Série Friends faz 25 anos sendo exibida até hoje na TV a cabo e aberta todos os dias. Com grande apelo emotivo entre fãs, série diverte com situações nonsenses sobre 6 amigos que vivem em NY. Grande sucesso no final dos anos 90 e começo dos 2000, Friends carrega, com o passar do tempo, muito saudosismo de uma época em que o humor não era tão fincado no politicamente correto ou causas ideológicas de minorias, por exemplo. Com 59 prêmios na bagagem, incluindo um Globo de Ouro de melhor atriz (Jennifer Aniston) e sete prêmios Emmy, incluindo melhor série de comédia em 2002, e tendo o quarto episódio final de maior audiência da história da televisão com 52,5 milhões de espectadores, Friends entrou para o hall de seriados inesquecíveis.

Eram esquetes com risadas automáticas ao fundo (algo que incomodava alguns) sobre situações específicas do cotidiano, quase sempre com o mesmo cenário (apartamento, Central Perk), de forma bem humorada e exagerada. E No dia 22 de setembro de 1994 ia ao ar, pelo canal NBC, o piloto de Friends, série criada pela dupla David Crane e Marta Kauffman. Despretensiosa, ela tinha por objetivo mostrar o cotidiano de seis amigos na cidade de Nova York, entre os romances, amizades, conflitos, empregos, família e por aí vai. Indo no embalo de Seinfeld, mas com uma pegada diferente, o enredo dos amigos Rachel, Monica, Phoebe, Chandler, Joey e Ross acompanharam uma geração nos quase 11 anos (e 10 temporadas) em que ficou no ar.

O maior acerto dos criadores da série: identificação. Essa é uma das características mais importantes que qualquer roteiro precisa ter para conseguir sucesso. É impossível conduzir uma história sem que o espectador se importe com o que está acontecendo, e a criação de Ross, Rachel, Chandler, Mônica, Joey e Phoebe não poderiam ser mais perfeita nesse quesito. Ao longo dos anos, o público entra cada vez mais na rotina dos amigos, passando a fazer parte desse mundo. É por esse motivo que Friends é uma das poucas comédias que se torna mais interessante se vista como um todo.

 

Resultado de imagem para Friends 25 anos

Esta semelhança (e saudades) com os personagens da série é alimentada principalmente pelos entraves do dia a dia – muito parecidos com os de alguns jovens-adultos vivendo seus 20 e tantos: a preocupação com a carreira, desilusões amorosas, a família que (dá a sensação de que) ama mais um filho do que o outro e amizades fiéis, em que uma simples soneca no sofá reafirma o amor um pelo outro.

A verdade é que a estrutura inicial de Friends dá todas as margens para os coadjuvantes brilharem muito mais que a protagonista. O enredo, que inicia em 1994, é centralizado em Monica, que tem um irmão, Ross (David Schwimmer); dois vizinhos, Chandler (Matthew Perry) e Joey (Matt LeBlanc); uma ex-colega de quarto, Phoebe (Lisa Kudrow); e uma amiga de infância, Rachel (Jennifer Aniston).

Abertura clássica:

//www.youtube.com/watch?v=9YQ-Y2Br0y4

E é exatamente o que os anos seguintes mostram: há o romance cheio de nuances e risadas de Chandler com Janice (Maggie Wheeler e seu famoso “Oh My God”), os apuros de Joey para conseguir um emprego como ator que o tornasse famoso, as histórias assustadoras (e bizarras?!) de Phoebe (que também é cheia de personalidade), as trapalhadas e sofrimentos nerds de Ross. Toda essa vibe ainda “casa bem” com os anseios da vida de muita gente, principalmente essa geração que ainda mora os pais, custa a sair de casa e ainda vive de um certo saudosismo dos anos 90/início dos 2000.

None

Não há como esquecer um aspecto importante, que ajuda a tornar Friends ainda mais atual. O seriado tornou-se um símbolo da cultura pop: o café em que o sexteto vive grande parte dos episódios é campeão de visitas até hoje em Nova York, a porta roxa com uma moldura amarela (a casa de Mônica no seriado) é usada como referência em decorações residenciais. A verdade é que as redes sociais ajudaram a manter Friends viva até 2018. Os memes gerados com os personagens e situações da série são compartilhados até hoje. Cenas e reviravoltas são relembradas constantemente por páginas do Facebook.

Resultado de imagem para Friends memes

Com atores muito bem alinhados e um enredo com personalidades tão únicas, Friends continua sendo amada por novas gerações por merecer tal feito. A originalidade de se criar uma história tão atual mesmo duas décadas atrás é um feito para poucos roteiristas.

Representações simbólicas em relação ao consumo podem ser compreendidas e evidenciadas em todos os episódios e temporadas da série Friends, pelos contextos, temas e elementos apresentados, e principalmente pelos personagens e o que dizem a respeito de suas escolhas, vidas sociais, consumos e estilos de vida. O convívio entre amigos é tão enfatizado e estimulado que isso acaba não somente titulando sua narrativa, mas desatando parâmetros e sentidos diversos para o telespectador. São os seis amigos que reforçam esse princípio de valor e socialização através de consumos como idas a museus, restaurantes, lojas, teatros, hotéis e incontáveis xícaras de café na cafeteria Central Perk, principal locação da narrativa.

A abertura da série é marcada em um primeiro momento pela passagem dos amigos da trama dançando em frente a uma fonte representando Grand Army Plaza, onde se exibe como elemento ao mesmo tempo material e simbólico o sofá, da reconhecida cafeteria Central Perk. No decorrer das temporadas a sequência da abertura se modifica, mas essa passagem sempre foi fixa nas aberturas, a qual representou a série e se tornou uma marca icônica principalmente na televisão americana. Lugares da cidade de Nova York como o Edifício Solow, a loja de departamento Bloomingdales, the Apartment Block (onde também se localiza o famoso Central Perk), Fonte Pulitzer, The Plaza Hotel, Lucille Lortel Theater e o Museu Americano de História Natural não foram palcos de gravações da série (gravada nos estúdios da Warner Bros na cidade da Califórnia), mas simbólicas representações da cidade, que quando frequentemente apresentadas e contextualizadas na narrativa, tornam-se referências para o telespectador.

É claro que é difícil chegar-se a um consenso sobre qual ou quais são os melhores episódios de Friends. Abaixo caberá, é claro, uma opinião pessoal de mais um entre vários fãs da série. Levando-se em conta que ela teve 10 temporadas, muitos podem discordar ou concordar parcialmente com a minha apreciação. Sintam-se à vontade para opinarem. Colocarei apenas 10 e não em ordem do melhor para o pior, muito menos cronológica: apenas 10 que julgo como inesquecíveis. Confiram!

1. Episódio: 1×07: The One with the Blackout

Único representante da primeira temporada nessa lista, esse episódio é o primeiro que mostra que Friends é uma série diferenciada, mesmo em um gênero já exaustivamente explorado. Muito embora o episódio seja inteiramente pautado em um acontecimento simples, um blecaute em New York, é a primeira vez que personagens e roteiro exibem uma sintonia raramente vista em sitcoms. Além disso, conseguimos perceber como cada um se comporta individualmente, principalmente Chandler, o único que permanece sozinho durante o episódio quase inteiro.

2. Episódio: 3×01: The One with the Princess Leia Fantasy

O season premiere da terceira temporada é um dos episódios mais adorados por todos os fãs de Friends em todo o mundo. Talvez porque represente a abertura de uma das melhores temporadas da série, mas principalmente porque é realmente um grande acerto dentre muitos que os roteiristas viriam a ter. A começar pela cena que antecede aos créditos iniciais, que consegue gerar humor com pouquíssimas falas, mostrando os amigos encontrando outras pessoas em seu lugar no Central Perk. Da mesma maneira, a estrutura que o episódio impõe, tratando de fantasias sexuais, além do relacionamento entre Chandler e Janice, traz piadas com timing perfeito, levando em conta a particularidade de cada um dos personagens para construir um humor suave e sempre acertado.

//www.youtube.com/watch?v=GhMPmt5hyVc

 

3. Episódio: 4×20: The One with All the Wedding Dresses

Humoristicamente falando, esse é um dos episódios com o roteiro mais inteligente de toda a série. A começar pelo problema vivido por Joey e Chandler, que não aguenta mais os roncos do primeiro. Aí chegamos ao caso que dá título ao episódio, quando Monica se mostra desesperada por casamentos. Não só é o melhor momento do episódio, como introduz os sentimentos que a levariam a dormir com Chandler no season finale. O desespero acaba atingindo Rachel, o que a leva a um dos melhores momentos dela, com ela gritando “I do!” vestida de noiva para o seu já assustado affair, Joshua. Sem dúvidas, é uma das cenas que mais me lembro da série.

Resultado de imagem para Friends today

4. Episódio: The One With The Proposal: Part 2 (S6E24)

O planejamento do pedido de casamento de Chandler para Monica dura dois episódios, mas o pedido mesmo só acontece na segunda parte, e é um daqueles momentos que deixam todos ansiosos e cheios de lágrimas nos olhos.
Tudo parece dar errado o tempo todo para Chandler: ele não consegue o anel, Richard aparece no restaurante na hora do pedido e Monica fica confusa por causa de tudo isso. Chandler chega até a pensar que ela o deixou, mas ela o surpreende fazendo ela mesma o pedido para o amigo. Ela começa e ele termina. Tudo se acerta e o momento superemocionante acontece, deixando todo mundo chorando junto com a Monica.

//www.youtube.com/watch?v=P7z3ylDKFeY

5. Episódio Episódio: The One With The Prom Video (s2e12)

Na montanha-russa que era a relação de Ross com Rachel, houve diversos pontos decisivos. Um deles foi o vídeo que os pais da Monica fizeram da sua formatura com Rachel. Nesse episódio, descobrimos que, quando Chip Matthews, par de Rachel, tinha aparentemente “dado o bolo” nela, Ross se propôs a acompanhá-la.
De smoking e flores na mão, Ross descia as escadas para encontrar Rachel quando a viu saindo de mãos dadas com Chip, que havia finalmente chegado. A câmera dos Geller captou todo o doloroso momento. Ao assistir a gravação, Rachel vai até Ross e lhe dá um dos maiores beijos das 10 temporadas da série.

//www.youtube.com/watch?v=-hXCNyLjwws

6. Episódio: The One With Ross’s Wedding (s4e24)
Falando em momentos decisivos de Ross e Rachel, esse é um que tirou o fôlego de muita gente. Mil coisas acontecem nesse período em Londres. Uma delas, por exemplo, é o começo da saga de um dos casais mais conhecidos (e amados) do mundo das séries: Monica e Chandler (aka Mondler).
Mas é também quando rola a cerimônia de casamento de Ross e Emily. E que matrimônio! Na hora do discurso na igreja, Ross confunde os nomes e fala “Rachel” em vez de “Emily”. Nem é preciso dizer que, depois disso, tudo vai de mal a pior.

//www.youtube.com/watch?v=bToiIihknvs

7. Episódio: The one with the Holiday Armadillo
Aquele do Tatu Natalino: Se a 10ªtemporada foi uma grande despedida, a 7ª ficou nos preparando para o grande evento da série – o casamento de Monica e Chandler – mas como em toda temporada, tivemos os episódios festivos e esse foi sem dúvida o mais icônico da série. Ross fica com Ben no Natal e sem uma fantasia de Papai Noel, improvisa, se veste de Tatu Natalino e aproveita para ensinar tudo sobre o Hannukah, o natal dos judeus, para o filho. Mas não sem a ajuda do Papai Noel, que chega um pouco atrasado e… do Superman? De longe, um dos melhores momentos de David Schwimmer na série.
Momento inesquecível: Sem a menor dúvida, o final, com eles acendendo as velas do Hannukah. Rachel e Phoebe chegam no apartamento quando todos estão reunidos em volta das velas, no escuro. Ross vestido de tatu, Chandler de Papai Noel e Joey de Superman. E Rachel solta: “Nossa, isso é o velório do coelhinho da Páscoa?”

8. Episódio: S04E01: The One With the Jellyfish
Quando sai do lugar comum, a série costuma ganhar força. Afinal, estamos quase sempre acostumados com os mesmos cenários numa sitcom. E quando o elenco sai das quatro paredes convencionais, há oportunidade para explorar novos desafios. Neste episódio em questão, dá-se sequência ao finale em que o grupo de amigos vai para uma casa de praia onde Rachel (Jennifer Aniston) convence a atual namorada de Ross (David Schwimmer) a raspar o cabelo e acaba tendo mais um caso com ele. E agora Ross precisa decidir com qual das duas ficará. Ao aceitar Rachel, ela dá para ele uma carta de 18 páginas com as condições para eles voltarem. Enquanto isso, Monica (Courteney Cox) é queimada por uma água-viva na praia. Ross finge que leu a carta – mas só depois descobre com o que consentiu. É aqui que relembramos a famosa frase “WE WERE ON A BREAK”. Já Monica, Chandler (Matthew Perry) e Joey (Matt LeBlanc) passam por uma das situações mais nojentas, traumatizantes e hilárias de toda a série: um tendo que mijar no outro.

//www.youtube.com/watch?v=C2aVAKD2mx0

9. S03E02: The One Where No One’s Ready
Antes de Community, nos dias atuais, mostrar que é possível manter um episódio inteiro dentro de um único recinto, Friends já conseguiu fazer isso anos antes. Não, aqui ninguém fica sentado no mesmo local, um olhando pra cara do outro. Mas os 20 e poucos minutos do episódio passam inteiramente dentro da sala do apartamento de Monica. Ross fará um discurso num evento do museu em que trabalha e precisa que todos fiquem prontos o quanto antes, já que ele não pode se atrasar. O problema é que ninguém parece estar preocupado com o horário. Monica fica obcecada com uma ligação de Richard, seu ex-namorado, sem saber se a mensagem é nova ou não; Rachel precisa escolher a roupa; Phoebe precisa de algo que esconda a mancha de seu vestido; Chandler e Joey disputam para ver quem ficará com o lugar da poltrona. Enquanto isso, Ross está prestes a explodir no meio dessa confusão. Roteiro de primeira.

10. Episódio: S10E17/18: The Last One
É o momento de despedida. Sozinho, não tem tanta força, mas depois de 234 episódios de série, o duplo capítulo final é um doce adeus aos personagens. Cada um está movendo em frente, com o nascimento dos gêmeos da barriga de aluguel de Monica e Chandler, enquanto Rachel está prestes a se mudar para Paris. Porém, Ross irá fazer alguma coisa para impedir que a filha Emma e sua amada partam para outro continente? Vocês já sabem o final desta história. É aquele balanço perfeito entre momentos divertidos e situações de balançar o coração.

//www.youtube.com/watch?v=hhZLCo7PrFI