O ano de 2019 está sendo muito favorável para os gamers, com o final do primeiro semestre o balanço geral é bem positivo. Para fala a verdade em poucos anos tivemos tantos ótimos jogos lançados em tão pouco tempo. Para comprovar o que estamos afirmando fizemos uma lista com os melhores jogos do primeiro semestre de 2019. Ressaltamos que NÃO se tratá de um TOP 10, os jogos serão ordenados apenas pela data de lançamento. Sem mais enrolação, vamos para nossa lista:

RESIDENT EVIL 2 REMAKE (25 de janeiro de 2019)

Um dos jogos mais aguardados desde o anúncio, Resident Evil 2 Remake conseguiu manter toda a essência do clássico jogo da franquia (lançado em 1998) e adicionar uma jogabilidade e visual modernos. Mesmo os fãs mais céticos (que acreditam que certas obras devem ser mantidas intactas) gostaram do resultado final, comprovando que a Capcom de fato fez um belíssimo trabalho. O enrendo de Resident Evil 2 Remake trouxe poucas mudanças se comparado ao enrendo original (que já foram confirmadas pelos produtores que não são canônicas). Outro ponto positivo para Capcom foi o lançamento de um conteúdo inédito e totalmente gratuito para o jogo, chamado de Ghost Survivors. Resident Evil 2 Remake foi muito bem recebido pelo público e pela crítica especializada, ficando com média de 91 no Metacritc, certamente um forte concorrente ao título de Jogo do Ano.

KINGDOM HEARTS 3 (25 de janeiro de 2019)

Sendo o décimo primeiro título geral da série e terceiro título principal de Kingdom Hearts, o RPG cujo lançamento foi anunciado em 2013 finalmente foi lançado neste ano. Um dos maiores destaque de Kingdom Hearts 3 é o sistema de combate do jogo, todas as mecânicas que deram certo nos jogos anteriores foram mantidas e novos recursos foram adicionados, como a possibilidade de alternar entre 3 keyblades durante os combates, novas habilidades e novos inimigos. Mas de que adiantaria uma jogabilidade fluida se o level design não funcionasse bem? Sem problemas, isso não acontece em Kingdom Hearts 3, na verdade o que temos aqui são mundos completamente diferentes e únicos, que proporcionam ao jogador uma experiência igualmente única e, principalmente, divertida. Embora alguns fãs da franquia tenham criado uma expectativa tão grande (não por menos, foram anos de espera) que acabou não sendo superada, Kingdom Hearts 3 teve uma boa recepção da crítica e do público, ficando com média 83 no Metacritic.

METRO EXODUS (15 de fevereiro de 2019)

O terceiro jogo da franquia Metro ocorre após os acontecimentos de Metro Last Light, contando com um enrendo sólido que, apesar de não superar o enrendo dos jogos anteriores, é enaltecido através do bom desenvolvimento dos personagens. Certamente o maior destaque de Metro Exodus é seu visual deslumbrante, o jogo conta com ambientação e gráficos de tirar o folego. A jogabilidade manteve o que sempre foi proposto na franquia, onde o jogador não deve apenas se preocupar em gerenciar suas munições, mas também com diversos outros elementos, tais como: filtro de oxigênio, bateria da lanterna, durabilidade da máscara e manutenção de armas. Apesar de alguns problemas como bugs e queda de performance, Metro Exodus agradou bastante a crítica especializada, ficando com média de 82 no Metacritic.

DEVIL MAY CRY 5 (8 de março de 2019)

Novamente a Capcom aparecendo na nossa lista, confirmando o bom momento da empresa. Devil May Cry 5 é a sequência direta dos acontecimentos de Devil May Cry 4 (pode parecer óbvio mas quem conhece a cronologia da franquia sabe que não é bem assim). O novo título trouxe o que todos os fãs da série esperam: uma jogabilidade frenética e uma trilha sonora empolgante!Temos personagens já conhecidos pelos fãs, tais como: Dante, Nero, Trish e Lady, e também novos personagens, como o enigmático V, que é justamente um dos ponto positivos do jogo, uma vez que é o responsável por trazer um novo estilo de combate…é isso ai jovens, em DMC 5 você controla Dante, Nero e V! Sem grandes spoilers sobre o enrendo do jogo, saibam apenas que sua proposta é encerrar a saga dos “Filhos de Sparda”. Visualmente o jogo é muito bem trabalhado, mostrando o poder do motor gráfico RE Engine (mesmo utilizado em Resident Evil 7 e em Resident Evil 2 Remake). Com tantas qualidades o mais novo hack and slash da Capcom teve uma ótima recepção, tanto do público quanto da mídia especializada, ficando com média 88 no Metacritic.

TOM CLANCY’S THE DIVISION 2 (8 de março de 2019)

Desenvolvido e publicado pela Ubisoft, Tom Clancy’s The Divison 2 chegou com a promessa de melhorar os aspectos mais deficitários do primeiro jogo e entregar uma experiência de um shooter cooperativo superior. Com combates seguindo os moldes do primeiro jogo, mas claramente melhorado e mais focado em táticas, The Division 2 entrega um extenso conteúdo, tanto de início quanto no endgame. O enrendo segue os acontecimentos do primeiro jogo, onde um vírus é espalhado nas notas de dólares no período da Black Friday. Infelizmente, a recepção de The Division 2 por parte dos jogadores foi um tanto quanto comprometida por causa do primeiro jogo, mas sem dúvidas foi muito positiva pela mídia especializada, quem jogou no lançamento foi unânime com relação a superioridade dessa sequência. Tom Clancy’s The Divison 2 ficou com média 82 no Metacritic.

SEKIRO: SHADOWS DIE TWICE (22 de março de 2019)

A fama da FromSoftware já é bem difundida, mesmo entre os jogadores mais casuais. Nos últimos anos a empresa japonesa ficou conhecida por proporcionar aos gamers obras extremamente desafiadoras. Bem, com Sekiro: Shadow Die Twice não seria diferente. Sekiro possui diversas peculiaridades, tornando-o bem diferente dos últimos jogos da FromSoftware. Mesmo antes do lançamento já sabíamos qual seria a proposta do jogo. Sendo assim, não ficamos espantados quando logo de início não temos nenhuma tela de seleção de classes, nem mesmo customização de personagem. No decorrer da jogatina temos conhecimento que não há grande variedade de armas, sua katana Kusabimaru é sua principal companheira em toda a jornada – mas é óbvio você é um Shinobi! Fica a cargo da sua Prótese Shinobi (uma prótese de braço mecânico que adquirimos bem no início do jogo) viabilizar uma variedade de estilo de combate, graças à adição de Ferramentas Shinobis, encontradas no cenário, que podem ser anexadas à prótese. Mesmo com uma customização mais simples, diversos outros elementos de um RPG de ação estão presentes no jogo, tais como: árvores de habilidades, upgrade de status do personagem, side quests, escolhas e consequências, múltiplos finais, etc. Ao mesmo tempo que a essência de um souls-like é nítida: ausência de seleção de dificuldade (sendo a dificuldade padrão bem elevada), jogo punitivo, mundo aberto e lutas memoráveis contra chefes memoráveis, Sekiro: Shadow Die Twice é um jogo único e com identidade bem definida, e não apenas pela temática. O jogo foi muito bem recebido pelo público e pela mídia especializada, ficando com média 91 no Metacritic, sem dúvidas outro grande concorrente ao título de Jogo do Ano.

MORTAL KOMBAT 11 (23 de abril de 2019)

Desenvolvido pela NetherRealm Studios e publicado pela Warner Bros. Interactive Entertainment, Mortal Kombat 11 chegou com todo sangue e jogabilidade afiada que a franquia merece. Neste novo capítulo somos apresentados a nova vilã, Kronika. A missão de Kronika (a Guardiã do tempo) é manter o equilíbrio entre luz e trevas, este equilíbrio teria sido afetado pelas ações de Raiden em Mortal Kombat 9, ou seja, para cumprir sua missão Kronika quer recomeçar a linha temporal. Apesar da jogabilidade ser similar ao jogo anterior, algumas mudanças foram implementadas, com destaque para as barras ofensivas (horizontais) e defensivas (verticais), golpes devastadores e Fatal Blow. Assim como nos jogos anteriores da franquia, Mortal Kombat 11 possui diversos modos de jogo: modo história, torres, batalhas online, kripta, entre outros. Outro ponto que merece destaque é o visual, de longe é um dos jogos de luta que mais agrada aos olhos. Por fim, a customização está bem mais bem trabalhada neste novo jogo, existem diversas opções de trajes, cores e detalhes variados em cada personagem. Apesar de todos os pontos positivos, Mortal Kombat 11 foi durante criticado por parte da comunidade devido as microtransações, de toda a forma o game foi um sucesso para mídia especializada, ficando com média de 86 no Metacritic.

BLOODSTAINED RITUAL OF THE NIGHT (18 de junho de 2019)

Quando Koji Igarashi lançou no Kickstarter o projeto de Bloodstained: Ritual of the Night, todos os fãs da franquia Castlevania ficaram de olho. Apesar de um enrendo simples, o game tem todas as mecânicas bem desenvolvida de um Metroidvania, onde vamos adquirindo novas habilidades e itens que nos permitem acessar novas áreas, ao longo da exploração vamos enfrentando diversos tipos de inimigos e chefes. A protagonista Miriam é capaz de absorver cristais deixados por inimigos derrotados, cada cristal adiciona uma nova habilidade/poder para nossa protagonista. A ambientação de Bloodstained: Ritual of the Night é linda, recheada de arquitetura gótica e com diversas áreas do castelo claramente inspiradas no castelo de Castlevania Symphony of the Night, assim como o visual de alguns inimigos. De forma geral o game cumpre sua proposta inicial, certamente é o mais próximo que temos do clássico Castlevania Symphony of the Night. A obra agradou tanto a mídia especializada quanto os jogadores, ficando com média 84 no Metacritic.

CRASH TEAM RACING NITRO-FUELED (21 de junho de 2019)

Mais um remake em nossa lista! Com o sucesso do remake dos três primeiros jogos da franquia Crash, era mais do que natural que um hype fosse criado com o anúncio do remake de Crash Team Racing. Diferente dos 3 games citados anteriormente, Crash Team Racing Nitro-Fueled não focou apenas em modernizar visual e jogabilidade, diversas mudanças positivas foram implementadas nas pistas, em contrapartida, mesmo com estas mudanças, os fãs mais saudosistas conseguem sentir que a essência do jogo de 1999 é fortemente presente. Além de todos os conteúdos originais existentes no primeiro jogo, este remake entrega ao jogador um sistema de customização (tanto dos carros quando dos personagens) muito superior. Não bastasse tudo isso, ainda temos todas as pistas e personagens do game Crash Nitro Kart lançado em 2003, ou seja, na prática temos dois games em um! Apesar das polêmicas recentes envolvendo microtransações (pra variar), em seu lançamento Crash Team Racing Nitro-Fueled teve uma ótima recepção da mídia e do público, conseguindo 84 de média no Metacritic.

SUPER MARIO MAKER 2 (28 de junho de 2019)

Novamente a Nintendo conseguiu se superar e nos mostrar que, quando o assunto é Mario, não brinca em serviço. Super Mario Maker 2 teve a difícil tarefa de superar o sucesso do primeiro jogo, e assim o fez! A essência do jogo ainda é a mesma, certamente o modo criação continua sendo o maior destaque do game, entretanto uma das grandes novidades desta sequência é a presença de um modo história. Apesar do enrendo bem básico, o modo história irá lhe garantir algumas horas de diversão, além de introduzir os conhecimentos necessários para que você coloque sua criatividade a trabalho e comece a desenvolver suas próprias fases. Assim como no jogo anterior ainda é possível compartilhar as fases criadas para que outros jogadores joguem e avaliem, bem como jogar as fases de outros jogadores. O jogo foi um verdadeiro sucesso de crítica e público, ficando com média 88 no Metacritic.