Stephen King

Stephen Edwin King, ou simplesmente Stephen King é o escritor moderno que mais tem obras adaptadas para o cinema e a TV. O autor norte americano que nasceu em 1947, já vendeu mais de 400 milhões de livros e com frequência suas publicações são transportadas para as telas seja do cinema ou para a televisão.  Aproveitando o lançamento de It: Capitulo 2 nesta semana (05/07), preparei uma lista com 10 adaptações imperdíveis do autor que é chamado de “Rei do Terror” e que merecem uma atenção especial. Ah, a lista não segue uma sequência classificatória.

  1. Um Sonho de Liberdade / The Shawshank Redemption (1994)

O filme mais bem avaliado no IMBb com nota 9,2, este é um dos poucos da lista do escritor Stephen King que não envolve nada sobrenatural ou de terror.

É a história de Andy Dufresne (Tim Robbins), que foi condenado a 2 prisões perpétuas acusado de matar a própria esposa e o amante dela. O problema é que ele é inocente e não pretende ficar confinado pelo resto da sua vida. Chegando na prisão ele conhece um detento contrabandista chamado Ellis Boyd “Red” (Morgan Freeman) e começam uma bela amizade. Então o que vemos daí pra frente é a adaptação, sofrimento e convivência de Andy com os demais detentos e funcionários da Prisão Shawshank, enquanto o mesmo busca uma maneira de se ver livre de lá.

PORQUE VALE A PENA CONFERIR?

O filme tem uma bela mensagem de superação frente às adversidades, além de uma história envolvente com personagens bem construídos. A trama prende a atenção do espectador até sua conclusão, já que queremos saber se Dufresne terá sucesso na sua fuga. O filme não fez tanto sucesso no cinema na época do lançamento, apesar de ser indicado a 7 Oscar. Foi crescendo no boca a boca quando saiu em Home Vídeo e virou o queridinho do público.

O filme de uma obra de Stephen King mais bem avaliado no IMDb.

 

  1. O Iluminado / The Shining (1980)

Considerado por muitos como um dos melhores filmes de suspense/terror já produzido em todos os tempos. A obra do cineasta Stanley Kubrick é reverenciada por muitos e sempre aparece nas listas de filmes do gênero, apesar do próprio Stephen King não gostar dessa adaptação.

No longa conhecemos Jack Torrance (Jack Nicholson), um escritor com problemas de alcoolismo que consegue um trabalho para cuidar de um hotel que fica fechado durante o inverno. Ele segue para lá com sua mulher e filho, mas por causa do isolamento total e forças ocultas que habitam o local, lentamente Jack começa a perder a sanidade e se torna um risco para sua família.

PORQUE VALE A PENA CONFERIR?

O filme conta com uma atuação hipnotizante de Jack Nicholson e cenas que já se tornaram icônicas na história do cinema: as gêmeas paradas no corredor encarando o pequeno Danny, o elevador jorrando litros de sangue e a famosa sequencia onde Jack já totalmente surtado e de posse de um machado, abre uma fenda numa porta enquanto persegue sua esposa, colocando seu rosto na abertura e soltando a frase “Here’s Johnny”.

Stephen King não gosta dessa adaptação apesar de todo o sucesso que a mesma fez.

 

  1. O Nevoeiro / The Mist (2007)

Depois de uma forte tempestade que deixa muita destruição na cidade de Bridgton, moradores vão ao mercado para comprar suprimentos quando uma misteriosa névoa toma conta de todo o exterior impossibilitando que os mesmos retornem para suas residências, já que juntamente com a misteriosa névoa, estranhas criaturas surgem e cercam o local matando quem tenta sair.

PORQUE VALE A PENA CONFERIR?

O filme dirigido por Frank Darabont (que já havia dirigido Um Sonho de Liberdade e Á Espera de Um Milagre) traz um belo estudo de caso sobre a psique humana, mostrando os efeitos de se colocar várias pessoas com crenças, ideologias, idades e aspirações diferentes, confinadas num mesmo espaço e sendo forçadas a interagirem para sobreviver ao desconhecido enquanto tentam superar adversidades. Além disso o filme teve seu final alterado do conto original e foi considerado “um dos finais mais corajosos do cinema”.  Leia a resenha aqui.

3ª parceria de Frank Darabont com Stephen King

 

  1. Conta Comigo / Stand By Me (1986)

Filme que ficou muito conhecido no Brasil devido as suas inúmeras reprises na Sessão da Tarde da Rede Globo, o clássico é uma das inspirações para o atual sucesso da Netflix “Stranger Things”. É uma das adaptações que Stephen King mais gosta.

O filme baseado no conto “O Corpo”, narra a jornada de 4 amigos pré-adolescentes que após ouvirem que um garoto desapareceu e é tido como morto, resolvem ir atrás do corpo que não foi encontrado para se tornarem “heróis” na sua cidade. Eles buscam um reconhecimento da sociedade e de seus próprios entes, já que todos vem de famílias disfuncionais e problemáticas.

PORQUE VALE A PENA CONFERIR?

Possui uma história que fala sobre amizade, perda da inocência, traumas e da autodescoberta. Além disso o elenco de crianças é encantador e o filme tem um ar melancólico e nostálgico. Foi indicado ao Oscar de Roteiro Adaptado.

Conta Comigo

 

  1. It: A Coisa / It: Chapter One (2017)

O filme de terror de maior bilheteria de todos os tempos, arrecadando mais de $700 milhões de dólares foi um sucesso de crítica e público. Uma versão da mesma história foi lançada nos anos 90 para TV e fez relativo sucesso e se tornou cult.

Na cidade de Derry, crianças e adolescentes desaparecem com uma frequência muito acima do normal. O pequeno Georgie logo fará parte das estatísticas ao ser atraído para um bueiro e atacado por um palhaço. O mesmo é uma entidade monstruosa que tem sua força gerada através do medo das crianças. O irmão mais velho de Georgie, “Bill”, reúne seus amigos do Clube dos Perdedores, para tentar encontrar o irmão desaparecido.

PORQUE VALE A PENA CONFERIR?

Terror e aventura na medida certa. O filme tem momentos assustadores, toca em temas pesados como abuso sexual e violência domestica, mas também tem cenas leves e divertidas. A fotografia apesar de se tratar de um filme de terror, usa e abusa da luz do dia para compor tomadas lindas e emblemáticas. O elenco juvenil passa credibilidade em toda a ação e Bill Skarsgard como o palhaço Pennywise é um show à parte.

IT: A Coisa

 

  1. À Espera de Um Milagre / The Green Mile (1999)

Outro filme que se passa numa prisão e o mais emocionante de toda essa lista.

John Coffey (Michael Clarke Duncan) é um negro condenado ao corredor da morte após ser acusado de estuprar e assassinar 2 garotinhas brancas no ano de 1935. Durante o período que antecede a execução, ele desperta a atenção do chefe dos guardas carcereiros Paul Edgecomb (Tom Hanks) pela sua postura pacata, calma e inocente, o que leva Paul a desconfiar que John não cometeu o crime e que irá morrer injustamente.

PORQUE VALE A PENA CONFERIR?

As melhores adaptações de Stephen King foram feitas por Frank Darabont (Um Sonho de Liberdade, O Nevoeiro) e com esse filme não foi diferente. O filme tem uma ambientação incrível e sua longa duração (189 min) consegue fazer o espectador sentir a passagem do tempo na “Milha Verde”. Com isso, nos deixa conhecer melhor cada condenado e os carcereiros que lá trabalham. O filme tem um plot twist impactante e mesmo que você seja uma pessoa sisuda e consiga controlar suas emoções, vai ser difícil chegar até o fim sem derramar algumas lágrimas. Foi indicado a 4 Oscar incluindo Melhor Filme.

Á Espera de Um Milagre

 

  1. Louca Obsessão / Misery (1990)

Famoso escritor de uma série de livros Paul Sheldon (James Caan) se isola sempre que está trabalhando numa nova obra. Cansado da sua série mais famosa “Misery”, o mesmo resolve assassinar a personagem principal no final da saga. Ao finalizar o livro, retornado para sua cidade o mesmo sofre um acidente durante uma forte nevasca e acaba sendo socorrido por uma moradora da região. Mais tarde ela se revelaria sua maior fã e ainda mais da personagem de seus livros. Como gratidão pela sua vida salva, Sheldon deixa Annie (Kathy Bates) ler seu livro antes de todos. A situação toda muda quando ela descobre que sua personagem favorita morre. Não aceitando o fim dado a personagem ela passa a torturar e obrigar o escritor a mudar o livro.

PORQUE VALE A PENA CONFERIR?

A atriz Kathy Bates ganhou o Oscar de melhor atriz pela atuação nesse filme, como a enfermeira fanática que surta após saber que sua personagem favorita morre no livro. Dito isso já dá pra imaginar o nível de atuação da mesma. O isolamento do escritor preso na casa de sua “fã”, somados a sua limitada movimentação devido aos ferimentos do acidente e a imprevisibilidade de sua captora fazem desse filme um excelente suspense onde nos pegamos na ponta da cadeira torcendo e tentando imaginar como Sheldon vai conseguir dessa situação apavorante. Tem um cena específica que geralmente faz quem assiste se contorcer todo e até soltar gritos de dor junto com o personagem.

Louca Obsessão

 

  1. Cemitério Maldito / Pet Sematary (1989/2019)

Família se muda para uma residência e próximo a mesma existe um cemitério de animais. Após o gato da família morrer e ser enterrado no local, o animal reaparece vivo e acaba intrigando seus donos. Com o passar do tempo o comportamento do animal vai mudando e eles percebem que talvez o animal não seja mais o mesmo que antes.

PORQUE VALE A PENA CONFERIR?

A ideia de trazer novamente um ser querido que já morreu já passou pela cabeça de muita gente. O filme brinca com essa ideia que apesar de tentadora, não é algo natural e consequentemente pode acarretar em coisas não muito boas. As versões tem finais diferentes uma da outra e apesar da primeira (1989) ser considerada clássica e melhor, a versão mais nova (2019) tem seus méritos e talvez seja mais acessível e ágil para o publico mais novo.

Cemitério Maldito

 

  1. Carrie: A Estranha / Carrie (1976)

Foi a primeira história de Stephen King a ser adaptada para as telonas.

Carrie White (Sissy Spacek) é uma adolescente que não possui amigos, é zombada pelos alunos do colégio onde estuda por ser considerada esquisita e vive com sua mãe Margareth (Piper Laurie) que é fanática religiosa e também costuma maltratar a própria filha. O que ninguém sabe é que Carrie possui poderes paranormais que nem ela mesmo entende, e isso faz com que ela se distancie das pessoas com medo do que possa acontecer caso descubram seu segredo.

PORQUE VALE A PENA CONFERIR?

Típico filme de vingança, em que acompanhamos o sofrimento do personagem que durante o tempo todo é humilhado, hostilizado, rebaixado, ridicularizado ao ponto de nos solidarizarmos e tomarmos para nós sua dor. Acabamos por desejar que todos paguem pelos seus atos e quando isso acontece sentimos um certo prazer em vislumbrar o acontecimento, mesmo sendo algo totalmente errado. O longa dirigido por Brian de Palma foi um sucesso de crítica e público e foi indicado a 2 Oscar (atriz e atriz coadjuvante).

 Teve 2 versões posteriores: uma para TV em 2002 e a mais recente lançada nos cinemas em 2013.

Carrie: A Estranha

 

  1. Bala de Prata ou A Hora do Lobisomem / Silver Bullet (1985)

Uma pequena cidade pacata tem sua rotina alterada quando assassinatos começam a acontecer e ninguém tem ideia de quem possa ser o responsável. Os moradores da cidade clamam por justiça enquanto o delegado e o padre tentam acalmar a população que quer sair à caça do misterioso assassino. Marty (Corey Hain) é um menino de 11 anos que se locomove usando uma cadeira de rodas motorizada chamada Silver Bullet. Ele vive com sua irmã mais velha Jane (Megan Follows), sua mãe e frequentemente recebe a visita de seu tio “Red” (Gary Busey) que modifica a cadeira para uma versão turbinada capaz de ultrapassar até carros. Durante uma noite na comemoração do 4 de julho, Marty sai escondido para soltar fogos de artifícios quando é atacado por um lobisomem. Com sorte o menino consegue escapar com vida após ferir o monstro e agora precisa convencer seus familiares que o assassino que todos procuram é na verdade um monstro.

PORQUE VALE A PENA CONFERIR?

Apesar do baixo orçamento e não ser tão conhecido como os outros dessa lista, Bala de Prata é um dos filmes de lobisomem mais legais já feitos. Com mortes violentas e o mistério sobre a identidade do monstro, o longa consegue entreter de forma honesta.

Bala de Prata

 

Outros filmes baseados em obras de Stephen King que merecem menções honrosas: Colheita Maldita, 1408, A Tempestade do Século, Cujo, Jogo Perigoso, Christine, o Carro Assassino, O Apanhador de Sonhos.

~Marcos Viana


Inscreva-se no canal do Teoria Geek no Youtube e nos acompanhe também nas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.