23 de Setembro é celebrado o dia do orgulho Bissexual. A data foi criada em 1999 por 3 ativistas nos Estados Unidos, Wendy Curry, Michael Page e Gigi Raven Wilbur.

A bandeira bissexual foi criada por Michael Page. A faixa rosa representa a atração sexual e/ou romântica ao mesmo gênero. A faixa azul, a atração sexual e/ou romântica ao gênero oposto, e a do no centro, em lavanda, representa a atração sexual ou/e romântica a ambos os gêneros.

Sendo assim, para comemorar esse dia que tal conhecer alguns livros com personagens Bi?

1 – Um milhão de finais felizes – Vitor Martins

Comecei essa lista com um dos meus livros nacionais favoritos. Um milhão de finais felizes é um livro confortável, sensível e que mostra a importância da família, amizade e amor. Além disso, em várias partes do livro é possível notar o quanto pessoas ao redor tentam invalidar a bissexualidade de Arthur, o que acontece muito no “mundo real”.

“O B não é de Biscoito”

livros com personagens bissexuais

Sinopse: Jonas não sabe muito bem o que fazer da vida. Entre suas leituras e ideias para livros anotadas em um caderninho de bolso, ele precisa dar conta de seus turnos no Rocket Café e ainda lidar com o conservadorismo de seus pais. Sua mãe alimenta a esperança de que ele volte a frequentar a igreja, e seu pai não faz muito por ele além de trazer problemas. Mas é quando conhece Arthur, um belo garoto de barba ruiva, que Jonas passa a questionar por quanto tempo conseguirá viver sob as expectativas de seus pais, fingindo ser uma pessoa diferente de quem é de verdade. Buscando conforto em seus amigos (e na sua história sobre dois piratas bonitões que se parecem muito com ele e Arthur), Jonas entenderá o verdadeiro significado de família e amizade, e descobrirá o poder de uma boa história.

2 – Vermelho Branco e Sangue Azul – Casey McQuiston

Divertido e cheio de referência geeks. Alex é um dos melhores personagens que já encontrei, mesmo apaixonado por Henry, em nenhum momento ele invalida sua Bissexualidade.

“Aposto que poderíamos fazer história”

Sinopse: Quando sua mãe foi eleita presidenta dos Estados Unidos, Alex Claremont-Diaz se tornou o novo queridinho da mídia norte-americana. Bonito, carismático e com personalidade forte, Alex tem tudo para seguir os passos de seus pais e conquistar uma carreira na política, como tanto deseja. Mas quando sua família é convidada para o casamento real do príncipe britânico Philip, Alex tem que encarar o seu primeiro desafio diplomático: lidar com Henry, irmão mais novo de Philip, o príncipe mais adorado do mundo, com quem ele é constantemente comparado ― e que ele não suporta.
O encontro entre os dois sai pior do que o esperado, e no dia seguinte todos os jornais do mundo estampam fotos de Alex e Henry caídos em cima do bolo real, insinuando uma briga séria entre os dois. Para evitar um desastre diplomático, eles passam um fim de semana fingindo ser melhores amigos e não demora para que essa relação evolua para algo que nenhum dos dois poderia imaginar ― e que não tem nenhuma chance de dar certo. Ou tem?

3 – Conectadas – Clara Alves

livros com personagens bissexuais

Raíssa e Ayla se conheceram jogando Feéricos, um dos games mais populares do momento. As duas começam uma amizade, mas uma delas joga com avatar masculino, fazendo com que uma pequena confusão aconteça. Os capítulos do livro se alternam entre as narrativas em primeira pessoa de Ayla e Raíssa. Também, são apresentadas entre os capítulos as conversas entre as garotas, como se estivéssemos lendo realmente o chat delas no jogo.

Sinopse: Raíssa e Ayla se conheceram jogando Feéricos, um dos games mais populares do momento, e não se desgrudaram mais ― pelo menos virtualmente. Ayla sente que, com Raíssa, finalmente pode ser ela mesma. Raíssa, por sua vez, encontra em Ayla uma conexão que nunca teve com ninguém. Só tem um “pequeno” problema: Raíssa joga com um avatar masculino, então Ayla não sabe que está conversando com outra menina.
Quanto mais as duas se envolvem, mais culpa Raíssa sente. Só que ela não está pronta para se assumir ― muito menos para perder a garota que ama. Então só vai levando a mentira adiante… Afinal, qual é a chance de as duas se conhecerem pessoalmente, morando em cidades diferentes? Bem alta, já que foi anunciada a primeira feira de Feéricos em São Paulo, o evento perfeito para esse encontro acontecer.
Em um fim de semana repleto de cosplays, confidências e corações partidos, será que esse romance on-line conseguirá sobreviver à vida real?

4 – Coleção Clichês em rosa, roxo e azul – Vários Autores

12 histórias com protagonistas bissexuais, essa é a trilogia de clichês em rosa, roxo e azul. Além disso, algo que acho muito legal é que se você tiver os livros físicos vai perceber que cada livro tem uma cor, e ao serem colocados em conjunto, as lombadas formam a bandeira bissexual.

Sinopse: Personagens cis e trans, binários e não-binários, vivendo suas vidas, se apaixonando pelo vizinho, ajudando o avô com as compras, descobrindo novos super poderes; trisais, casais, solteires; músicos, estudantes, alienígenas. Tudo isso reunido em uma série de 12 contos com protagonistas bissexuais.

5 – O guia do cavalheiro para o vício e virtude – Mackenzi Lee

livros com personagens bissexuais

Para finalizar a lista um romance de época, repleto de confusões que o personagem principal gosta de se meter. O livro é bem grande, mas achei a leitura bem fluída.

Sinopse: Henry “Monty” Montague nasceu e foi criado para ser um cavalheiro, mas nunca foi domado. Os melhores internatos da Inglaterra e a constante desaprovação do pai não conseguiram conter nenhuma das suas paixões – jogos de azar, álcool e dividir a cama com mulheres e homens. Mas agora sua busca constante por uma vida cheia de prazeres e vícios está em risco. O pai quer que ele tome conta dos negócios da família. Mas antes Monty vai partir em seu Grand Tour pela Europa, com a irmã mais nova, Felicity, e o melhor amigo, Percy – por quem ele mantém uma paixão inconsequente e impossível. Monty decide fazer desta última escapada uma festa hedonista e flertar com Percy de Paris a Roma. Mas quando uma de suas decisões imprudentes transforma a viagem em uma angustiante caçada através da Europa, isso faz com que ele questione tudo o que conhece, incluindo sua relação com o garoto que ele adora.

Por fim, lembre-se de conferir a classificação indicativa antes de ler.