O Live Action de Mulan irá estrear ano que vem nos cinemas, e muito já foi criticado por não estar seguindo como na animação. Mas você sabe a verdadeira origem da lenda de Mulan?

Antes comentar, vamos falar um pouco de algumas alterações que mais receberam críticas negativas e explicar algumas dessas mudanças. O fato de não ter as músicas contidas na animação, acredito eu que essa mudança é devido ao filme ter uma pegada mais séria, possivelmente eles estão focado em mostrar Mulan uma mulher forte no meio da batalha sem distrações com musical. Quanto ao Mushu, o dragão na china é um símbolo muito respeitado, pois ele foi um dos quatro seres convocados por Pa Ku (o Deus da criação) para a criação do mundo, também dizem que o dragão chinês controla as águas e irriga as regiões de plantações. Já sobre o general Lee Shang, bem, ele nunca existiu, nem no poema ou em outras ramificações da lenda.

Há um tempo eu assisti a um filme chinês também baseado nessa lenda, e é bem diferente da animação, ele não tem cenas cômicas, o enredo é mais sério e pesado, mas também não segue com afinco a origem da lenda. Caso se interessem em assistir a versão chinesa vocês podem encontrar legendado ao pesquisar Hua MuLan filme no Google.

Então vamos falar de onde veio a lenda. Isso eu descobri recentemente, a lenda vem de um poema dos anos 400 chamado “A Balada de MuLan”, aos interessados em ler o deixarei no final da postagem. Descobri esse poema assistindo um vídeo da Sisi do canal Pula Muralha, ela é um chinesa que vive no Brasil há alguns anos, e por ela ter vivido na china ela conta sobre esse poema e diz que todas as crianças o estudam na escola e por isso é uma lenda muito conhecida.

E agora vamos comentar sobre o poema. Ele começa com MuLan costurando e suspirando triste por seu pai ter sido convocado para guerra, o pai não tem nenhum filho homem crescido que possa ir no seu lugar, MuLan então decide ir para guerra e vai a feira comprar um cavalo, sela e o que fosse necessário. A noite à beira de um rio ela se despede de seus pais e parte para a guerra, muitos soldados morrem e apenas os mais fortes retornam após mais de dez anos de guerra e Mulan está entre eles. O imperador distribui recompensas aos soldados, mas o interesse de Mulan é apenas retornar para casa. Os pais de Mulan, a irmã mais e o irmão mais novo ao saberem que ela voltaria logo se preparam para recebe-la. Ela volta e entra em seu quarto, tira a roupa de soldado e veste suas roupas tradicionais. Ela vai ao portão onde encontra seus colegas de batalha que se surpreendem ao ver que ela é uma mulher após anos estando juntos.

É bem perceptível as diferenças, na animação Mulan é filha única e foge à noite em segredo para proteger seu pai e não ser impedida. Descobrem que ela é mulher logo após a batalha e Shang a deixa viva por ela ter salvo sua vida minutos antes.

E como foi dito o poema é do ano 400, mas os cenários e vestimentas são de acordo com a época 1500, ao que tudo indica a animação se baseou em um teatro dessa época em que o diretor fez algumas alterações na história para dar um final em que Mulan consegue um amor. Porém de acordo com a lenda e cultura chinesa, Mulan teria ficado solteira por já ter passado da idade de se casar. E não descrevem sobre a guerra, apenas fala que muitos soldados morreram.

Entretanto, apesar desse poema, há muitas vertentes dessa lenda, em todas elas Mulan se alista no lugar de seu acreditando que ele não sobreviveria a guerra. Porém o desenvolvimentos muda um pouco, em alguns cantos eles dizem que depois de uma intensa batalha MuLan decide que não irá de armadura na próxima e sim com sua vestes femininas e assim todos saberiam quem realmente ela é. Essa parte chega a ser parecida com uma das cenas do trailer onde MuLan está com uma vestimenta vermelha em plena batalha.

Espero que depois de contar um pouco sobre a origem de Mulan compreendam melhor as mudanças e assistam de braços abertos, pois aparenta que será um filme de ação e recheado de artes marciais, para quem curte esse gênero como eu tem muito mais chance de ser agradado pelo filme.

E agora fiquem com a versão do poema traduzido pelo site Epoch Times:

A Balada de Mulan

Suspiro após suspiro,
Mulan tece diante de sua porta.

Ninguém pode ouvir o som do tear,
apenas os suspiros da pobre menina.

Pergunte-a quem está em seu coração,
ou quem está em sua mente.

Ninguém está em seu coração,
e ninguém está em sua mente.

Ela viu os rascunhos militares ontem à noite,
Khan está convocando muitos soldados.

Uma dúzia de listas rascunhadas,
cada uma com o nome de seu pai.

O pai não tem um filho crescido,
Mulan não tem irmão mais velho.

Ela decide adquirir um cavalo e sela,
e alistar-se em lugar de seu pai.

No mercado leste, ela compra um cavalo,
no mercado oeste, uma sela.

No mercado norte, ela compra um freio,
e, no mercado sul, um longo chicote.

À alvorada, ela se despede de seu pai e de sua mãe,
ao anoitecer, ela acampa às margens do Rio Amarelo.

Ela não podia ouvir os pais chamando pela filha,
apenas as águas do rio fluindo.

À alvorada, ela deixa o Rio Amarelo,
ao anoitecer, ela chega à Montanha Negra.

Ela não podia ouvir os pais chamando pela filha,
apenas os cavalos selvagens na vizinhança do Monte Yan.

Viajando dez mil milhas ao encontro da batalha,
passando montanhas e serras como se voando.

Ventos amargos carregam os sons do sino do vigia,
uma luz pálida brilha em sua armadura de ferro.

Generais morreram em uma centena de batalhas,
os soldados mais fortes retornaram após dez anos.

Eles retornaram para encontrar o imperador,
o Filho do Céu sentado no palácio imperial.

Ele recordou seus méritos em doze pergaminhos,
e concedeu centenas de milhares de recompensas.

O Khan pergunta a Mulan o que ela deseja,
um título de grande ministro não tem utilidade para Mulan.

Ela pede uma montaria rápida para levá-la a milhares de milhas,
e trazer a filha de volta para casa.

Quando pai e mãe ouvem sobre sua chegada,
eles se apoiam até o portão da cidade.

Quando a irmã mais velha ouve sobre sua chegada,
ela se adorna e a espera em sua porta.

Quando seu irmão mais novo houve sobre sua chegada,
ele afia a faca e prepara o porco e a ovelha.

“Abram a porta de meu quarto ao leste, eu sento no sofá de meu quarto ao oeste.
Removo meu uniforme de guerra, e visto minhas roupas dos velhos tempos.”

De frente para a janela, ela prende seus cabelos macios como nuvem,
no espelho, ela põe flores amarelas.

No portão, ela encontra seus camaradas,
eles ficaram todos surpresos.

Lutando juntos por doze anos,
eles jamais suspeitaram que Mulan fosse mulher.

Lebres macho gostam de chutar e pisar,
lebres fêmeas têm olhos enevoados e acetinados.

Mas se as lebres correm lado a lado,
quem pode dizer qual é ele ou ela?