Com a popularização das redes sociais e plataformas digitais como meios de comunicação, informação e entretenimento, temos visto várias formas de adquirir conteúdo, sobretudo através de indicações de formadores de opinião. Com isso, uma nova modalidade de influencers tem cada vez mais crescido e ganhado espaço: os bookstagramers.

Através das principais redes sociais, podemos acompanhar a chamada “geração bookstagramer” ajudando a colaborar com algo extremamente importante para essa geração atual: a difusão da leitura e da busca por cultura e conhecimento, estimulando o consumo saudável, seja de livros ou de HQ’s, por meio de publicações bastante caprichadas, tanto na parte estética quanto no conteúdo de uma forma geral.

Pensando nisso, hoje o Teoria Geek traz por aqui o depoimento de alguns desses influenciadores que vem ajudando a estimular a leitura através das redes: a Andrielle Gomes (@bibliotecahibrida), a Rafaella Denari (@365diasemlivros), a Joyce Santos (@indicationsofj) e a Maitê Vaz (@deflexoes). Confira:

 

Maitê Vaz (@deflexoes):

bookstagramer-1

“Apesar de algumas pessoas desacreditarem que a internet traz algum benefício, é sabido que atualmente temos mais acessibilidade para compartilhar qualquer informação. As redes sociais tem um formato bastante descontraído, o que torna mais acessível a interação. Unindo, tanto leitores como os que ainda não criaram o hábito de ler, a conhecerem a literatura de um jeito ‘sem frescura’ e com mais inclusão.”

 

Andrielle Gomes (@bibliotecahibrida):

bookstagramer-2

“O mundo se tornou inevitavelmente digital. As mídias sociais vêm se mostrando aliadas na divulgação de marcas, empresas e produtos de diversos nichos e no aspecto literário não é diferente. Editoras, leitores, bibliotecários e quem trabalha direta ou indiretamente com a literatura, estão cada vez mais nesses ambientes, disseminando o hábito de leitura; os lançamentos do mercado editorial e até suas rotinas literárias, agregando valor e permitindo troca de experiências com outros leitores. O alcance a centenas de pessoas em poucos cliques ultrapassa a limitação física para levar a literatura além. Grupos de leitura antes só presenciais, estão ganhando espaço e novos membros no ambiente digital, por exemplo. Editoras fecham parcerias com influenciadores para divulgação de seus catálogos. Leitores encontram nas mídias, outros leitores com quem conversar sobre livros – uma vez que grande parte deles dizem não ter outros leitores por perto.”

 

Rafaela Denari (@365diasemlivros):

bookstagramer-3

“Antes eu não entendia o quanto eu poderia usar as redes sociais para influenciar de maneira positiva alguém a ler ou se interessar pela leitura, mas depois que criei meu perfil que no começo era só para falar das minhas leituras, eu percebi o quanto as pessoas se espelham nesse hábito que eu tenho desde nova para começar ou até mesmo voltar a ler, que podia ser um livro, um gibi ou até mesmo o jornal de todo dia que a gente às vezes tem a disposição. De uma maneira geral o Instagram, o Facebook são armas úteis para disseminar sim qualquer hábito bom para as pessoas, temos que focar sempre no lado positivo que as redes sociais podem trazer a nossas vidas.”

 

Joyce Santos (@indicationsofj):

bookstagramer-4

“É nítido que as redes sociais mudaram nossas vidas em diversos pontos e claro que não seria diferente em relação à literatura. Criei meu IG para que as pessoas tivessem opções para escolherem o que desejassem, seja em relação às séries, as outras indicações e, principalmente, os livros. Meu propósito também era despertar a vontade das pessoas de conhecerem as diferentes histórias e embarcarem naquelas que chamassem sua atenção, incluindo quem não possui o hábito de leitura ou quem quer começar a ter, mas não tem ideia de por onde começar. Então em minha concepção, as redes sociais possibilitam que as pessoas conheçam livros, gêneros, autores e estilos diferentes e que entrem cada vez mais nesse universo literário fantástico.”

Para concluir:

O estímulo a leitura e a busca por conhecimento que esses e muitos outros perfis promovem, mesmo que cada pessoa do meio tenha suas próprias ideologias e suas preferências literárias é algo extremamente necessário para essa geração que estamos vendo se formar hoje. Através das redes, esses influenciadores fazem seus seguidores verem o quão importante é estarmos sempre investindo em nós mesmo, na nossa formação, na nossa inteligência para que possamos evitar no futuro ter algumas coisas ruins que temos hoje!

 

Veja mais entrevistas, resenhas ou notícias aqui.