ENTREVISTA | Getro

Sejam bem-vindos, leitores! Trazemos hoje uma entrevista com um nordestino arretado: Getro, apresentador do canal homônimo no Youtube. Aqui ele fala sobre seu canal, suas influências, dá dicas aos fãs sobre os novos filmes de terror e suas expectativas para o futuro dentro desse gênero tão cultuado pelos fãs do sobrenatural e do bizarro. De forma muitas vezes bem humorada, Getro faz análises e críticas sobre filmes e séries do magnífico mundo do terror, suspense e gore. Aproveitem essa conversa!

Resultado de imagem para Getro

Teoria Geek: Olá, Getro! Somos do site Teoria Geek.  Prazer recebê-lo aqui. Você poderia nos contar um pouco sobre você, de sua formação, se fez cursos para falar de cinema. O porquê do seu interesse em criar um canal no youtube?


Getro: Fala, galera! Eu sou formado em Publicidade e Propaganda. Dentro do curso a gente tinha duas matérias que era RTVC (Rádio, Televisão e Cinema). Então a gente passava 4 meses aprendendo sobre esses três veículos de comunicação. E aí sim, tinha também linguagem cinematográfica, tinham umas outras coisas mais ligadas às áreas de cinema. Só que, fora o curso acadêmico, eu nunca fiz nenhum outro curso avulso sobre cinema. Com relação ao canal do Youtube, eu já o tinha há bastante tempo. Tá completando 10 anos agora em 2019 o site getro.com.br … e teve uma fase em que os blogs começaram a cair… Eu achei que incrementando o blog com um canal no Youtube, isso voltaria a trazer audiência para o blog. Entretanto, eu não imaginava nunca que isso iria se tornar o que se tornou: o canal cresceu bastante… meio que se tornou uma referência quando o assunto é terror e isso acabou meio que direcionando também a política do site que era mais voltado pra tudo como é o teoriageek hoje e eu acabei “nichando” o site, assim como é o canal. Todo voltado para terror.


Teoria Geek: Por meio do canal do Youtube e do site getro.com.br você alcança muitas pessoas ao analisar críticas de séries, filmes entre outros. Conte-nos, por gentileza, como e quando surgiu esse interesse pelo gênero terror?


Getro: Dizer exatamente como começou meu interesse é meio difícil. Eu sei que o amor por cinema começou em 85, eu tinha 09 anos de idade… foi quando começou minha coleção de VHS. O primeiro filme que comprei foi E.T, o extraterrestre. Até hoje eu devo ter visto E.T mais de cem vezes, é um dos filmes do coração. Então daquela época já começou meio que o interesse por cinema fantástico de modo geral. Não só ficção científica, mas à medida que eu ia explorando as prateleiras das videolocadoras, começou também o meu interesse por terror: eu me apaixonei pela série “Sexta-feira 13”, “A hora do pesadelo”. Enfim, préadolescência, 9,10,11 anos eu consumia bastante terror. Eu acho que foi a partir daí que começou o meu interesse por esse gênero.


Teoria Geek: Em seu canal você o descreve como “uma viagem divertida (e assustadora) pelo mundo do cinema alternativo”. Gostaríamos de saber, de uma forma geral, sua avaliação sobre esse cenário atualmente. Há destaques na área como diretores, atores ou obras recentes que você pode indicar aos nossos leitores?


Getro: Eu acho que o terror vive sua melhor fase atualmente, pelo menos neste século. A primeira parte de “It” faturou rios de dinheiro (US 700,4 milhões) e eu acho que agora os grandes estúdios despertaram; estão percebendo que o gênero terror é lucrativo. A gente tinha a Blum House há um tempo fazendo, não desqualificando-as, mas eram produções de baixo orçamento e nem por isso menos assustadoras. Tinha uma grana pequena envolvida. Acho que agora isso vai ganhar uma escala maior. 

Se fosse pra indicar, eu não sei se saberia. Eu nunca fiz curso de teatro, eu não sei se saberia indicar atores. Por que, ao meu ver, o ator está preparado para trabalhar em qualquer gênero. Desde que ele tenha um bom diretor o conduzindo. Então, se for pra indicar, eu prefiro indicar diretores: Ari Aster, diretor do filme “Hereditário”, acho que qualquer coisa que esse sujeito fizer vale à pena ficar de olho. Assim como Robert Eggers de “A bruxa” que está vindo aí com “The Lighthouse”. Também o Mike Flanagan, cria da Blumhouse, que fez aquela série da Netflix “The hunting of the hill house”. No Brasil nós temos a Gabriela Amaral Almeida que fez “A sombra do pai” e “Animal cordial”. Eu acho que essa galera nova vai dar um gás no gênero, vai trazer muita coisa boa. Vale a pena ficar de olho nesses anteriores que citei.


Teoria Geek: Dentre as tantas obras analisadas no canal, qual é o seu “guilty pleasure”? E mais: quais filmes ou séries as pessoas não deveriam ver de jeito nenhum?


Getro:  Bom, eu não tenho especificamente nenhhum “guilty pleasure”. Porque eu tenho aquele quadro lá no meu canal “os piores filmes de todos os tempos”, (risos). É uma lista interminável de filmes de horror que eu adoro; vejo e revejo “Troll 2”, “O Vingador tóxico”, enfim… então eu vou sair do lugar-comum e vou citar “Comando para Matar!”  com Arnold Schazenegger. Eu cresci vendo esse filme. Claro que ele foi “mudando” para mim ao longo dos anos; vi quando criança, adolescente. Era um filme de aventura, e quando eu fui ficando mais velho ele foi se tornando uma comédia involuntária. Porque a gente morre de rir com todos aqueles absurdos! “Stallone Cobra” foi outro filme que se tornou pra mim um filme engraçadíssimo. Eu dou muita risada revendo esses filmes hoje. Não quero acredito que exista um filme ou série que alguém não deveria ver de jeito nenhum. Gosto é algo muito relativo. Eu acho que todo mundo deve ver tudo se tiver com a vontade de ver. E se for apropriado, obviamente, pra idade que a pessoa tem.


Teoria Geek: Dentre “os filmes mais perturbadores da história” do cinema, você já falou sobre “Pink Flamingos”, “Medo”, “O sacrifício do cervo sagrado” dentre outros. Qual você apontaria como o mais assustador e por que?


Getro: Geralmente as pessoas ficam esperando que eu vá responder: “A Serbian film”, “O exorcista”, “Canibal holocausto”, mas depois de adulto, o filme que mais me meteu medo você não vai acreditar: foi “Atividade Paranormal”. Sim, parece uma piada mas é verdade. Quando eu e minha esposa assistimos esse filme, ele chegou aqui pelo correio de um amigo que mora nos EUA e trabalha num estúdio de efeitos visuais lá. Ele mandou pra gente com o seguinte recado: “Assista esse filme aí. Poucas pessoas tiveram acesso a ele, esse filme vai ser regravado por Steven Spilberg…”. Pô, chegou com uma carta aqui com uma senhora apresentação! Você vai assistir o filme com uma enorme expectativa. Só pra você ter uma ideia, quando esse filme chegou pra mim aqui no Brasil demorou quase um ano pra gente ver poster, trailer e marketing do filme. Então a gente não tinha a menor noção do que era. Então quando fomos assistir aqui, minha esposa logo ficou incomodada, dizendo “Como é que eles podem dormir com a porta aberta? Isso é um absurdo!”  Aquilo pra ela já era extremamente assustador. O filme pra gente não tinha a edição de corte, Era uma versão diferente. E o filme terminava com a porta fechando (do quarto) e você não sabia o que tinha acontecido lá dentro. A gente ficou MUITO incomodado com aquele filme. A gente dormiu um bom tempo aqui trancando porta, preocupado com a nossa segurança! (risos).


Teoria Geek: Na seção “Horropedia” você comenta sobre as novidades na Netflix e filmes que estreiam nas telonas nacionais e no exterior. Você possui alguma indicação recente nesse estilo para nossos leitores?


Getro: O  “The Lighthouse” o novo filme do Robert Eggers que já comentei anteriormente, esse filme já passou em alguns festivais e acho que vai ser um filme bastante interessante.  Também recomendo: “Midsommar” do Ari Aster, o mesmo de “Hereditário” e outro que vi o trailer HOJE (14/06) “Dr. Sono”, a continuação de “O Iluminado”. Não estava colocando um centavo nessa produção. Porém vi o trailer e gostei do clima do filme, tem o Ian MacGregor fazendo o papel do garotinho do primeiro filme. A direção de “Dr. Sono” é do Mark Flanagan, diretor que citei aqui também. Acho que esse também vai bombar!


Teoria Geek: Os filmes de terror/gore tem ganhado grande destaque desde os anos 2000. Estes filmes tem alcançado grande sucesso como “It”, “Um lugar silencioso”, “Halloween 2019”, “Invocação do Mal” e tantos outros.  Você realmente acha que esse gênero ganhou força ou ainda carece de mais investimento em produção, roteiro e elenco?


Getro: Quando “It” faturou aí seus U$ 700 milhões, os estúdios perceberam que o terror é tão lucrativo quanto os outros gêneros. E essa dita carência a que você se refere acabou diminuindo. Muita coisa tem sido feita não só pra cinema, como também pra televisão. Eu só espero que esse “boom” também ocorra aqui na parte de baixo do hemisfério. Aqui na América Latina nós temos Chile, México e Argentina fazendo cinema de gênero. E aqui, em nosso país, ainda existe um certo preconceito. Aliás, existe bastante preconceito com o horror. Quem o faz em nosso país, faz de maneira independente. No ano passado estava programado “Morto não fala” uma produção da Globo Filmes, dirigido por Denisson Ramalho, que teve até painel na CCXP. Eu não sei o que houve. Esse filme acabou sendo adiado. Mas seria maravilhoso se tivéssemos grandes produções aqui com grandes empresas investindo no gênero.


Teoria Geek: Agora perguntas no estilo: Bate-bola jogo rápido!


Um filme favorito: “O exorcista”!

Diretor favorito: Stanley Kubrick!

Pior obra já feita pelo terror: “Manos, the hands of faith”. Tem vídeo lá no meu canal sobre ele!

Melhor obra já feita pelo terror: “O exorcista”, sem dúvida!

Melhor game de terror: Esse eu vou ficar devendo! Parei no River Raid no Atari. (Risos) Nos anos 2000 me aventurei no Counter Strike, mas eu nunca mais quis saber de game na minha vida.

Obra que você refaria do zero e que merece uma nova chance: Um filme chamado “The farm”, lançado em 2018. Acabou indo parar na minha lista de piores filmes do ano. O filme tinha uma premissa incrível. Podia ser uma grande crítica social ao consumo de carne de bovina. Esse filme merece uma nova chance nas mãos de um diretor mais experiente e com um pouco mais de grana….


Teoria Geek: Getro, muito obrigado! Agradecemos o seu tempo e sua paciência. Vida longa ao terror!

Confira o canal do Getro e divirta-se!

//www.youtube.com/watch?v=w2qQ8IRY9y4