A cada ano que passa, a BGS se supera e não é diferente com a Avenida Indie! Poder participar e provar um pouco das demos, pre-alphas, alphas e betas é muito importante não somente para apreciar, mas também, para apoiar nossos criadores brasileiros. Além de ser uma grande oportunidade para os desenvolvedores de colher feedbacks, a experiência é muito divertida para o player também!

Selecionei um TOP 5 dos jogos dessa BGS, confira a seguir:

  • ETERNAL HOPE

//www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=mFTJWDNf194

Desenvolvido pelo estúdio curitibano Double Hit Games, ganhador como melhor jogo brasileiro pela IGN e eleito por voto popular  o segundo melhor jogo da Avenida Indie, Eternal Hope veio com força total para a BGS de 2019!

Com uma bela narrativa melancólica, solitária e intrigante, inspirado em jogos como Limbo e Ori, esse game foi muito merecedor de seus títulos!

Na história, vivemos na pele de Ti’bi, o qual se sentia solitário e o único de sua espécie, até que ele conhece sua amada. Porém, por um acidente, eles são separados e sua jornada começa. Com isso, Ti’bi começa uma busca para reencontrar sua amada, entregando almas e criaturas à Morte, que em troca presenteia com o poder de viajar pelas dimensões.

A trilha sonora adiciona ainda mais emoção ao game, destacando ainda mais a solidão de Ti’bi, uma vez que, somente ouvimos o som da imensa floresta, da chuva ou da fogueira.

Com uma mecânica simples, fluída e gráficos muito bem trabalhados no dinamismo, profundidade e contraste, Eternal Hope merece o destaque!

A princípio, o game será lançado para Xbox e PC em abril de 2020 mas, você pode entrar na Steam, coloca-lo em sua lista de desejos ou entrar no site deles para registrar seu e-mail e receber as novidades!

 

  • 171

Ta aí um jogo que é aclamado por muitos! Com a proposta de mundo aberto ambientalizado no Brasil, ficou muito conhecido por “GTA brasileiro” e  teve seu desenvolvimento iniciado em 2010 mas voltou a estaca zero em 2015, pois os desenvolvedores mudaram a egine gráfica.

O teste do pré-alpha nos traz Nicolau Souza, um jovem sonhador de uma pequena e humilde comunidade na cidade inspirada em Sumaré. Seu irmão mais novo Rogério, ex-usuário de drogas e atualmente desempregado o ajuda com serviços da casa em que moram e Nicolau que trabalha para manter os gastos da casa.

Certo dia, Nicolau chega em casa e se depara com seu irmão caçula todo ferido, e assim, o faz pensar que ele voltou a antiga vida de crimes. Para sua surpresa, seu irmão explica que apanhou de pessoas desconhecidas e que isso tudo seria um aviso para Nicolau.

Esse é o enredo inicial proposto pela Beta Games Group até o momento. E no teste atual foi possível ver grande evolução gráfica, com muitas referências brasileiras . Tal característica que nos remete as cidades muito comuns de serem encontradas por aqui, com caixa d’água nas casas, orelhão, comunidade, ruas não asfaltadas e até mesmo com carros mais conhecidos por nós, que podem ser tunados!

A proposta dos desenvolvedores é de ainda colocar pelo menos mais 2 ou 3 cidades no mapa e com a possibilidade de haver finais alternativos para essa história!

Para mais informações, imagens e vídeos de como anda o game, acesse o site deles.

 

  • FIFI

A Dark Phoenix Studio levou para a feira 3 jogos super divertidos e com foco na acessibilidade. O que mais chamou a atenção da galera foi FIFI, com uma demo curtinha porém muito interessante!

Com o seu desenvolvimento focado no público altista, você controlava um menino pelas ruas que não sabia como interagir com os outros personagens. Até que, você encontrava uma cachorrinha chamada Fifi que começa a te acompanhar. Com isso, ela te ensina a interagir com as outras pessoas, ajudando-as com pequenas missões. Uma delas era um mini jogo da memória com vários objetos do cotidiano de uma criança, justamente para quem possui altismo obter o conhecimento e familiarização com tais objetos.

O jogo não possui game over e conforme o player vai evoluindo nos desafios, a dificuldade vai aumentando. Caso o jogador não vá muito bem, uma frase de incentivo irá aparecer para que continue tentando!

Os desenvolvedores estão com um projeto com a Instituição chamada “A Casa de David”, para criarem um simulador de realidade virtual. A simulação seria de um parque interativo para que tais crianças se acostumem com o ambiente e não se sintam com medo de muitas pessoas e sons diferente!

Para mais informações sobre a desenvolvedora e outros jogos já lançados na steam, faça a leitura do QR code, disponível na imagem, ou acesse o site deles.

 

  • MYRIDIAN: THE LAST STAND

Um jogo de plataforma old school, free-to-play, para android e ios, em formato 3×3 com gráficos pixel art, trilha sonora orquestral e ação intensa. Ao final de cada capítulo, o progresso dos jogadores em completar os objetivos ditará como novos heróis, missões e eventos serão inseridos na narrativa. Jogadores com pontos de experiência suficientes serão convidados a participar de quests sozinhos ou cooperativamente, e seus resultados determinarão o rumo da história.

Sua principais características são: partidas rápidas de 3 a 5 minutos; Modos de jogo como PvP, Coop, Solo e Eventos comunitários; Heróis lendários com habilidades únicas; Labirintos mágicos com salas aleatórias e Modo História Cooperativo, onde cada capítulo acrescenta novos heróis, mapas e missões.

O modo disponível na BGS era uma partida Multiplayer PVP com até 4 jogadores. A dupla tinha um tempo limite para explorar o mapa, coletar a maior quantidade de gemas possíveis (6 gemas disponíveis nos mapas) e escolher entre se esconder ou atacar para roubar as gemas do time inimigo, com o detalhe que, se você morresse tentando pegar as pedras preciosas, suas gemas eram dropadas no chão. A partida se encerra após alguns minutos e ganha o time que conseguiu sobreviver com mais gemas coletadas ou roubadas.

As considerações finais sobre o jogo são de partidas muito divertidas e viciantes, referente ao modo disponível para teste na feira. Não sou muito ligada em jogos de celular mas esse foi um que me chamou atenção por conta dos gráficos em Pixel Art que estão muito bonitos e por ser um multiplayer muito divertido. O jogo possuirá moedas dentro do aplicativo, sendo elas, Energy, Platinium  e Starun.

Na parte superior da foto, vemos os tipos de moedas disponíveis no jogo.

O lado bom é que essas moedas servem para comprar skins, armaduras, aprimoramento de armas, por exemplo. Por outro lado, você só poderá jogar 7 partidas por dia, caso queira mais, será necessário comprar Energy para continuar.

Toda a ideia, arte e sistema de batalhas estão bem harmônicos e te faz querer jogar mais! Por isso vale a pena acompanhar essa galera para ficar ligado no lançamento da beta e até mesmo o jogo em sí!

Para mais informações acesse o Site e o Instagram dos desenvolvedores.

 

  • PLANETEER

 

//www.instagram.com/p/B3fyRALg1VR/

Os desenvolvedores da United Games levaram um jogo de realidade virtual do gênero ação, tiro e comédia!

Na história, você é estagiário do robô Coxinha que tem que enfrentar as hordas de inimigos alienígenas do vilão que planeja dizimar a fauna e a flora de todos os planetas, usando pistolas ou machados. Para quem nunca testou  a realidade virtual, Planeteer foi uma ótima experiência na Avenida Indie da BGS de 2019!

O lançamento esta previsto para o segundo semestre de 2020 para Oculus Rift e provavelmente para outras plataformas de Realidade Virtual.

Acompanhe os desenvolvedores em suas redes sociais para mais: TwitterInstagram


“As informações e opiniões expostas são de inteira responsabilidade dos autores e não
refletem necessariamente a opinião oficial do Teoria Geek.”

~ Ceci


Inscreva-se no canal do Teoria Geek no Youtube e nos acompanhe também nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram.