente, não importa como ele era desenhado, para todo mundo que Horikoshi mostrava os desenhos, somente viam All Might como um cara velho e realmente sem nada de especial. Embora isso normalmente pudesse desmotivar alguém, Horikoshi usou as críticas para melhorar All Might, aprimorando constantemente o design do personagem. Mal ele ou qualquer outra pessoa sabia que All Might se tornaria um favorito dos fãs e um dos melhores personagens de anime já criados! Se já não era óbvio, All Might foi elaborado com base nos heróis clássicos dos quadrinhos americanos. Horikoshi garantiu que todos os movimentos de assinatura do All Might fossem nomeados com base em vários estados da América: incluindo o United States of Smash!

5 – Quanto a Katsuki Bakugo, ele deveria ser um personagem completamente diferente em termos de personalidade. Originalmente, Bakugo era um gênio extremamente bondoso e gentil com os outros; no entanto, ele seria um pouco socialmente desajeitado, no sentido de que, sem querer, diria coisas que feririam os sentimentos alheios. Em termos de aparência, ele era praticamente o mesmo. Mais tarde, Horikoshi decidiu que essa versão de Bakugo seria muito monótona e, em vez disso, decidiu torná-lo o FDP que é hoje! A personalidade boçal de Bakugo foi na verdade baseada em um dos outros personagens de Horikoshi, de um de seus mangás anteriores, Oumagadoki Zoo. O personagem em questão era o leão, Shishido, que também tinha uma personalidade semelhante; no entanto, Horikoshi elevou-a ao extremo com Bakugo.

6 – Quando se trata da animação, um episódio padrão de My Hero Academia tem cerca de 7.500 a 8.000 frames. Como comparação, a maioria dos outros animes tem cerca de 4.000 ou 5.000. Isso explica porque as sequências de luta do anime e a animação em geral são tão bem polidas.

7 – Até onde sabemos, o ranking de popularidade dos heróis profissionais abrangem pelo menos 10 colocações. ATUALMENTE, dentre os 10 mais populares (no mundo fictício da série) do Japão, temos a seguinte distribuição:

Nome de Herói / Alterego

  • #01 Endeavor / Enji Todoroki
  • #02 Hawks / ?
  • #03 Best Jeanist / Tsunagu Hamakata
  • #04 Edgeshot / Shinya Kamihara
  • #05 Miruko / Usagiyama Rumi
  • #06 Crust / ?
  • #07 Kamui Woods / Shinji Nishiya
  • #08 Wash / ?
  • #09 Yoroi Musha / ?
  • #10 Ryukyu / Ryuko Tatsuma

8 – Até agora na série, existem dois personagens transgêneros confirmados. O primeiro é Yawara Chatora, do time das Wild Wild Pussycats, que passou por uma cirurgia de mudança de sexo na Tailândia para fazer a transição de mulher para homem. O segundo personagem é o vilão Magne, que era uma mulher trans.

9 – Horikoshi afirmou que Himiko Toga é atualmente a personagem feminina mais difícil para ele desenhar, principalmente por causa de seus olhos e cabelos!

10 – Existem alguns easter eggs e inspirações relacionados a Star Wars ao longo da série. Um ótimo exemplo disso é que alguns dos locais têm nomes de diferentes planetas no universo de Star Wars, como: Dagobah Municipal Beach Park (onde All Might começou seu treinamento com Izuku) e a Estação Tatooine, que apareceu no início da série. Assim como Luke e Anakin começam sua jornada em Tatooine, a Estação Tatooine é onde vemos o jovem Midoriya pela primeira vez, iniciando aqui sua jornada também. Em My Hero Academia, Hosu é um distrito em Tóquio onde Midoriya e seus amigos batalham com o Hero Killer, Stain. O nome Hosu é uma referência a Hoth, também um planeta de Star Wars. A cidade de Yokohama, no Japão de My Hero Academia, tem uma pequena área chamada Kamino; essa é outra referência a Star Wars e também uma dica do que estava acontecendo lá. Kamino era o planeta em Star Wars onde os soldados clones estavam sendo criados e em My Hero Academia Kamino era a área em que o All for One estava criando seus vários Nomu. Se você tivesse pegado a referência, poderia ter previsto esse ponto da trama antes do tempo! O shopping que a Classe 1-A visita no final da segunda temporada é conhecido como Kiyashi Ward Shopping Mall (Wookiees). Esta é uma referência bastante óbvia ao planeta Kashyyyk e seus habitantes Wookiees, a espécie de Chewbacca. Contudo, a referência mais popular fica por conta da máscara preta e o sistema de suporte de vida do All for One: ambos são muito parecidos com os de Darth Vader. Além disso, Mirio também tem um movimento especial chamado Ameaça Fantasma, o subtítulo de Star Wars Episódio I.

11 – Atualmente, sabemos pouco sobre o pai de Izuku, o nome dele é Hisashi Midoriya, e sua peculiaridade aparentemente é exalar fogo! Sabemos que em algum momento ele se casou com a mãe de Izuku, pois eles compartilham o mesmo sobrenome e, em um capítulo extra, também aprendemos que a razão pela qual ele não está por perto é porque ele trabalha no exterior. No entanto, está tudo lá. Algumas teorias acreditam que o All for One é o pai dele, e considerando às inúmeras referências à Star Wars, não seria surpresa alguma se isso vier a se tornar realidade!


Gostou das curiosidades? Conhece mais alguma que queira compartilhar conosco? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe nas suas redes sociais.

Referências:

//animelife.us/blogs/the-anime-life/100-facts-about-my-hero-academia

Inscreva-se no canal do Teoria Geek no Youtube e nos acompanhe também nas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.