ESPECIAL TG | Girl Power: O Futuro é das Mulheres

Super Heroínas

Girl Power: O Futuro é das Mulheres

Não importa se elas controlam Dragões, se são filhas de deuses ou  setem poderes Cósmicos… O que importa é que nos últimos anos, as mulheres estão conseguindo se livrar daquele estigma de “companheira” por trás de um Homem para ser protagonista ao lado do Homem.

Girl Power: O Futuro é das Mulheres

Girl Power

A cada dia que passa, o poder feminino se impõe, mostrando que esse papo antigo e ultrapassado de “sexo frágil”, é pura ficção! Estamos na era da “Girl power”.

A frase “Girl power” é usada como termo para poder feminino, independência e auto-suficiência. Girl power expressa um fenômeno cultural da década de 1990 e início de 2000, e está também ligada a terceira onda do feminismo. O termo tornou-se popularizado pelas Spice Girls em meados da década de 1990.

Um dos primeiros usos do termo “Girl Power” foi em 1987, foi pelo girl group de capella, “Mint Juleps” de Londres, em uma canção intitulada “Girl to the Power of 6”. Posteriormente, foi utilizada em uma fanzine pela banda punk Bikini Kill. A frase é por vezes escrito como “grrrl power”, inicialmente associada com as Riot Grrrl.

“Girl power”, mais tarde foi utilizada por um número de bandas durante o início da década de 1990, tais como a banda Galês Helen Love e o duo pop-punk Shampoo, que lançou um álbum e single intitulado Girl Power em 1995.

Há alguns anos atrás, as mulheres eram simples coadjuvantes na vida a dois e na sociedade, até que resolveram se debelar contra a sociedade machista da época (Alguns ainda resistem), o Movimento feminista (que assusta muita gente ainda hoje).

O que é Feminismo?

O Feminismo (do latim femĭna, significa “mulher”) é um conceito que surge no século XIX, o qual se desenvolveu como movimento filosófico, social e político.

Sua principal caraterística é a luta pela igualdade de gêneros (homens e mulheres), e consequentemente pela participação da mulher na sociedade.

A história do “empoderamento” feminino não é tão antiga como deveria ser. Em geral, até o século XIX, a mulher era vista como um ser inferior aos homens, as quais não possuíam os mesmos privilégios que eles, por exemplo, ler, escrever, estudar, guerrear, enfim, escolher.

Diante disso, a figura feminina foi construída numa sociedade patriarcal, onde as atribuições da mulher estavam restritas aos afazeres domésticos e a educação dos filhos.

Desde cedo, as meninas eram educadas para ajudar as mães nos trabalhos domésticos, casar e ter filhos. Nesse contexto, não podiam trabalhar fora, ao mesmo tempo que não tinham acesso aos assuntos relacionados com política ou economia.

Na Revolução Francesa (1789) a “Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão”, escrito no ano da Revolução, foi combatida pela “Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã”, escrito pela feminista francesa Olympe de Gouges (1748-1793) em 1791.

No documento, ela criticava a Declaração da Revolução, pois era somente aplicada aos homens. Além disso, alertava para a autoridade masculina e a importância das mulheres e da igualdade de direitos.

Por esse motivo, a revolucionária foi executada em Paris, dia 3 de novembro de 1793. No entanto, sua morte, considerada um marco do feminismo no mundo, fez surgir diversos movimentos feministas posteriores.

Entretanto, foi a partir da Revolução Industrial no século XIX, que esse panorama muda de maneira substancial. As mulheres já começam a trabalhar nas fábricas, fazendo parte da força econômica do país.
Nas culturas ocidentais, o movimento feminista passou a adquirir maior visibilidade a partir do século XX.

Surge a Mulher Maravilha: O maior ícone da Cultura pop feminina

Girl Power - Mulher Maravilha 1944
Imagem HQ Mulher Maravilha 1944

Atualmente, temos uma gama variada de mulheres poderosas e muito relevantes na cultura pop, mas não era bem assim, e como já disse, a mulheres no mundo dos super-heróis, não passavam de “mocinhas” que constantemente precisavam ser salvas pelos os Super-heróis masculinos, até que em dezembro de 1941, nos Estados Unidos, na revista All Star Comics #8, escrita por William Moulton Marston e desenhada por H. G. Peter (Harry George Peter), “ela” fez sua estreia! estou falando de nada mais nada menos da mitológica Mulher Maravilha!   Originalmente a mulher maravilha é uma super-heroína de origem grego-romana, alter ego da princesa Diana de Themyscira, também conhecida como Diana Prince no Universo DC. Embaixadora honorária da ONU é considerada um dos maiores ícones da cultura pop do sexo feminino da nona arte e ícone da cultura feminista. O sucesso foi tão grande, que ela ganhou sua própria revista em quadrinhos em maio de 1942, Wonder Woman #1, que foi transferida exclusivamente para a DC Comics em 1944, Daí pra frente sabemos o que aconteceu! um seriado bem sucedido com a inesquecível Linda Carter, desenhos animados, representações teatrais até que em 2017, dirigido por uma mulher, Patty Jenkins, finalmente chega aos cinemas o aclamado  Mulher Maravilha, o primeiro filme de Super-heróis estrelado por uma mulher, a competente e belíssima Gal Gadot (O filme Elektra não conta – Pelo amor de Deus!).

Girl Power: O Futuro é das Mulheres - Game of Thrones

Ah, mas já vimos bastante filmes do gênero com mulheres poderosas…

Girl Power: O Futuro é das Mulheres - X-men

Sim, várias mulheres tiveram destaques em outras produções no cinema, principalmente na Marvel, mas como protagonista principal, Mulher maravilha foi o  pioneiro!
A partir do sucesso de mulher maravilha, os produtores perceberam que vale a pena investir nos personagens femininos como protagonistas, é o caso da Marvel com a Capitã Marvel, que está chegando com a missão de comandar a fase 4 da Marvel Studios. E também o filme da Viúva negra que esta em produção.

Girl Power: O Futuro é das Mulheres - Capitã Marvel
Capitã Marvel a heroína mais poderosa da Marvel

Na TV elas já brilham a bastante tempo

Na TV foi diferente do Cinema, temos uma grande variedade de heroínas, a começar pela própria Mulher Maravilha, Poderosa Ísis (na época foi um Spin Off da série Shazam), Buffy a Caça Vampiros, Xena a Princesa Guerreira mais recentemente (tivemos)temos Agente Carter, Super-Girl, Jessica Jones e Batwoman (em produção).

Buffy a Caça Vampiros

Então, já que o futuro é feminino, prepare-se assistindo esses filmes e séries, em que as mulheres ocupam papel de destaque ou são protagonistas:

● Mulher Maravilha (2017)
● Vingadores: Guerra Infinita (2018)
● Pantera Negra (2018)
● Homem-Formiga e Vespa (2018)
● Thor: Ragnarok (2017)
● Supergirl (Desde 2015)
● A Mulher Maravilha (1975-1979)
● Jessica Jones (Desde 2015)
● Agente Carter (2015-2016)
● X-Men: Apocalipse (2016)

Okoye - Pantera Negra

Feliz dia internacional da Mulher!

 

Veja nossos especiais Aqui