O cineasta Chris Columbus aproveitou o momento de celebração em torno do aniversário de 20 anos do lançamento de ‘Harry Potter e a Pedra Filosofal’ (2001) para dar início a uma campanha pedindo que os estúdios Warner Bros. lancem sua versão original para a produção, com três horas de duração.

“Nós sabíamos que o filme funcionava porque fizemos algumas sessões prévias ao lançamento”, disse o diretor da obra ao ser perguntado sobre suas lembranças da expectativa com o lançamento do filme, em entrevista ao The Wrap. “Lembro de uma sessão em Chicago com um corte de três horas de duração”.

“Os pais disseram que estava longo demais, as crianças que estava muito curto. Pensei, ‘bem, as crianças geralmente ter uma atenção mais difusa, então isso é uma coisa boa’”, contou o cineasta.

O filme que acabou lançado tem duas horas e 32 minutos, quase 30 minutos a menos do que a versão que Columbus planejou. Entre as cenas removidas consta uma com a presença do fantasma Pirraça, um dos habitantes de Hogwarts, interpretado pelo ator e comediante Rik Mayall (1958-2014).

Ao ouvir de seu entrevistador que adoraria ver o lançamento dessa versão de três horas, Columbus afirmou: “Eu também! Nós precisamos colocar o Pirraça de volta, ele acabou cortado”.

Columbus também dirigiu ‘Harry Potter e a Câmara Secreta’ (2002) e os dois primeiros ‘Esqueceram de Mim’. Ele disse há alguns dias que gostaria de dirigir a versão para o cinema da peça ‘Harry Potter e a Criança Amaldiçoada’, continuação direta do sétimo livro de ‘Harry Potter’, também escrita por J.K. Rowling.

Se liga na fonte AQUI!


Para mais notícias, siga-me os bons! AQUI